PMDB intensifica conversas com Fruet | Fábio Campana

PMDB intensifica conversas com Fruet

Ivan Santos do Bem Paraná

Deputados do PMDB confirmaram ontem que o partido intensificou, nos últimos dias, as conversas com o ex-deputado federal Gustavo Fruet (PSDB), visando o retorno dele ao partido como candidato à prefeitura de Curitiba para 2012. Sem espaço no PSDB, que sinaliza apoio à reeleição do atual prefeito, Luciano Ducci (PSB), Fruet busca outra legenda para concorrer. Na semana passada, ele se reuniu com o presidente estadual do PMDB, deputado Waldyr Pugliesi, e com o líder do partido na Assembleia Legislativa, deputado Caito Quintana, para mais uma rodada de negociações.

Tanto Quintana quanto Pugliesi são cautelosos em comentar o avanço das negociações. A cautela é motivada pela resistência do grupo do ex-governador e senador Roberto Requião (PMDB), que inclusive já lançou a pré-candidatura do ex-deputado estadual Rafael Greca à prefeitura. Mas ambos garantem que a articulação tem tudo para mudar o panorama da disputa na Capital, hoje polarizada entre Fruet – líder das pesquisas de intenção de voto – e Ducci.

Segundo Quintana, a movimentação busca formar uma aliança reunindo não só PMDB, como também PT, PSC, PDT e outras siglas da base do governo Dilma Rousseff para as eleições do ano que vem. “Acredito que o PT tem interesse de ter uma parceria com o Gustavo, seja no primeiro, seja no segundo turno”, avalia o líder peemedebista. “Essa aliança com certeza daria um susto na eleição de Curitiba. Um candidato forte no PMDB que mostrasse uma luz no fim do túnel com perspectivas para 2012 e 2014 faria muita gente (que está pensando em apoiar o atual prefeito) refluir”, analisa.

O presidente do PMDB paranaense, Waldyr Pugliesi, diz que no momento todos estão conversando com todos. “O Fruet tem sido procurado por muitas lideranças, inclusive do PMDB. Não é secredo para ninguém que as coisas estão sendo muito avaliadas. Ele é uma liderança expressiva e pelo que tenho visto, praticamente todos os partidos gostariam de tê-lo. No PMDB não é diferente”, confirma.
Segundo Pugliesi, a liderança que Fruet tem, além dos 650 mil votos para o Senado só em Curitiba o credencia a disputar a prefeitura. Sobre a resistência do grupo de Requião ao seu retorno ao PMDB, o deputado minimiza. “As resistências, se existem, podem ser removidas. Se não, tem o instrumento que é colocar em votação”, disse, ressalvando que “a maioria do partido tem se mostrado favorável à vinda dele (Fruet)”. (IS)


4 comentários

  1. Moizés Braz
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 10:25 hs

    Se for para o PMDB, não tem mais meu voto, não sendo PT ou PMDB, em outro partido você tem meu voto.

  2. Aristides Bueno
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 10:32 hs

    O bom Filho à Casa Torna.

  3. JANGO
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 11:22 hs

    Ganha no psdb, no pmdb, no pt, no p qualquer coisa. É imbatível em Ctba.

  4. CTBA
    quinta-feira, 16 de junho de 2011 – 9:51 hs

    COM ANUÊNCIA DO CAITO E DO WALDYR, A COISA PODE FICAR BOA PARA O FRUET

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*