Representante de ministro promove Traiano a presidente da Assembleia | Fábio Campana

Representante de ministro promove Traiano a presidente
da Assembleia

Um episódio pitoresco marcou a cerimônia de lançamento da Defensoria Pública na manhã desta quinta-feira, 19, na UFPR. Marcelo Vieira, representante do ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, confundiu o líder do governo na Assembléia, Ademar Traiano, com o presidente da Alep e fez uma longa e caprichada saudação ao deputado tucano.

Já o deputado petista Tadeu Veneri, que com sua modéstia peculiar, se considera o pai e a mãe da Defensoria, apesar de usar bottons, pins e broches e distribuir panfletos sobre a criação da instituição não foi mencionado pelo representante do governo do PT.

Prevista pela Constituição de 1988, quase 23 anos atrás, a Defensoria só foi criada no Paraná por iniciativa do governador Beto Richa. Ele a criou depois de 4 meses de governo. Apesar de o Paraná ter sido governado nos últimos 8 anos por governos aliados ao PT de Veneri o Estado goza da duvidosa honra de ser o penúltimo a constituir sua Defensoria Pública.


4 comentários

  1. Macelo Cruzeiro
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 15:19 hs

    Caro Fabio, sou estudante e estava no ato!
    exceto, o governador, a secretaria estadual de Justiça e o representante do Ministro, todos os demais presentes na mesa citaram figura dodep. Tadeu Veneri na luta pela Defensoria Publica, não só no Paraná. Em especial, André Castro, presidente da associação nacional dos defensores mencionaram a contribuição do Deputado. Ademais, o governador disse que não foi pressionado, imagine se fosse, uma vez que estava visivelmente desconfortável, com as citações da historia da luta pela defensoria, pressão ao governo feita pelos presentes.

  2. ivanowski
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 15:29 hs

    . Esse pessoal do Gov

    Federal NÃO gosta dos ‘PT.

    . Ñ fazem questão de mencionar.

  3. quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 17:24 hs

    Tadeu pisou de novo no tomate. É o deputado Pomarola.

  4. Luís Adolfo Kutax
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 22:17 hs

    A criação da Defensoria fazia parte do esforço do Pessuti nos seus 9 meses de governo, tendo conseguido mandar o projeto para Alep, porém, sempre com desapoio dos que hoje se dizem “pais da Defensoria”. Mas algo de bom o Pessuti conseguiu iniciar, e como ele mencionava, uma vez o projeto encaminhado dificilmente o governo que o sucederia, independente de quem fosse, conseguiria encontrar razões para não dar sequência a esse seu sonho! E aí está Pessuti, o seu sonho sendo realizado!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*