Casal ministerial em processo de fritura | Fábio Campana

Casal ministerial em processo de fritura

Os adversários mais sanguinários exultam. O primeiro casal ministerial da história da República, Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Paulo Bernardo (Comunicações) pode estar em pleno processo de fritura. É raro o dia em que não sai, na imprensa nacional, novas e comprometedoras revelações sobre a atuação do casal na liberação de recursos para obras rodoviárias em bases eleitorais dos ministros. O dinheiro seria liberado com a intermediação de uma lobista que é íntima do casal e as empreiteiras beneficiadas se transformam em generosas doadoras das campanhas políticas de Gleisi.

Nesta quarta-feira, 27, a Folha de S. Paulo traz novas revelações. Maringá, uma das bases eleitoral dos ministros, lidera os convênios com o Dnit. A cidade é a mais beneficiada por convênios municipais com o Dnit desde 2003. Foram R$ 148,6 milhões em convênios no período.

A Folha traz novas e intrigantes revelações sobre a atuação de Teresinha Nerone, lobista amiga íntima de Gleisi e Bernardo, que parece ter o poder de liberar o dinheiro dos convênios federais com as prefeituras. Nada menos que 75% do dinheiro para a prefeitura de Maringá só foi liberado depois de contratada a consultoria de Teresinha Nerone.

A suposta atuação do casal Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann na liberação de recursos federais para prefeituras entrou no foco por causa do ex-diretor do Dnit, Luiz Antonio Pagot. Segundo a Folha “Pagot envolveu o casal na crise do setor ao dizer a congressistas do PR que ‘cumpria ordens do Planejamento’, chefiado por Bernardo no governo Lula, e que gleisi era quem acompanhava as obras no Paraná”.


13 comentários

  1. Jurandir
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 12:53 hs

    Essa dupla nunca me enganou. Shereck e Fiona da política.

  2. Vigilante do Portão
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 12:56 hs

    Os dois estão DESAPARECIDOS.

    Devem estar se fazendo de mortos, assim o povo e a imprensa esquecem….

    KKKK

  3. PARANÁ
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 13:20 hs

    QUAL É O PARTIDO DELES? SER FOR O PT É NORMAL.

  4. quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 13:22 hs

    Seria o novo casal Bonny e Clyde

  5. KAROÇO
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 13:41 hs

    E ELES VÃO CONTINUAR A FRENTE DESSES MINISTÉRIOS?O DILMA ACORDA AE.

  6. mauricio
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 15:05 hs

    Vao aparecer os recursos da campanha da branca de neve ao senado. Nao era possivel tantos gastos sairem de dinheiro honesto. As evidencia levam sempre ao primeiro casal, alias useiros e vezeiros do dinheiro publico.

  7. Divanir
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 15:57 hs

    Vóz suave, rostinho de boneca, e por de trás de tudo isso, parece que envolvida até o pescoço. Será que aquela denúncia de Requião referente as ferrovias contra Paulo Bernardo não era veridica?
    Se Gleisi estiver envolvida em falcatruas enganou direitinho seus eleitores.

  8. HJuvencio
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 18:56 hs

    O ogro andou arregaçando as manguinhas.

  9. tony
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 19:08 hs

    Do jeito que a coisa vai, até o fim do ano o ministério todo vai ser trocado. A herança maldita herdada pela camarada do companheiro está mesmo pesada demais.
    Tony

  10. Gaúcho
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 20:43 hs

    Nada como um dia após o outro. Só assim conseguimos conscientizar a sociedade que ninguém etá acima de tudo, de todos e principalmente, acima da verdade. Infelizmente somente conhecemos as pessoas depois que damos o poder à elas. KKKKK. Carinha santa, hein …….ahã!!!!! tá bom.

  11. Albert King
    quarta-feira, 27 de julho de 2011 – 21:29 hs

    CASAL 20 % da política não chega até dezembro de 2011 no exercício da arrogãncia !

  12. geraldo
    quinta-feira, 28 de julho de 2011 – 14:36 hs

    Que decepção!

  13. Aroldo
    quinta-feira, 28 de julho de 2011 – 16:08 hs

    Esses dois envergonham o Paraná.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*