Cartão encontrado na BMW de Eder Conde leva PF a prender quadrilha | Fábio Campana

Cartão encontrado na BMW de Eder Conde leva PF a prender quadrilha

BMW entre os carros apreendidos em 2010 na casa de Conde

Denise Mello e Antonio Nascimento da Banda B

Foi por meio de um cartão esquecido no carro do traficante Eder Conde, preso em Curitiba na Operação Ressaca, no ano passado, que a Polícia Federal conseguiu prender uma das maiores quadrilhas de tráfico de drogas do país. Desde o último fim de semana, 11 pessoas foram presas na Operação Catimbó, para repressão do crime de tráfico de drogas. Este cartão, que estava na BMW de Conde, tinha o nome de Lourival Pires, um madeireiro do Mato Grosso, que seria o líder da quadrilha. Pires já foi preso acusado de tráfico e vinha sendo investigado pela PF.

As investigações tiveram início há cerca de um ano, em meio à Operação Ressaca, também conduzida pela PF na Capital. Da análise de documentos apreendidos durante as buscas, realizadas por ocasião da prisão de Eder Conde – cuja condenação a 22 anos de reclusão foi noticiada há poucos dias – , foi descoberta uma quadrilha especializada no tráfico internacional de cocaína da Bolívia para Curitiba e outros destinos no Brasil.

O esquema funcionava assim: aviões carregados de cocaína vinham da Bolívia e pousavam na fazenda de Pires, no Mato Grosso. De lá, era transportada para seis estados (Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rondônia, Paraíba e Pernambuco) em fundos falsos de caminhões.

Nessa fazenda no Mato Grosso foi encontrada grande quantidade de cocaína enterrada, acondicionada em tambores. A propriedade situa-se em área de difícil acesso, desprovida de cobertura celular para telefonia.

Durante as investigações, 937 kg de cocaína foram apreendidos em ações da PF no Estado do Mato Grosso. Segundo se apurou, a droga vinha da Bolívia em aviões, que pousavam na pista clandestina existente na fazenda, e daí para o Paraná e outros destinos em compartimentos ocultos em furgões e camionetes.
Desde o último sábado, 25, diversas diligências vêm sendo realizadas pela Polícia Federal nos seis estados para cumprir os mandados expedidos pela Justiça Federal em Curitiba.

Foi ordenada a prisão preventiva de 13 acusados de tráfico internacional, dos quais 11 já foram capturados até o momento. Os presos serão trazidos a Curitiba em aeronave própria da Polícia Federal, em data próxima ainda não definida. Em breve, os nomes dos presos.


Um comentário

  1. Curitibana
    terça-feira, 28 de junho de 2011 – 15:07 hs

    Parabéns a PF , só assim podemos quebrar a rede internacional do tráfico.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*