Fábio Camargo colhe assinaturas para plebiscito de pedágio | Fábio Campana

Fábio Camargo colhe assinaturas para plebiscito de pedágio

O deputado estadual Fabio Camargo (PTB) começa a colher nesta terça-feira (14) apoio dos seus pares para encaminhar um projeto de Decreto Legislativo com objetivo de propor um plebiscito no estado do Paraná.

A proposta consiste em perguntar aos eleitores do Paraná se o governo do Estado abre negociação de prorrogação de prazo de concessão ou não com as empresas que administram o pedágio nas estradas estaduais.

Os contratos atuais de concessão encerram em 2023. No entanto, o governo atual abriu uma negociação com as empresas. Em troca da redução das tarifas e antecipação do cronograma de obras, a licença para exploração das rodovias iria até 2037.


“A proposta do governo atinge mais de uma geração. Pode desequilibrar o sistema econômico em vários locais do estado, pois aumenta o custo dos fretes e dos produtos. Prejudica a economia familiar”, analisa Camargo.

O projeto de lei, que precisa passar por comissões da casa para analisar sua constitucionalidade, prevê a seguinte pergunta a ser respondida sim ou não pelos eleitores: o prazo de concessões dos pedágios deve ser prorrogado?

A proposição determina que o pleito seja realizado ainda este ano, com regras determinadas pela Justiça Eleitoral. Acrescenta que o governo e a Assembleia Legislativa devem incentivar o debate em relação ao plebiscito.

“A conta pode ser cara para a realização de um plebiscito, pois exige estrutura. No entanto, no final sai mais barato pagar um plebiscito a continuar pagando valores abusivos praticados atualmente”, justifica o deputado.


16 comentários

  1. José Diniz
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 19:01 hs

    Exercício pleno da democracia ouvir a população. Parabéns ao advogado e deputado estadual Fabio Camargo. Homem simples, corajoso e que não se bate diante dos invejosos.

  2. segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 19:43 hs

    CHEGAAAAAAAAA DESSA RAÇA…..
    SÓ QUE TEM UMA COISA..OS DONOS DE PEDAGIO TEM PARENTE NO ALTO ESCALÃO DO GOVERNO….AI NAO VAI SER FACIL …..
    MAS QUE CHEGA DESSE CANCER PRO POVO..CHEGAAAAAAAA

  3. antonio carlos
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 20:03 hs

    O brilhantina é mesmo teimoso, agora invocou em querer outra CPI, cujo destino vai ser igualzinho àquela outra, a das Falências, que quase o fez ir se encontrar com Jesus. Tony

  4. Zangado
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 20:11 hs

    Isso se chama ANISTIA INVERSA, quer dizer, sob o manto de um plebiscito que pretensamente quer ouvir um NÃO da população à prorrogação do pedágio, evita-se um SIM à responsabilização dos governantes que celebraram os contratos e aditivos abusivos que ocasionaram tanto prejuízo à sociedade.

    Os governantes incompetentes e improbos agradecerão penhoradamente pelo resto de suas vidas anistiarem-se dos procedimentos de responsabilização !

    À sociedade ficam o mico, o pato e a fatura, inclusive do passivo judicial !

  5. luiz
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 20:13 hs

    Até que enfim algum resultado da existência da ALEP.
    Pela primeira vez alguém está propondo algo sensato com relação ao pedágio, As concessionárias querem continuar a explorar o povo cordato do Paraná e encontra representantes do povo para passar esse conto de sereia.
    Jamais duplicarão e não vão largar o osso, no fim do contrato abrirão uma guerra na justiça para acabar no dia de “São Nunca”.
    É melhor deixar o contrato acabar e meter uma botinada neles…

  6. alaor
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 20:18 hs

    PELO AMOR DE DEUS, FAZER ISTO E MAIS UMA VEZ DAR UM GOLPE NO CIDADÃO PRORROGAR O MANDATO DESTAS EMPRESAS É TUDO O QUE ELES QUEREM, MAIS UMA VEZ O GOVERNO ESTA ENGANANDO OS CONTRIBUINTES POIS AS CONSESSIONARIAS SE PERPETUARÃO NAS ESTRADAS DO PARANÁ E DE TODO O BRASIL. JA QUE ESTAMOS COM ESTE FARDO DEICHADOS POR OUTROS CANALHAS VAMOS FICAR PAGANDO ATE VENCER O CONTRATO E NÃO PRORROGAR E MUITO MELHOR DO FICARMOS REFEM MAIS TANTOS ANOS. ESTE É UM ACORDO TOTALMENTE ENGANOSO MAIS UM GOLPE BAIXO, COM PRETESTO DE BAIXAR O VALOR …..

  7. segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 20:38 hs

    GOSTARIAMOS QUE ESSE BLOG MUI RESPEITADO, DIVULGASSE A LISTA DOS DEPUTADOS QUE NAO ASSINAREM A DITA LISTA…. COM A PALAVRA OU A ESCRITA FÁBIO CAMPANA…………
    PORQUE ESSE PLEBISCITO O RESULTADO TODOS NOS JÁ SABEMOS, MAS É UMA FORMA DOCUMENTAL DE PRECIONAR A CLASE DE DEPUTADOS ENVOLVIDOS COM O CAIXA DOS PEDAGIOS, E TEREM MAIS VERONHA NA CARA

  8. Marcão
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 21:31 hs

    Vendendo o estado outra vez!? Sai governador, entra governador e continua tudo igual..todos comem na mão das concessionárias!!!

  9. Polêmico
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 22:24 hs

    Primeiro as concessionárias deveriam cumprir com o contrato original existente fazendo as duplicações, viadutos e tudo mais além de baixar o valor do pedágio e somente depois se pensaria na possibilidade de prorogação do contrato mas isto somente em 2022.

  10. Roberto
    segunda-feira, 13 de junho de 2011 – 22:43 hs

    Favor passar pelo Norte do Paraná, por Londrina, Uraí, Cornélio, Ribeirão do Pinhal, Nova Fátima, Rancho Alegre, Nova América da Colina, São Sebastião da Amoreira, Assai, Santo Antonio do Paraiso, Santa Cecilia do Pavao, Leopolis, Sertaneja, e etccc…vários apoiarão sua inciativa porque sofremos com o pedágio de R$12,30 da ECONORTE por eixo para rodar nas estradas da região com a safra sentido a Londrina. Entre em contato caso precise de ajuda.

  11. M.A.S
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 1:54 hs

    A propósito, já não pagamos impostos demais, quais são suficientes para manter nossas estradas em bom estado.
    Aliás, parem de nos roubar, pelo Amor de Deus.
    Claro que somos a favor de plebiscito para essa e outras questões.

  12. Dizao
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 7:44 hs

    Isso é perda de tempo, pois qulaquer votação popular, contra o pedágio, é de mais de 90%

  13. Dizao
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 7:46 hs

    Perda de tempo e dinheiro, que com certeza vai sair do bolso do povo, prejudicando mais a saúde pública e demais serviços sociais. Qualquer votação popular contra o pedágio, da mais de 90%, é como fazer uma votação contra a violência e o assalto.

  14. Pk
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 9:07 hs

    A pena que a população ja paga é pagar pedagio caro com aumentos abusivos autorizados pelos politicos representantes da população do estado. Agora querem dar mais vantagens para empresas concessionarias do pedagio sem gastarem mixaria nenhuma com obras de ampliação das rodovias de modo geral, e aumentar a pena para os usuários em mais 14 anos se ja está penoso e dificil engolir o que não estão fazendo hoje. O sr Camargo vai ter que pensar um pouco mais antes de relatar o que vai estar escrito no plebiscito. É PRACABA MESMO! OU BAIXA.

  15. cadu
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 9:52 hs

    E precisa de plebiscito para saber que toda a população é contra, assim como na cpi das falências ele está só querendo aparecer

  16. Bruno Herondy Kosemba
    quarta-feira, 15 de junho de 2011 – 20:29 hs

    Porque a preocupa tanto ?
    Sera poque pode não ter releição para governador?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*