Welter questiona negociação do governo com pedágios | Fábio Campana

Welter questiona negociação do governo com pedágios

Foto Sandro Nascimento

A negociação do governo com as concessionárias de pedágio não agradou a todos. O deputado Elton Welter (PT) questionou, na Assembleia, a negociação entre o governo e as concessionárias de pedágio para revisar as tarifas e ressaltou que é necessário promover um debate amplo sobre o assunto. “ Não adianta reduzir a tarifa e prorrogar o tempo de execução das obras, como foi feito no passado”, pondera.

Para Welter, é o modelo de concessões que precisa ser revisto. “ Os contratos são lesivos ao Paraná. A taxa de retorno é altíssima, o percentual de lucro das concessionárias é exorbitante. O que é preciso fazer é um amplo debate, para discutir com coragem o modelo, que está equivocado”, defendeu.


27 comentários

  1. Cleyton Guimarães
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:10 hs

    Por que ele não questiona a evolução patrimonial do Palocci?

  2. Luiz Antonio de Souza
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:30 hs

    Concordo com o Deputado, mas duvido que a conversa do Governador e as concessionárias seja verdadeira, mais uma enrolação, afinal elas, o engomadinho e o Jaime Lerner são farinha do mesmo saco.

  3. Revoltado
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:38 hs

    Welter esta certo.
    Não podemos admitir que seja feito negociata que favorecem ainda mais as concessionárias e lesam ainda mais o contribuinte.
    Com apenas 2 dias de arrecadação do Pedágio as Concessionárias pagam todas as suas despesas de manutenção, folha de pagamento e impostos e o restante é tudo Lucro.
    Duplicação sim, mas sem prorogação do contrato, sem aumento do valor do pedágio e sem investimento de dinheiro publico.

  4. João
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:43 hs

    Eta petezada! Porque não cobrou a posição do Reiquião, de quem os petistas eram submssos, que prometeu baixar ou acabar, e nada, nadinha, aconteceu?

  5. Profa Vivi
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:47 hs

    É, enquanto eles olham a vida do Palocci, a gente deve ficar por aqui, pagando o pedágio mais caro do Brasil, quiçá do mundo. Ah, em estradas sem duplicação.

  6. Vinicius
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:49 hs

    Creio que a concessão de pedágios meu caro, seja mto mais importante, se ficarmos questionando o patrimonio de cada politico, nao existiriam mais políticos hoje..O debate tem de ser realizado mesmo, pois interfere na vida de todoos, e inclusive na sua, caro Cleyton!

  7. Lucas Garcia
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 16:50 hs

    Nesse ponto tenho que concordar com o Petista.
    O que tem que ser negociado são os contratos e o prazo das obras!
    Prorrogar esses contratos é um crime contra nosso estado!

  8. Martins
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 17:19 hs

    É sempre melhor que certos questionamentos fique esclarecidos sempre no início das conversações. Antes, na época do ditador, não havia diálogo e com isso não havia qualquer resultado positivo para a comunidade e para o Estado. A conversa tem que existir para procurar soluções mas que o negócio seja bom para os dois lados, e neste caso específico que fique melhor para a população pois as concessionárias estão ganhando demais no processo. Parabéns ao deputado Elton Welter que está cumprindo com a sua função de Deputado.

  9. edson
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 17:21 hs

    não pode haver negociação, tem que sim é fazer nova concorrencia, vcs vao ver como o preço vai baixar, sem bla bla…
    ja pagamos a reforma e modernisação das estradas, agora volta pro estado e o governo tem que licitar a conservação.

    tenho caminhão e prefiro estrada pedagiada.

  10. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 18:36 hs

    São os mesmos que FICARAM CALADOS durante os 8 anos do “abaixa ou acaba”.

  11. Cidinha
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 19:49 hs

    Mais um tópico horrorozo e tratado de diversa pelos amigos.

    Pq paralelo, entre o q deu errado e o novo inquilino do palácio de sei o q hj.

    O que queremos, nós o povo, é governante q faça a coisa certa, e nada de politicagem.

    Vamos olhar o próprio umbigo e vermos o q não esta legal aqui, em nossa casa. Pois se não damos conta nem de cuidar de nosso quintal, quiçá teremos condições de cuidar do terreiro alheio.

    Se é PT ou não, isso não tem a menor importância. O importante é o tema.
    Sofremos desde q isso foi institucionalizado em nosso estado, não pelo mecanismo, mais sim pelos valores exorbitantes e pelas praças de pedágio uma em cima da outra.
    Pra que tanta praça de pedágio???

  12. Prof. Carmem
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 19:52 hs

    “A taxa de retorno é altíssima, o percentual de lucro das concessionárias é exorbitante”. Concordo com o posicionamento deste deputado, que se não me engano é aquele que um do PMDB quis tomar o lugar! É esse caro Campana? Se é PARABÉNS PELO RETORNO! Transforme a indignaçãosentida em espírito firme contra toda forma de injustiça.

  13. Loop
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 20:13 hs

    Quando o Lerner entregou o governo o pegágio custava menos que hoje … É preciso rever tais reajustes …

  14. Geronimo
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 20:42 hs

    Exorbitante e altíssimo é o retorno das consultorias do Palocci.

  15. Zangado
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 20:44 hs

    Deputado – vai fundo, promova a apuração da responsabilidade dos governantes que assinaram os contratos e os aditivos e decidiram ajuizar 140 ações judiciais que resultaram nesse imbroglio e num passivo judicial de mais de 300 milhões para o povo pagar !

    Vai fundo deputado – os RESPONSÁVEIS !

  16. quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 20:47 hs

    E do PALOCCI o que o Deputado tem a dizer ?

  17. Sergio Matsuguma
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 21:19 hs

    Acho que o certo é fazer igual o Deputado Reni Pereira fez na época em que o Pessutti queria negociar com as concessionárias. Deixa o contrato se extinguir, e se for necessário, faça um outro melhor para os usuários, e não para os políticos e as concessionárias. Agora resta saber se o deputado vai ter a mesma posição, afinal de contas, agora ele é situação.

    Sergio Matsuguma

  18. Motorista
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 23:12 hs

    Não é pq o PT ficou 8 anos quieto que o deputado não tem razão!
    É bem verdade que foi omisso, mas isso não quer dizer que deva continuar quieto!
    O governo tem obrigação de chamar a sociedade civil para discutir, principalmente os movimentos que combateram esta vergonhosa concessão (principalmente o Fórum Popular Contra o Pedágio – leia-se Acir Mezzadri) pessoas que durante anos lutaram sozinhos contra esta barbaridade!

  19. Adilson
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 0:59 hs

    De fato o deputado tem razão é preciso ir a exaustão da discussão, a BR 101 Curitiba sentido Santa Catarina o pedágio ter um custo de R$1.10, e nas estradas do Parana ter um preço aviltado como é, ou seja R$8,00 em média, sendo algúns trecho com preços acima dos R$10,00. um absurdo, um assalto constitucionalizado aos usuários das rodovias paranaense…

  20. O povo. Quem foi ??
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 7:04 hs

    Quem criou este contrato ?
    Quem fez isto ?

  21. Patrick Marion Costa
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 7:24 hs

    NÃO ME VENHA AGORA DEPUTADO O SR. DIZER QUE OS PEDÁGIOS SÃO IMORAIS E TUDO NÃO PASSA DE FALCATRUASL. PARA COMEÇAR O SR. QUASE NÃO SE ELEGEU. PERGUNTE AO SR. GOVERNADOR DO QUE VC É ALIADO POR QUE O PEDAGIO NO GOVERNO DELE NÃO ACABOU E NEM ABAIXOU. DEPUTADO DO PT. SÓ SABE FAZER ARRUAÇA…. ASS: PATRICK MARION COSTA

  22. Carlos Honorato da Silva
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 7:41 hs

    É isto aí: a turma do abaixa ou acaba, agora, com a maior cara de pau, questiona qualquer movimento do novo governo. Estes requianistas são muito sem-vergonhas!!!

  23. Giba
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 8:49 hs

    Parab´nes ao Deputado Welter, começou o mandato trabalhando bem e honrando a confiança depositada a ele nas urnas.

  24. VLemainski - Cascavel
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 8:53 hs

    É impressionante como a petezada fosra de reuniões… Marcan uma para para definir a data da outra. O Welter está tentando enchugar gelo. Por que não fez quando era aliado ao Requião?

  25. antonio augusto
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 11:13 hs

    O beto deve estar sendo orientadopara negoçiar o pedagio pelo jaime lerne ecassio taniguche e sua esposa

  26. Do Povo
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 14:24 hs

    Do PovoSexta-feira, 20 de Maio de 2011 – 14:02 hs

    Por favor, aguarde a aprovação do seu comentário.
    Só que não é só na côrte maior que tem truta. Aqui na provincia também tem. O Beto deve ter muito cuidado com a intenção de prorrogar por mais trinta anos as concessões de pedágio. Será que isso é de graça? Cuidado menino. Tem caroço nesse angú.

  27. Ernesto
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 14:27 hs

    Welter está certo, tem que discutir o modelo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*