Gleisi, Pessuti e as frustrações de Requião | Fábio Campana

Gleisi, Pessuti e as frustrações de Requião

Do Celso Nascimento

O senador Roberto Requião divulgou nota de 47 palavras para elogiar a nomeação da colega Gleisi Hoffmann para a Casa Civil da Presidência da República. Desse total, dez palavras dividiam-se entre o pronome “eu” e os possessivos “meu” e “minha” ligando os adjetivos meramente protocolares com que pretendeu não deixar passar em branco a escolha da paranaense para aquele alto cargo.

Compreende-se a timidez do ex-governador, certamente provocada por dois outros sentimentos que se alternam com frequência em sua história política – o sentimento de raiva e o sentimento de inveja. A raiva certamente brotou quando viu que o Diário Oficial da União de ontem, que publicou o ato de nomeação de Gleisi, trazia logo abaixo outro ato assinado pela presidente Dilma – o da designação do ex-governador e atual desafeto Orlando Pessuti para cargo de conselheiro do BNDES.Até as calçadas de petit-pavê da Boca Maldita sabiam da luta hercúlea que Requião moveu em Brasília para evitar que Pessuti fosse chamado por Dilma Rousseff. Conseguiu esse intento durante seis meses graças ao ex-ministro Antonio Palocci, que, a pretexto de não desagradar ao ex-governador, resistiu à pressão do PMDB e do vice-presidente Michel Temer, que reivindicavam o prestigiamento a Orlando Pessuti em razão de sua participação na campanha que elegeu Dilma Rousseff.

Pois no mesmo dia e no mesmo Diário Oficial que defenestrou Palocci e nomeou Gleisi, constava também a nomeação de Orlando Pessuti. E isto aconteceu exatamente um dia depois de Requião ter assinado o requerimento, de iniciativa da oposição, de convocação de uma CPI para investigar o enriquecimento do ex-ministro – o que pode ter lhe parecido como um sintoma de que, infiel e mal-comportado na situação, mereceu o castigo da presidente.
A dose de frustração aumentou diante da imediata consequência do afastamento de Gleisi Hoffmann do Senado, isto é, sua substituição pelo suplente Sérgio de Souza. Menino nascido em Ivaiporã e, desde então, “adotado” como filho pelo casal Regina e Orlando Pessuti, que o indicou para compor a chapa da senadora eleita – aliás, bem mais votada do que Requião no pleito do ano passado.
Ontem mesmo, Pessuti e Sérgio voaram para Brasília para participar da posse na Casa Civil e, em seguida, dirigiram-se – padrinho e afilhado – ao Senado para tratar da posse do suplente. A reação de Requião foi aquela ditada pelos dois negativos sentimentos que o dominam. Pelo Twitter, o ex-governador tratou de desmerecer seu novo colega senador: “Gleisi tudo bem. Agora, quem raios é Sérgio de Souza?!”
E para culminar: pensar que a nova chefe da Casa Civil é mulher do ministro Paulo Bernardo, que o processa na Justiça por calúnia e difamação – os mesmos delitos que, na semana passada, puniram -no com a obrigação de pagar R$ 60 mil de indenização à ofendida publicitária Cila Schulmann. Tudo isso junto, um dia atrás do outro, é dose cavalar, exagerada demais, diz Requião ao seu sofrido travesseiro.


11 comentários

  1. Borduna
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 12:08 hs

    Agora Bob Req vai ser oposição? Aliar-se aos Tucanos, Demos et caterva?,Só falta isso.

  2. Simone
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 14:51 hs

    Miuto justa a nomeaçáo do Pessuti afinal ele abriu máo de uma provável candidatura ao governo em prol de uma aliança proposta por interesses maiores. Justiça tem que ser feita afinal palavra tem que ser cumprida, tava feio pro governo fazer de conta que náo tinha compromisso nenhum.

  3. reginapessuti
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 14:54 hs

    Respondendo ao Bob: O Sérgio é um homem de muito valor, deu duro para se formar em Direito. Passou muito bem na OAB e especializou-se em Direito eleitoral. Trabalhou muitos anos conosco e depois formou uma Sociedade de Advogados, onde também meu filho Moisés atua. Militou na Juventude do PMDB e sempre esteve envolvido com a política, embora nunca tenha tido um mandato. É um menino simples, do interior, que sabe sobre as agruras de viver no campo, levantar cedo, ainda no escuro para trabalhar na roça. É com muito orgulho que o temos sim como se fosse um filho, pois é batalhador, interessado, organizado, gentil, bem humorado e entre outras qualidades muito bem educado. Vai representar muito bem o Paraná.

  4. Luís Adolfo Kutax
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 16:43 hs

    Pessuti, com seu “jeitão caboclo” de ser, tem créditos pelo seu trabalho, e aí sem perder tempo vai seguindo Paraná adentro e isso tem incomodado, e vai continuar incomodando muita gente …
    De momento, PARABÉNS…E DEUS ESTEJA CONTIGO PESSUTI…

  5. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 16:53 hs

    Sem dizer que é um cara sereno, discreto…

  6. Claudio Dalledone Junior
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 17:38 hs

    Parabenizo de forma sincera o SERGIO pela conquista, foi meu contemporâneo de Faculdade.

    Um batalhador que nada ganhou de graça, tome cuidado com os invejosos e siga o caminho bem representando o nosso Estado.

    PARABÉNS!!

    Claudio Dalledone Junior

  7. Nilton Coelho
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 18:21 hs

    Conhceço bem a família Pessuti e a do Sérgio sei que todos merecem … um grande abraço

  8. antonio carlos
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 18:46 hs

    Vocês sabem que eu não gosto do velho, mas até estou com pena dele, o cara não dá uma dentro, só toma na cabeça. Até o sobrinho vota sem consultá-lo. Isto sem falar do desemprego do irmão caçula e do Dudu doidão, que agora vai sofrer com a CPI do Porto. Aproveite que amanhã é sexta-feira, e tasque um despacho, tome também um banho de descarga, abuse do sal grosso. E vá para o meio do inferno, que é o teu lugar. Tony

  9. Luís adolfo Kutax
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 23:29 hs

    Orlando e Regina e filhos, sabemos que a união de suas famílias é a rocha forte que dá sustentação nestes seus momentos difíceis, o que por seus valores são muito invejados, mas sabemos que quando as portas se fecham aprendemos abrir as janelas da alma para deixar que Deus cuide de tudo conforme sua vontade. E, está cuidando…
    Deus está premiando a verdade e a bondade de vocês
    Abraços…

  10. Joanete Perna-Curta
    sexta-feira, 10 de junho de 2011 – 10:01 hs

    Só mais um picareta este Souza…
    Que os céus nos protejam deste traste que se junta aos outros trastes…
    Cria do seboso ex-governador, agora conselheiro do tal banco de desenvolvimento (que conselhos pode dar aquela criatura adiposa? A conta de quem será desenvolvida?), junta-se às hostes para acachapar-nos, pobre povo…
    E você, dona Regina? Qual o mérito em acordar cedo, estudar, formar-se, trabalhar (isto faz tempo que vocês não fazem, principalmente na origem – Assembléia, Emater)?
    Nós, povo, pobre e batalhador, fazemos isto todos os dias e não temos nenhuma benesse, não acumulamos patrimônio às custas do dinheiro público, não temos carguinhos – eletivos ou não – para ficarmos em casa, sem nada fazer e recebendo bem, enquanto o pobre cidadão morre de fome, doente e sem educação decente.
    Esta sua defesa do igual é vergonhosa. Você deveria é se esconder para que esqueçam das maldades feitas e das desfeitas. Para que esqueçam que há muitos anos vocês todos vivem às custas de nós, povo brasileiro e paranaense.

  11. Prof. Luiz Gonzaga-Maringá
    sexta-feira, 10 de junho de 2011 – 11:23 hs

    Infelizmente, assumir uma postura política neste Páis, é quase que sinônimo de corrupção e ai, mesmo as pessoas de bem, tornam-se vítimas do ódio daqueles, que muitas vezes, não fazem a sua parte para a melhoria do nosso quadro político, preferindo criticar ou alienar-se. Creio que não ninguém perfeito, mas uma pessoa com o histórico do Pessutti, merece respeito e também ter sua experiência aproveitada no governo. Penso, que estamos construindo um País melhor através de uma democracia jovem e cheia de problemas, mas que com certeza, é melhor do que os tempos da ditadura. Portanto, assumamos uma postura mais construtiva e nossas culpas e façamos menos crítica destrutiva e vamos em busca da redução da corrupção e da melhoria da qualidade de vida de todos nós. abraços!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*