Empresa que doou para PR e Gleisi multiplica contratos | Fábio Campana

Empresa que doou para PR e Gleisi multiplica contratos

Da Folha de S. Paulo

Uma empreiteira do Paraná, que concentrou doações eleitorais para partidos aliados do governo e é alvo de investigações por irregularidades, aumentou em 1.273% seus contratos com o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) de 2004 a 2010.

Desde o início do governo Lula, a Sanches Tripoloni, de Maringá, vive um crescimento em seus contratos. Saiu de R$ 20 milhões em 2004 para R$ 267 milhões no ano passado (valores atualizados).
Em maio de 2009, a empresa foi declarada inidônea pelo TCU (Tribunal de Contas da União), ou seja, proibida de fazer negócios com a administração pública.

Auditoria concluiu que a licitação em que a empreiteira conquistou um contrato com o Dnit para fazer o contorno rodoviário em Foz do Iguaçu (PR) “deu-se de forma extremamente viciada”.
Entre as irregularidades, foi apontado um sobrepreço de R$ 9,9 milhões.

Em dezembro passado, após recurso apresentado pela empreiteira, o TCU aceitou argumentos de que as provas colhidas contra a empresa não eram conclusivas, mas apenas “indiciárias”.
Ano passado, quando estava impedida de fechar contratos, a Tripoloni doou R$ 2,5 milhões para campanhas do PR, que controla o Dnit.

Do total, R$ 500 mil foram para o padrinho do diretor-geral afastado do órgão, Luiz Antonio Pagot, o senador Blairo Maggi (PR-MT).
A construtora também repassou R$ 510 mil para a campanha da ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT-PR), mulher do ministro Paulo Bernardo (Comunicações).

Desde o início da crise nos Transportes, políticos do PR dizem, sem apresentar provas, que Paulo Bernardo atuou em prol de empreiteiras, o que ele nega.
A Tripoloni doou, ao todo, R$ 7,2 milhões em 2010. Desse total, 6,4 milhões (89,5%) foram para políticos da base aliada. A empresa destinou R$ 1 milhão para a campanha de Dilma Rousseff (PT). O restante para a oposição, incluindo R$ 180 mil para José Serra (PSDB).
Dois meses após as eleições, a empreiteira deixou de ser inidônea ao cumprir exigências feitas pelo TCU.
Procurada, a Tripoloni informou que seus responsáveis estão viajando e se manifestarão na semana que vem.
Em março deste ano, foi beneficiada pela elevação de um contrato para obras no anel viário de Maringá, que subiu de R$ 142,9 milhões para R$ 178,6 milhões.
Em fevereiro, venceu licitação para a segunda fase da obra. O contrato ainda não foi assinado porque o TCU viu sobrepreço de 10%.
(BRENO COSTA, ANDREZA MATAIS E RUBENS VALENTE)


12 comentários

  1. fiscal de realeza
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 8:37 hs

    PRECISAMOS SABER QUE O GOVERNO NÂO IRIA PEGAR EMPRESAS DO PSDB PARA TRABALHAR
    JÁ QUE ESSE GRUPO DO PSDB É CURUPTO E PRIVATIZADOR
    QUEM FOR IMFIEL MORRE NA CASCA

  2. VLemainski-Cascavel
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 9:01 hs

    O tapete está ficando curto para abrigar tantos ratos… Se levantá-lo a situação política do país torna-se insustentável. Constituinte independente já, elaborada por uma comissão de notáveis sem vínculos ´com partidos políticos seria uma solução. Caso contrário os ratos tomarão conta de vez, sob o aplauso dos nossos juízes…

  3. Marcus
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 9:02 hs

    Há algo de podre no reino da Narizinho!!!

  4. Armando Salustiano
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 9:05 hs

    A Tripoloni Pagot o Paulo Bernardo, Pagot a campanha da Gleisi, Pagot o PR e, certamente, muitos outros. Quem paga, no final das contas, é o povo. É a ponta do Iceberg, não é Gleisi e PB? Se puxar bem puxado, vain aparecer muito mais coisa…

  5. KAROÇO
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 9:18 hs

    ESSE PAIS É SÓ SACANAGEM,SÓ FAVORECIMENTOS,DA NOJO DISSO TUDO.MEU DEUS QUANDO TUDO ISSO VAI PARAR.

  6. BOCUDO
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 10:03 hs

    A CASA ESTA CAINDO, OU MELHOR O BARRRRRRACO DESABOU, ESTA COMEÇANDO A APARECER AS MARACUTAIS DA POLAQUINHA

  7. JULIO CESAR DE SISTI
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 10:05 hs

    Cada um aplica seu dinheiro como quer! Ao invés do mercado financeiro, a Sanches Tripoloni prefere aplicar seus recursos em políticos, pois considera o investimento mais rentável e com maior liquidez!!!

  8. Ernesto
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 10:12 hs

    Nossa, que desespero da opisição, como não tem propostas para o país, se valem de denúncias vazias na imprensa para criar fatos. Na verdade só se desmoralizam, pois suas práticas são as mesmas. Chega a dar pena!

  9. SAMURAI
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 10:27 hs

    Quando assistimos atônitos e há anos as bandalheiras entre troca /
    troca de favores políticos, eu tenho que parabenizar a população do
    Oriente Médio que se rebelaram contra o governo ditador e venceram
    esta batalha campal contra o poder.
    Nós brasileiros somos o povo mais acomodados do planeta. Somos
    estruprados, sabemos quem são os culpados e ainda rimos da desgraça.

  10. indio do brasil araujo
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 10:34 hs

    É brincadeira com o povo brasileiro a tv senado tirar do ar o depoimento do Pagot no senado.Wssa é a politica da petezada de blindar quem pode apresentar algima denuncia.Será que o Pt esuqce que estamos em 20ll?

  11. ginete
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 12:09 hs

    O fato mais relevante em toda essa história é a Direita ficar pelo menos mais oito anos longe do poder, assim não veremos playboys tentando impor as ideias dessa corja que deseja ter seus benefícios de volta!!!

  12. jobalo
    terça-feira, 12 de julho de 2011 – 13:29 hs

    Isso é normal no reino da petezada. Falei.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*