Polícia retira aluno algemado da sala de aula | Fábio Campana

Polícia retira aluno algemado da sala de aula

Do G1 – Pr

Um jovem de 20 anos foi tirado de dentro da sala de aula, em Curitiba, por policiais militares. A ação foi gravada por alunos e publicada na internet. O chamado à polícia foi feito pelo vice-diretor da escola, que também é militar. O estudante do segundo ano do Ensino Médio, Adalto da Luz, foi levado para a delegacia, onde passou três horas. Uma professora de matemática considerou a ação “desnecessária” e chegou a protestar durante a ação. Adalto prestou depoimento pelo crime de desacato à autoridade. O vice-diretor, que não gravou entrevista, foi defendido pela corporação.


32 comentários

  1. claudemir
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 17:38 hs

    O QUE EU AINDA NÃO ENTEDI COMO QUE O VICE E POLICIAL MILITAR PODE TER OUTRAS ATIVIDADES ???????????

  2. xereta
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 17:41 hs

    Com 20 anos esse rapaz já deveria ter aprendido a respeitar regras e autoridade. Já a profesora que achou desnecessária a ação, talves ache necessária quando for ela a pessoa desrespeitada.

  3. Ricardo
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:19 hs

    O artigo 37, inciso XVI da Constituição Federal permite o acumulo de dois cargos da área de saúde e de professor, sendo que este último, ainda é permitido o acumulo com outro cargo técnico ou científico.

    XVI – é vedada a acumulação remunerada de cargos públicos, exceto, quando houver compatibilidade de horários, observado em qualquer caso o disposto no inciso XI. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

    a) a de dois cargos de professor; (Incluída pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

    b) a de um cargo de professor com outro técnico ou científico; (Incluída pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

    c) a de dois cargos ou empregos privativos de profissionais de saúde, com profissões regulamentadas;

  4. quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:22 hs

    O que vale ressaltar nessa ação, é que nos deparamos no dia-a-dia da Escola atos de indisciplinas que procuramos corrigir pedagogicamente e atos criminosos, como me pareceu esse da reportagem. A Escola deve ser o ambiente do aprendizado e da disseminação do conhecimento científico e no entanto atos criminosos como desrespeito ao professor, vandalismo, desobediência das regras estabelecidas dever ser levadas e seguidas ao rigor das leis do código penal. Como disse a professora Potiguar, “Não somos e nem queremos ser os redentores do caos estabelecidos”.

  5. VERDADE
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 19:37 hs

    Além de ganharem pouco~, os professores ficam à mercê desses alunos sem educação, sem regras e que desrespeitam todo mundo! Parabéns ao vice-diretor e a patrulha escolar!!!

  6. ATITUDE
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 20:08 hs

    Aplausos á nobre Polícia Militar, que sirva de lição aos maus alunos!

  7. INDIGNADO!
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 21:25 hs

    AOS 20 ANOS E AINDA NÃO CONCLUIU O ENSINO MÉDIO? PRECISA COMENTAR ALGUMA COISA? TA NA HORA DE RESPONSABILIZAR ESSA TURMA DO OBA-OBA, QUE VEM PRA AULA PARA PAQUERAR E FAZER GRACINHAS PARA AS MENINAS. ESCOLA HOJE EM DIA VIROU PONTO DE ENCONTRO. A ÚLTIMA COISA QUE FAZEM NA ESCOLA É ESTUDAR.

  8. o capelista
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 21:45 hs

    se seus pais lhe deram uma educação a qual nao respeita nem os seus professores imagine o que ele faria com um de nos vai trabalhar seu ogro

  9. Flávius
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 22:32 hs

    É o seguinte: erraram todos! O aluno, que parece-me não teve o devido equilibrio e desrespeitou um funcionário público, e o vice-diretor/miliatar, que talvez pelo vicio da profissão praticou no minimo abuso de autoridade. Assisti a reportagem no jornal da RPC do meio dia de hoje e vi a defesa que o Comandante Militar fez do vice-diretor/militar e tive dúvida desse posicionamento, que, também parece-me, não foi percebido pelos apresentadores Herivelto e Mira. As imagens mostraram o aluno sendo abordado e algemado na sala de aula; inclusive isso foi confirmado pela professora que estava dando aula e o Comandante, durante a entrevista, ao ser questionado da necessidade das algemas, afirmou que os policiais só fizeram isso porque o aluno desacatou o vide-diretor/militar na sala deste e também afirmou que os policiais presenciaram o desacato. Pergunto: como os policiais presenciaram o desacato praticado pelo aluno se somente foram acionados depois que isso ocorreu e em função disso? E as imagens que comprovam ser o aluno abordado e algemado na sala de aula? E a declaração da professora confirmando isso? O que faltou aos apresentadores: raciocionio rápido, presença de espírito, jornalismo verdade ou simplesmente coragem para questionarem o Comandante que visivelmente praticava o famoso “corporativismo”? Sem defender esse ou aquele, só gostaria que a RPC mostrasse a verdade e fosse imparcial na reportagem, o que não ocorreu.

  10. Thiago
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 23:48 hs

    Por favor aluno com 20 anos, fazendo algazarras no colégio só que falta o Diretor ficar aturando marmanjo, chamou a PM e cadeia nele…Parabéns.

  11. M.A.S
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 0:42 hs

    Estão reclamando do quê.
    Quando alguém erra, o certo é ser responsabilizado, seja quem for.
    Se alguém o protege, infelizmente compactua da mesma idéia.
    Pra aqueles que ficam inventaando o que falar, vá dormir……

  12. Rogerio Mello
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 1:06 hs

    Bem primeiramente devemos elogiar a atitude da Policia Militar, já que tomou as providencias necessarias para conter e preservar a integridade do aluno marginal, sim porque o uso da algema é esse conter a integridade fisica do agressor, pois já se ve que ele por ter desrespeitado a autoridade do diretor é uma pessoa acostumada a desrespeitar as leis, por outro lado vejamos porque será que uma pessoa com 20 anos de idade estaria estudando no periodo diurno, numa escola secundaria, porque boa bisca ele não deve ser, pois admitamos que ele tenha reprovado no passado ou deixado de estudar, com 20 anos ele deveria estar trabalhando durante o dia e fazendo um supletivo no periodo noturno, conheci um cara que ficou fazendo o segundo grau ate os 25 anos e só ai os professores foram notar que ele estava na escola traficando, o caso do Rio de Janeiro, no Realengo é um aviso para que as escolas e seus professores prestem a atenção, o maluco de lá era ex-aluno. Não devemos ficar passado a mão na cabeça, os professores tem que passar a educação escolar e não a educação que os pais e a familia tem que dar, este maluco amanhã pega uma arma e vai na escola e mata as pessoas e depois vão querer justificar que ele sofreu bullyng do diretor, esta historia de chamar psicologos e pedagogos para ficarem administrando a mente de um safado é simplesmente ridicula, o que precisamos fazer é apoiar os professores, psicologos e pedagogos para os alunos que são aplicados, estudiosos e que tem boa vontade em aprender.
    Professor e bons alunos estão ficando refens nas mão de marginais, de adolescentes que fazem do ECA seus estatutos para a defesa da marginalidade estudantil, é aluno que espanca e maltrata os mais fracos, e aluno que ataca e agride professor quabra o braço de professora e arrebenta a cara delas na porrada, a tv já mostrou isso, e agora quando um diretor se socorre da policia, querem fazer dele um bode espiatorio.
    Nada disso Parabens a ele e a Policia Militar que agiu com extremo profissionalismo, algemou o marginal para que ele tivesse sua integridade preservada.

  13. Lucy
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 3:09 hs

    O aluno citado na matéria, tem na verdade 22 anos de idade e já tinha sido advertido outras vezes por mau comportamento dentro da Escola. Dessa vez, após ser chamado atenção, ameaçou agredir fisicamente professores e o Vice-Diretor, que não teve outra opção a não ser chamar a Patrulha Escolar para retirá-lo da Escola. Sei, porque sou mãe de aluno.Agora, vamos parar com essa frescura toda e de bancar os defensores do “coitadinho”, porque ninguém aguenta mais !! Vai esperar o que ? Ele espancar um professor,ou um filho de uma de nós que está lá pra estudar ?? Tem que tirar da Escola mesmo, chega de passar a mão na cabeça de marmanjo ! Chama o Capitão Nascimento !

  14. Quem???
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 9:21 hs

    O aluno já está sendo julgado? A professora que não aceitou a ação é conivente??? Ou o diretor está confundindo seus dois cargos, professor foi desacatado ou o PM foi desacatado??? Ou este diretor está agindo dentro do colégio como se estivesse administrando uma cadeia???? Desde quando é normal aluno sair algemado e preso em flagrante de uma sala de aula??? Em que planeta vivemos???Uma educadora protesta e ninguém lhe presta a devida atenção??Será que sou um ET!!!!!!! Este aluno põe a cara na TV para poder ser ouvido …..já que uma corporação inteira não aceita sua reclamação por obvios motivos…..Se fosse um professor comun ele poderia ter esta atitude?????

  15. observador
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 9:37 hs

    22 anos no segundo ano????? diurno ainda??? deveriam apresentar um trabalho à esse moço

  16. VLemainski - Cascavel
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 9:44 hs

    Só falta o aluno dizer que não fez nada!!!… Por piores que sejam algumas de nossas autoridades, dificilmente alguém tomaia uma medida extrema se algo não tivesse ocorrido. Há alunos e “anjos”… E esse deve ser “anjo”… Está na hora de restabelecermos a disciplina das escolas…

  17. anonimo
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:09 hs

    Cacete neste marmanjo, parabéns a polícia pela ação e infelizmente, os pezames aos pais pelo filho que tem.

  18. Edilson
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:17 hs

    Quem está com pena do “marmanjão”, que o leve para sua casa, e o trate então de maneira respeitosa. Com 20 anos, fazendo algazarra em sala de aula, é o “fim da picada mesmo”.

  19. Maria Eduarda
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:17 hs

    É isso ai, escola não é lugar de marginalizinho, se fosse antigamente o muleque levava uns tabefes do professor ou do diretor e quando chegava em casa ainda apanhava dos pais, hoje os “coitadinhos” são todos vítimas do sistema, não se pode encostar a mão num peste desses, os professores devem deixar os safados fazerem tudo que tem vontade.

    Tenho pena de milhares de professores deste país, professores que são obrigados a conviver com marginais dentro das salas de aulas, traficantes, assassinos e não podem fazer nada, ou quando tentam fazer algo, aparece sempre alguém para dizer que estão errados, probrezinho do garoto, ele é violento mas precisa ser compreendido, etc.

    Está mais que certa a polícia, algema neles, quero ver se o muleque que passa uma vez por isso vai querer passar duas.

  20. mario joao antunes
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:24 hs

    POLICIA E ESCOLA NAO EDUCAM NINGUEM

    QUEM DEVE EDUCAR SAO OS PAIS, FAMILIA.

  21. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:29 hs

    Quem??? deveria estar vivendo num país onde os estudantes
    estudassem, os professores ensinassem e os pais educassem.

    Ainda em 71 – quando a violência nas escolas ainda não era tão estúpida, um professor plantou a mão na cara dum desses metidinhos à besta. O pai foi tirar satisfação na rua, levou um petardo na orelha esquerda que saiu cera pela direita.

    O professor foi “advertido pró forma” pela diretoria e pela associação de pais e mestres, mas foi cumprimentado “fora de forma”.

    Houve uma mudança de comportamento geral naquele colégio.
    Sugere-se aulas de defesa pessoal, de artes marciais para os professores.

    E reparem que um aluno desses, sozinho, na rua, mostra um comportamento.

    Em bando, dão idéia de que são os donos do pedaço.

  22. PAULO
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:46 hs

    A EDUCAÇÃO NO PARANÁ SE RESUMIU A ISSO: ATOS POLICIAIS!!!!!
    QUE BARBARIDADE!!!!
    UM ESTADO QUE ROLA CELEREMENTE LADEIRA À BAIXO!

  23. dibel
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:51 hs

    Quem está defendendo tanto, que leve o educadinho para casa. Bons tempos aqueles em que se o professor castigasse um aluno (saudade da palmatória) ele ainda levava uma “peia” quando os pais descobriam que tinha aprontado na escola.
    Ah! Eu não sou e nunca fui professor!
    erro de digitação: (saudade da palmatória)

  24. Humberto
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 10:53 hs

    O aluno é uma pessoa que não sabe o que é respeito e o diretor/policial militar deu uma carteirada fora do expediente.Tá explicado, os dois estão fora da casinha!
    Agora, não dá pra viver dignamente com o salário de servidor público!!!
    Não dá meeeeeeeeesmo!!!!!!!!! Viva o 2º emprego para o servidor de carreira!! É ele que nos tira do sufoco!!!! Dane-se o a dedicação exclusiva, não está roubando e ainda vem um babaquinha sem educação encher o saco, Vila Isabel nele!!!

  25. LARA
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 11:38 hs

    PARABÉNS VICE DIRETOR. PARABÉNS POLICIAIS POR ESTA AÇÃO EM DEFESA DO RESPEITO AO TRABALHADOR DA EDUCAÇÃO.
    A POLICIA DEVE FAZER ISTO COM MAIS FREQUENCIA, PRENDER, MESMO EM SALA DE AULA AQUELES QUE SE MATRICULAM PARA INCOMODAREM ALUNOS E PROFESSORES, DEIXANDO AS AULAS TENSAS, ATRAPALHANDO A APRENDIZAGEM DE QUEM DESEJA APRENDER.
    A ESCOLA DEVE TER AUTONOMIA PARA EXPULSAR AQUELES QUE NÃO RESPEITAM O AMBIENTE ESCOLAR, TRAVABALHADORES DA EDUCAÇÃO E ALUNOS.
    A PROFESSORA QUE DEFENDEU O ALUNO DEVE SE ENVERGONHAR POR ESTAR AO LADO DAQUELE INSULTOU SEU COMPANHEIRO DE TRABALHO.
    É POR CAUSA DESSE TIPO DE PROFESSORA QUE AUMENTA A INDISCIPLINA DOS ALUNOS, QUE APRONTAM E AINDA ENCONTRAM GENTE PARA DEFENDÊ-LOS.
    TEM QUE PRENDER MESMO E EXPULSÁR AQUELES QUE NÃO QIUEREM ESTUDAR E SIM BAGUNÇAR NA ESCOLA.

  26. Flávius
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 11:50 hs

    Pelos comentários postados, vejo que praticamente não existe ninguém interessado na verdade. Parece-me que o julgamento já está feito e com bravatas bélicas elogiosas à violência. Infelizmente esse país está é deseducando cada vez mais e o povo aplaudindo. Vamos colher o quê?

  27. Quem???
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 12:36 hs

    é isto ai…então vamos colocar de novo um coronel em cada escola para que os professores sintam-se seguros e possam assim desculpar sua total falta de preparo para lidar com seus alunos, a violência é a arma dos ignorantes , não de professores acho que já vimos este filme começando lá por 1964 o final todos já sabemos

  28. RAINER
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 14:49 hs

    Para esses defensores do aluno talvez lhe faltem memória, vou explicar………A POUCO TEMPO ATRÁS, um aluno com 23 anos, ou seja, 1 ano a mais que o aluno agora em questão entrou em uma escola e matou muitas crianças chocando o pais inteiro, esse aluno que foi parar na delegacia é de maior, responsável pelos seus atos, e parabens pelo vice diretor, pois esse aluno se não fosse preso, logo , logo, iria fazer o mesmo que aquele do Rio de Janeiro.

  29. Afranio
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 14:52 hs

    Peço a Deus que conceda a educadora que tentou defender o individuo infrator, o privilégio de nunca ser desacatada por um aluno, pois, se isto vier a acontecer, com que cara ela procurara a autoridade policial.
    como bem disse o professor Carlos, “a escola é um lugar de disseminação do conhecimento científico”, no entanto, o que podemos observar, é que muitos jovens utilizam as escolas para colocarem em prática seus intentos criminosos, acreditando que irão ficar impunes.
    O vice-diretor portou-se como um verdadeiro ciddadão conhecedor de seus direitos e deveres, coisa que todos nós precisamos conhecer ainda.

  30. S Y N F R O N I O.
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 16:11 hs

    UM assunto a ser debatido, com muito disernimento, esta faltando nas escolas
    valores e limites, conhecimento que deveriam aprender dentro de casa, e levar
    para sala de aulas, os nossos professores sao uns abenegados, que contribui
    com a sociedade, formamdo os nossos filhos, e recebendo uma indigno salario.
    esse Gurizao, MERECIA RECEBER UMAS PALMADAS na mao, pois o coitado
    nao respeitou o vice diretor, que ainda por cima e um militar, como diz a reportagem.

  31. LUIZ PEIXOTO
    sexta-feira, 27 de maio de 2011 – 17:17 hs

    Se a Policia não pode atuar, os professores que o façam acabem com as guarnições quarteis, delegacias e prisões e os mesmos assumam a segurança interna nacional pois acredito que em pouco tempo saberão que de nobreza não possuem nada e sim mais um setor na sociedade fazendo seu papel óbvio com dificuldades pois com o advento do fortalecimento da midia o intercambio de informações se renova momento a momento e a regras educacionais deixam de ser ex. temos por patrono da Educação no Brasil o filosofo Paulo Freire que por ideologia é Marxista portando nossos educadores em sua grande maioria provavelmente inconcientemente induzem seus educandos ao socialismo (tudo pelo social) e quando os mesmos ex alunos ingressam no mercado economico que é a REALIDADE sofrem os fatores da mão invisivel, empregos, empresas dai que advem o conflito ideologico. DEUS nos acuda.

  32. Marcos Oliveira
    segunda-feira, 6 de junho de 2011 – 9:38 hs

    Peça para professora levar esse mau educado e indisciplinado para casa dela, quem sabe ela consiga ensinar-lhe bons modos ou quem sabe até apanhar dele.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*