Gestão Rocha Loures: mídia em alta, sindicatos em baixa | Fábio Campana

Gestão Rocha Loures: mídia em alta, sindicatos em baixa

Carta do conselho fiscal questiona e pede explicações sobre o aumento de 60 % em mídia, redução de 32 % nos valores para suporte aos sindicatos e o aumento de 284 % nos gastos em Eventos no ano de 2010.

Não bastassem os problemas das contas pendentes no Tribunal de Contas da União (TCU), agora é o conselho fiscal da própria FIEP que bate pesado na administração de Rocha Loures.

Circula entre os sindicatos industriais uma correspondência encaminhada por todos os integrantes do conselho ao presidente Rocha Loures. No texto eles requisitam esclarecimentos e explicações de 10 pontos considerados duvidosos no demonstrativo de receitas da Federação referente a 2010.

Entre as discrepâncias estão o aumento de 60 % dos gastos em Mídia e a redução de 32 % nas despesas de “Apoio a Sindicatos Filiados”. Também foram pedidos detalhes sobre o estatrosférico aumento de 284% nos valores gastos para a realização de Eventos.

Outro ponto que levantou dúvidas do Conselho Fiscal é a contabilidade referente à Faculdade Metropolitana Curitiba (FAMEC) que é controlada pela FIEP. A FAMEC possui um passivo consolidado de mais de R$ 4 milhões e informações sobre sua situação financeira vem sendo requisitadas desde setembro de 2010.

Confira a íntegra da carta:

Ilmo Sr.

Rodrigo da Costa Rocha Loures

Presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Curitiba – PR

Na condição de membro titular do Conselho Fiscal da Federação das Indústrias do Estado do Paraná, com o objetivo de dar o melhor cumprimento possível às atribuições contidas na letra “a” do parágrafo único do Art. 28 do Estatuto Social da entidade, vem solicitar informações e documentos adicionais para a realização das análises necessárias à elaboração de parecer a ser submetido ao Conselho de Representantes.

Nossa solicitação funda-se no fato denos demonstrativos sintéticos que nos foram enviados e o parecer da auditoria UHI Moreira – Auditores, se mostrarão insuficientes ou omissos em alguns aspectos fundamentais para viabilizar uma análise adequada.

Os principais pontos que requerem justificativas, explicações e documentos adicionais se referem são os seguintes:

1- Nota explicativa das despesas de R$ 2.000.096,84 (dois milhões, noventa e seis mil reais e oitenta e quatro centavos) que apresentou aumento de mais de 60% (sessenta por cento) das despesas com Comunicação Social – Mídia- sobre o Orçamento aprovado, gasto considerado extraordinário e que não foi objeto de consulta ao conselho fiscal conforme previsto na letra “b” do parágrafo único do artigo 28 do estatuto social

2- Nota explicativa dos motivos para a redução de 32% (trinta e dois por cento) na conta de Apoio a Sindicatos Filiados com despesas totais realizadas de R$ 319.122,88 (trezentos e dezenove reais, cento e vinte e dois reais e oitenta e oito centavos).

3- Nota explicativa dos motivos para a redução de 18% (dezoito por cento) das despesas orçadas para investimentos em Assistência Sindical com despesas realizadas de R$ 336.529,42 (trezentos e trinta e seis mil, quinhentos e vinte e nove reais e quarenta e dois centavos).

4- Nota explicativa das despesas de R$ 1.777.280,74 (um milhão, setecentos e setenta e sete mil, duzentos e oitenta reais e setenta e quatro centavos) na conta Gabinete da Presidência representando um aumento de 23% (vinte e três por cento) do valor originalmente orçado.

5- Nota explicativa das despesas na conta Gerência Executiva de R$ 728.745,56 (setecentos e vinte e oito mil, setecentos e quarenta e cinco reais e cinqüenta e seis centavos) que representou aumento de 18% (dezoito por cento) da despesa prevista no Orçamento da entidade

6- Nota explicativa e copia dos contratos e documentos fiscais que justifiquem o Aumento de 284% (duzentos e oitenta e quatro por cento) na conta eventos que tinha orçamento previsto de R$ 450.000,00 (quatrocentos e cinqüenta mil reais) tendo sido efetivamente realizadas despesas na ordem de R$ 1.729.256,38 (um milhão, setecentos e vinte nove mil, duzentos e cinqüenta e seis reais e trinta e oito centavos).

7- Nota explicativa dos motivos para a redução de 35% (trinta e cinco por cento) das despesas orçadas para a conta Conselhos Temáticos, que tinha orçamento previsto de R$ 830.850,00 (oitocentos e trinta mil, oitocentos e cinqüenta centavos) e apresentou gastos realizados de R$ 543.948,14 (novecentos e quarenta e três mil, novecentos e quarenta e oito reais e quatorze centavos).

8- Copia dos comprovantes fiscais e contratos com empresas fornecedoras de serviços, nota explicativa das despesas de R$ 4.887.063,39 (quatro milhões, oitocentos e oitenta e sete mil, sessenta e três reais e trinta e nove centavos) que importou um aumento na ordem de 58% (cinqüenta e oito por cento) do valor originalmente orçado. Solicita-se ainda demonstrativo de resultados e efetivo interesse associativo das despesas efetivadas nas contas

– Comunicação Social – Mídia R$ 2.000.096,84

-Eventos R$ 1.729.256,38

-Comunicação Social R$ 588.248,24

-Promoção e Marketing R$ 371.609,23

-Cerimonial – Eventos R$ 197.852,70

—————————

R$ 4.887.063,39

9- Cópia do relatório da Auditoria Independente contratada e respectivos documentos contábeis que analisou o passivo consolidado da FAMEC – Faculdade Metropolitana de Curitiba, de R$ 4.197.173,00 (quatro milhões, cento e noventa e sete mil, cento e setenta e três rais) que é controlada pela FIEP. Tal solicitação responde a manifestações feitas pelos Conselheiros José Canisso e Wilson Thiesen, consignadas nas Ata da Assembléia Geral Ordinária realizada em 24 de setembro de 2010, e que teve como resposta manifestação do Diretor Tesoureiro Sr. Evaldo Kosters que “a aquisição foi realizada no ano de dois mil e dez, sendo contabilizada no ativo e por conseqüência tal fato será demonstrado quando da apresentação do Balanço de 2010.”(texto extraído da ata da referida assembléia).

10- Nota explicativa do aumento na provisão para Contingências Trabalhistas na ordem de 122,50 % (cento e vinte e dois por cento) , passando de R$ 207.500,00 (duzentos e sete mil reais) para R$ 461.700,00 (quatrocentos e sessenta e um mil e setecentos reais).

Urbano Rampazo

Membro Titular do Conselho Fiscal da FIEP


3 comentários

  1. Observador
    terça-feira, 26 de julho de 2011 – 17:23 hs

    Ish… bicho feio na FIEP. Da lhe grana na Comunicação

  2. JDECIO
    terça-feira, 26 de julho de 2011 – 19:08 hs

    Sem comentários, e continua o baile…

  3. Pá de Cal
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 10:50 hs

    Bem na capa e na foto!!!!!!
    Mas ruim das pernas e nas ações…….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*