No Atlético, duas propostas para construir o estádio da Copa | Fábio Campana

No Atlético, duas propostas para construir o estádio da Copa

A chapa esquenta. O Conselho Deli­­berativo do Atlético se reune hoje para discutir projetos de ampliação do estádio para a Copa de 2014.

Há duas propostas em jogo. A primeira é da atual diretoria, leia-se Marcos Malucelli, Enio Forneia e Alexandre Curi, que se entende com a OAS, a empreiteira baiana que cresceu à sombra de Antonio Carlos Magalhães e que tem trânsito fácil em áreas do governo nativo. Vem com o currículo de quem administra estádios do Oiapoque ao Chuí.

A outra proposta é defendida pelo ex-presidente do clube e responsável pela construção da Arena, Mário Celso Petraglia, que garante que tem proposta muito melhor para o clube. Ele promete entregar o estádio pronto em 12 meses. E a um custo muito abaixo do projeto da OAS. De R$ 220 milhões ele desce o custo para R$ 150 milhões. O que também diminui a participação do Atlético no investimento.

Petraglia diz que o projeto defendido por ele não cederá qualquer receita futura ao construtor, ao contrário do que pretende a OAS e seus sócios locais, que exigem um espaço do estádio para ser comercializado, além do controle da Areninha, ginásio de esportes que entrará no projeto.


2 comentários

  1. Guilherme
    terça-feira, 31 de maio de 2011 – 11:18 hs

    O atletico pensa em estadio, enquanto o CORITIBA DISPUTA FINAL DE CAMPEONATO

  2. antonio carlos
    terça-feira, 31 de maio de 2011 – 15:17 hs

    Qual dos dois está levando mais vantagem? Tony

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*