Fazenda estuda 20 cadeias produtivas | Fábio Campana

Fazenda estuda 20 cadeias produtivas

O secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, diz que garantir o desenvolvimento de cada setor, de acordo com suas características, está no centro da política econômica do Paraná

Publicado na Revista Ideias Economia- julho 2011

A Secretaria da Fazenda do Paraná está avaliando cada um dos setores da economia do Estado para estabelecer a política que melhor se adequa a cada cadeia produtiva em particular. O setor da mandioca no Paraná, responsável por um faturamento anual de R$ 1,5 bilhão e pela geração de 84 mil empregos, é um dos exemplos de setores beneficiados pela revisão das alíquotas em curso nesta administração. Garantir o desenvolvimento de cada setor, de acordo com suas características está no centro da política econômica do Paraná, explica o secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly.

O presidente do Sindicato das Indústrias da Mandioca no Estado, João Eduardo Pasquini, avalia que a indústria da mandioca deve alcançar uma fatia de 80% do mercado nacional em pouco mais de um ano, em função das medidas de incentivo concedidas pelo Governo do Paraná. Hoje, a cadeia produtiva da mandioca detém cerca de 70% do mercado brasileiro, mas há poucos anos havia perdido espaço e caído a 56%, por conta de incentivos fiscais concedidos por outros Estados.

O setor que produz vinho e suco de uva também voltou a receber benefícios fiscais que estavam suspensos desde março. Empresários do setor afirmam que, sem os benefícios, não teriam as mínimas condições de competir com produtos de outros Estados brasileiros e, especialmente, com vinho importado.

O estudo de 20 cadeias produtivas, entre as mais importantes do estado, também estão em estudo pela Secretaria da Fazenda em conjunto com a Federação das Indústrias do Paraná (FIEP) e outros órgãos e entidades do Estado. A ideia é desenhar políticas públicas e privadas para cada uma delas.


4 comentários

  1. Zangado
    domingo, 24 de julho de 2011 – 18:31 hs

    Tudo bem, mas numa primeira lida rápida entendi que o Estado estaria implantando 20 PENITENCIÁRIAS PRODUTIVAS …

    Será que não poderiam pensar nisso também.

    Chega de pagar criminais nas cadeias para nada.

  2. luiz
    domingo, 24 de julho de 2011 – 21:03 hs

    Será que nos estudos da Fazenda está o salário médio por cabeça empregada no setor? Tem que distribuir renda de que adianta o cavalo ser bom se o joguei segura no freio

  3. Alaor
    domingo, 24 de julho de 2011 – 22:03 hs

    É porque o do pipino já é uma realidade, agora só falta da mandioca, depois nabo e abacaxi sem falar de outras frutas..

  4. Anônimo
    segunda-feira, 25 de julho de 2011 – 12:42 hs

    Cadeia produtiva é aquela em que os presos trabalham com uma bola de ferro atada aos pés. Melhor cadeia não tem.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*