Gleisi e o ingrediente místico no governo Dilma | Fábio Campana

Gleisi e o ingrediente místico no governo Dilma

Ken O’Donnell, do Brahma Kumaris, guru indo-australiano, ensina a apertar os parafusos soltos da alma. É o guia espiritual da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que todos os anos vai á Índia para refletir, receber beçãos e purificar a mente. É uma das personagens que terão trânsito palaciano a partir de agora.

Irônico, Requião vê essa influência como ingrediente místico que Gleisi deverá carregar para o circuito do governo Dilma. Abaixo, o link da seita.

http://www.bkwsu.org/brazil/audio_e_textos/palestras

No Leia Mais, um artigo de Gleisi sobre o Brahma Kumaris

Um convite para a reflexão

*Gleisi Hoffmann

Tive a oportunidade de participar, durante estes primeiros dias de novembro, de um evento realizado na Índia, organizado pela Universidade Espiritual Mundial Brahma Kumaris, denominado “Call of the Time – O Chamado do Tempo”. Não é a primeira vez que participo de um evento como este. É minha terceira viagem à Índia, país que tenho grande consideração, não por seu crescimento econômico, concentrado e excludente, que deixa a maioria da população viver na miséria e na sujeira, mas pelo acolhimento e calor de seu povo e, sobretudo, por seu entendimento espiritual.
O “Call of the Time” tem a formatação de um diálogo, que reúne lideranças de vários países do mundo. Neste evento tive o prazer e o privilégio de conviver com pessoas como Zanela Mbeki, ex-primeira dama da África do Sul, a senadora argentina Maria Eugenia Estenssoro, o escritor australiano Paul Wilson, a empresária brasileira Cristina Carvalho Pinto, presidente do grupo Full Jazz Comunicação, além de alguns embaixadores, artistas e executivos de muitas empresas. O objetivo é dialogar sobre a situação atual do planeta, da humanidade e indicar ações e atitudes dessas lideranças para melhorar as relações sociais e o nosso planeta. O enfoque é prático, mas considera o desenvolvimento individual dos participantes e como nossa intervenção no cotidiano pode construir um mundo melhor, não apenas material, mas emocional e espiritual, colaborando para a paz e a cooperação entre os povos.
A organização responsável por esses eventos, a Brahma Kumaris, não é uma organização religiosa. É uma organização que investe na educação baseada em valores, que acredita na auto-transformação como um dos processos para transformar o mundo e que a ação humana deve ser compreendida na sua complexidade, envolvendo, mente, corpo e espírito. Seu objetivo é formar para um mundo melhor. Tem status consultivo geral no Conselho Econômico e Social da Organização das Nações Unidas – ONU e foi a grande responsável pelo movimento “Um Milhão de Minutos de Paz”, em 1986. Está presente em mais de 120 países, mas sua sede principal é na Índia. É uma organização dirigida majoritariamente por mulheres, o que é inusitado para esse país.
Acredito que a transformação da nossa sociedade passa pela transformação das instituições, mas acredito, também, como a Brahma Kumaris, que passa pela nossa própria transformação e pelo fortalecimento dos valores que movem nossa atuação e atitude. Por muito tempo consideramos somente as questões econômicas, políticas e sociais como as determinantes para dirigir os rumos da humanidade. Hoje, encontramo-nos cheios de dúvidas e desafios que essas áreas não conseguem responder. Acredito que oportunidades como essas, diálogos que vão além do institucional, possam oferecer respostas diferentes para desafios diferentes.
A reflexão sobre a forma como estamos atuando e o que isso implica na realidade atual do planeta é fundamental. Buscar um mundo equilibrado, pacífico e justo, exige uma caminhada coerente: equilibrada, pacífica e justa e uma atuação individual de mesma proporção. Já que falamos da Índia, nunca é demais lembrar Ghandi, grande liderança política de nosso tempo: “Devemos ser a mudança que queremos ver no mundo”.
Faço política porque acredito que ela é um instrumento para melhorar a vida das pessoas. Mas se ela for desprovida de valores e compromisso individual com a verdade e com a espiritualidade, não servirá para atingir o objetivo.


6 comentários

  1. Dona Adhel Karatá
    quarta-feira, 8 de junho de 2011 – 16:05 hs

    É dos carecas que ela gosta mais.

  2. Dirceu
    quarta-feira, 8 de junho de 2011 – 17:01 hs

    Haja engov.

  3. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 8 de junho de 2011 – 18:33 hs

    GLEISI É PT e onde tem PT, tem maracutaia e populismo. A ideologia do PT, é “poder”. O povo que sifuuuu…………………..

  4. Alerama
    quinta-feira, 9 de junho de 2011 – 15:24 hs

    Mais um motivo para nos orgulharmos da nossa senadora, 1ª mulher a assumir o posto e ainda ser mais votada que o governador eleito, agora com o segundo cargo mais importante do Brasil.

  5. Felipe Arcoverde
    terça-feira, 5 de julho de 2011 – 19:19 hs

    Fábio, essa imagem que você colocou não é de Ken O’Donnell, mas sim de Prajapita Brahma fundador da Universidade Espiritual Brahma Kumaris.

    Ken O’Donnell é coordenador da Brahma Kumaris na América do Sul.

    Abraços.

  6. Maria vicencia de lima Bonolo
    quinta-feira, 14 de julho de 2011 – 19:56 hs

    Muito Boa notícia….Gleisi..ganhará mais e mais com
    a presença do Australano Ken O’Donnell.
    junto com ela seus companheiros de de trabalho..
    Parabéns,…….Á chefe da casa Civil….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*