Projeto proíbe livros "contrários à norma gramatical" no Paraná | Fábio Campana

Projeto proíbe livros “contrários à norma gramatical” no Paraná

Foto: Divulgação

De Rogerio Galindo da Gazeta do Povo

O deputado Edson Praczyk (PRB) apresentou uma proposta de lei nesta semana para proibir uso em escolas públicas e particulares do Paraná de livros que “contrariem a norma culta” da língua portuguesa.

Na justificativa, o deputado lembra o caso recentemente debatido em todo o país do livro “Por uma vida melhor”, autorizado pelo MEC. No livro, a autora, Heloísa Ramos, dizia aos alunos que fora de situações formais era possível falar diferente do que exige a gramática.

“É inaceitável um livro didático da língua portuguesa ensinar ao aluno que pode falar com erro de concordância, sem qualquer problema”, disse o deputado, segundo o site da Assembleia Legislativa.

A opinião do deputado é contestada por alguns dos mais importantes estudiosos da língua. Na linguística, não há quem contrarie a opinião da professora Heloísa Ramos: a língua é feita de diversas variedades. É preciso saber a norma culta, sim, e o papel da escola é ensiná-la.

Mas, fora disso, não há provavelmente ninguém que use todas as normas em todas as frases. É impossível e até indesejável. A língua viva, ensinam, é assim mesmo: muda a todo momento.

(Para quem quiser, fica o link para um texto de Cristovão Tezza sobre o assunto).

O projeto, além de tudo, proibiria quase toda a literatura brasileira do século 20. De Macunaíma a Dalton Trevisan, qual escaparia da “contrariedade às normas”?

Sexualidade

De acordo com o projeto do deputado, a proibição também se aplicaria quando o conteúdo da obra apresentar “elevado teor sexual, com descrições de atos obscenos, erotismo e referências a incesto, ou apologias e incentivos diretos ou indiretos à prática de atos criminosos”.

“Outros livros, por sua vez, com toda a correção gramatical, acabam fazendo apologia a questões criminais ou despertam precocemente a libido sexual dos jovens, incentivando conceitos distorcidos da verdade social”, argumentou o deputado, segundo o site da Assembleia.

Nesse ponto, outra parte gigantesca da literatura brasileira (e estrangeira) seria banida das escolas.


24 comentários

  1. Joacir
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 17:34 hs

    Eu pergunto ao nobre deputado: Ele é formado em Língua Portuguesa? Não? Então consulte quem é profissional para daí fazer projetos dessa alçada. Tem muito leigo dando pitaco errado nessa questão.

  2. zedopovo
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 17:40 hs

    Parabéns, Deputado, o povo paranaense, que de modo geral já fala um bom português, merece ver banido das nossas escolas essa baboseira, chamada de variação linguistica, ninguém precisa disso.

  3. LOOK
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 17:53 hs

    Parabéns Deputado Praczyk, este livro realmente é de envergonhar a lingua, o país e a todos os brasileiros. Esta “professora” Heloisa Ramos deve ser alienigena. o MEC sem comentários…

  4. Antônio Carlos Queiroz
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:06 hs

    Campana,

    Que maravilha de projeto! A Pátria, a Família e a Propriedade só têm a agradecer ao brilhante parlamentar a apresentação dessa gloriosa iniciativa.

    Proponho que se se outorgue ao Praczyk, sem mais tardança, a medalha do herói polonês Józef Piłsudski, inspirador da nossa Constituição Democrática de 1937.

    Proponho também que se lhe conceda a medalha Generalíssimo Francisco Franco, que soube preservar como ninguém a pureza da língua castelhana contra os barbarismos catalão, basco e galego.

    Proponho que se lhe conceda ainda a medalha Syntagmatarhon, dos coronéis gregos de 67, que defenderam com a ponta do fuzil o clássico e platônico katharévousa contra a língua demótica, pregada evidentemente pelos comunistas.

    Por fim, proponho que se confira ao nobre parlamentar a medalha Ratzinger, em homenagem ao grande Pontífice que restaurou o sagrado latim para os cultos de nossa Santa Madre Igreja Católica, mais santa que pecadora, amém.

    A língua é nossa e ninguém tasca!

  5. O Curto
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:09 hs

    Caro Deputado, se essa sua lei tiver o mesmo resultado da lei do software livre que V. Exa. fez pro Requião, nossa educação estará perdida. Pq não propõe uma lei pra que as “otoridades” não fiquem falando asneiras no twiiter?

  6. Reinoldo Hey
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:22 hs

    Pobre pastor, não entende pissirica nenhuma de linguística e quer se meter. Idem com alguns jornalistas.
    Mas… a ditadura desse blog jamais publicará isso. É a teta…
    Esse pastor que vá cuidar de suas ovelhas burras e deixe a educação para os educadores!

  7. quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:26 hs

    PARABÉNS DEPUTADO !

    Que TODOS façam e apoiem o mesmo.

    Chega de baderna, corrupção, lulês e incompetência desse governo.

  8. PARANÁ
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:29 hs

    TODOS OS DEPUTADOS TÊM QUE APOIAR ESSE PROJETO. PARABÉNS.

  9. quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:55 hs

    PARABÉNS DEPUTADO !! Esse é papel que toda a sociedade espera de Vossa Excelência. Defenda o povo do Paraná das sandices de Brasília.

  10. VERDADE
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 19:34 hs

    O que esse Deputado entende de língua portuguesa? É o final dos tempos!

  11. Profa Vivi
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 19:50 hs

    Quanta bobagem!

  12. Lorena Meyers
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 19:51 hs

    Todos estão festejando a burrice do livo do MEC baseados em questões que só são estudadas em cursos superiores e discutidas em escala de liberdade poética.
    A criança tem que aprender a forma correta, ou então mandem o google tirar o português do Brasil do seu tradutor, já que será impossível traduzí-lo e dêem adeus à precisão da linguagem, já que ninguém mais terá certeza que nós vai pegar o peixe é uma pescaria de um só ou uma pescaria de muitos ou se um só peixe é a meta da pescaria ou se é um quilo de lambaris.
    Certo Einstein…a burrice é infinita.

  13. Celso Rocha
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 20:42 hs

    OLHA A ASSEMBLÉIA DANDO UMA DENTRO E REALMENTE FAZENDO UM PAPEL DIGNO E RELEVANTE!
    AGORA ME SINTO A VONTADE DE PARABENIZÁ-LA !

  14. antonio
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 20:54 hs

    Será que o nobre deputado entendeu o que quer dizer o livro, ou foii atrás apenas de comentários.
    O assunto merece debate por aquelas pessoas que realmente entenderam a mensagem do livro.
    Os gaúchos estão errados na maneira de falar? Está certo tentar mudá-los, ou melhor a língua conviver com os regionalismos e expressões?
    Uma criança sai de sua casa falando de uma forma. Vai na escola e aprende que tem que ser diferente. Como será tratada em casa, com os outros que nada aprenderam?
    Será que não deveríamos respeita-los?
    Nobre deputado, o Sr. sabe do que está falando?

  15. JJP
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 23:13 hs

    Parabéns ao Deputado.

    Isso sim é defender os interesses da sociedade e da família Paranaense.

    Portugueis erado é coisa do PT e seus membros.

  16. Daniel
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 23:42 hs

    O que temos na verdade e Pastor metido a politico. Será que não tem Projetos mais necessários para ser aprovados para a nossa sociedade? Esta forma de lei é fascita conforme bem narrado pelo Antonio Carlos Queiroz. que temos que seguir uma Lei que no futuro podem ser modificada? Parabéns Professor Carlos boa comparação.

  17. a.
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 23:49 hs

    a cara do sujeito diz tudo…

  18. pk
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 9:51 hs

    ESTÃO CERTOS OS QUE APOIAM O TAL POLONES E TAMBÉM ESTÃO DE PARABÉNS OS QUE CRITICAM O MESMO; POIS ENGRANDECE O CORRICULO DE FORMAÇAO ACADEMICA DIANTE DOS QUE POUCO ESTUDARAM; E GLORIFICA AOS QUE SOFRERAM COM TANTO OPRESSIONISMO DIDATICO NO CONHECIMENTO DA CULTURA ESCONDIDA E OPRIMIDA DIANTE DA DITADURA DE PROFRESSORES QUE PROCURAVAM E AINDA PROCURAM SAIR DE OPORTUNISMOS DE UM GOVERNO QUE ACHAVA DE QUE A IDEIA DELES É QUE ERA A MELHOR PARA TODOS. DEMOCRACIA É A LIBERDADE DE EXPRESSÃO SEM POR A OFENDER A IDEIA E INTELIGENCIA E A CULTURA DE UMA COMUNIDADE QUE SE ALERTA EM CORRIGIR OS CONHECIMENTOS CULTURAIS COM OU SEM FORMAÇAO ACADEMICA…, E POR AI SEGUE O PENSAMENTO COM LIBERDADE DE ACIETAR OU REPUGUINA-LO. O TEMPO PASSA E AS MUDAM COM MAIS CLAREZA E BRILHANTES ATITUDES CONSERVADORAS.

  19. Maria Eduarda
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:11 hs

    Quero inicalmente parabenizar o nobre deputado (que alias nem conheço), pela coragem em ir contra o que estão tentando “empurrar goela abaixo” de nossas crianças. Não é pelo fato de nosso amado e idolatrado ex-presidente ser ainda hoje (apesar de ter um título ridículo de Dr.) um analfabeto, que nossas crianças tenham que ter este mesmo destino.

    Eu também não sou professora de português, mas tento me virar com o que aprendi nas escolas públicas que frequentei. É um absurdo o que este ministrozinho está fazendo com nossa educação, ele conseguiu se superar em tudo que possa ser ruim, acho que não tem mais nada pra inventar agora.

    A língua portuguesa é uma só de norte a sul do país, o português que falamos e escrevemos aqui, é o mesmo que deve ser falado e escrito no nordeste, no norte, no sudeste, ou em outro canto qualquer deste país. Existem sim as regionalidades e elas devem ser respeitadas, mas isso não quer dizer que as crianças devam, ou sejam obrigadas a aprender o que não está correto.

    Mais uma vez, parabéns ao nobre deputado pela coragem.

  20. PAULO
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:44 hs

    É O QUE DÁ NÃO TER O QUE FAZER NA VIDA..

  21. sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 11:56 hs

    ELE VAI ENSINAR A ESCREVER LARANGA OU LARANJAS

  22. Cristiane
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 12:32 hs

    O engraçado é que, para um deputado receber o apoio do povo, ou da opinião pública, é preciso se agarrar com todas as forças em um moralismo falso, fraco, inconsistente e ignorante. Que tal todos lermos o artigo do professor Cristovão Tezza antes de esbravejar opiniões preconceituosas e sem complexidade?? QUEM TOPA??

  23. TOMÁS DE TORQUEMADA
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 18:07 hs

    Muito bom! Há tempos não saía uma notícia decente de lá!

  24. Marcos
    terça-feira, 14 de junho de 2011 – 19:13 hs

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/o-leitor-jotave-se-identifica-contesta-ruy-castro-e-diz-que-a-professora-heloisa-esta-certa/#comment-211821

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*