Julgamento de Beatriz Abagge será na próxima sexta | Fábio Campana

Julgamento de Beatriz Abagge será na próxima sexta

Desembargador também negou o pedido da defesa da ré para invalidar provas que apuram a morte do menino Evandro Ramos Caetano, em 1992
da Gazeta do Povo

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou, nesta quinta-feira (19), o pedido feito pela defesa de Beatriz Cordeiro Abagge para invalidar provas que apuram a morte do menino Evandro Ramos Caetano. Divulgada nesta sexta-feira (20), a decisão do desembargador Telmo Cherem, da 1ª Câmara Criminal do TJ-PR, também define que o julgamento de Beatriz está mantido para a próxima sexta-feira (27).

Evandro foi morto em 1992, aos nove anos de idade, em um ritual de magia negra em Guaratuba, no Litoral do Paraná. A defesa de Beatriz pretendia reformar a decisão do juiz Daniel Avelar, que rejeitou pedido de declaração de ilicitude das confissões dos réus no processo. O Tribunal decidiu não acatar a argumentação da ré.

Para o TJ-PR, o pedido para a retirada das provas dos autos já havia sido feito e foi rejeitado em outras oportunidades, inclusive pelo próprio TJ-PR. Com isso, as confissões também serão analisadas pelos jurados durante o julgamento marcado para próxima semana.


O advogado de Beatriz alegava que o processo contra sua cliente se embasa exclusivamente em uma confissão. Segundo ele, a confissão teria sido obtida mediante tortura. O MP-PR sustenta que Beatriz e a mãe, Celina Cordeiro Abagge, são responsáveis pela morte do menino. As acusadas já foram julgadas em 1999, mas esse julgamento foi revogado.

Segundo o MP-PR, o veredicto emitido na época era de que o corpo encontrado desfigurado em um matagal, em Guaratuba, em 11 de abril de 1992, não era de Evandro. O Ministério Público recorreu e pediu um novo julgamento alegando que a perícia da arcada dentária e o laudo de DNA comprovaram que o corpo era do menino. O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, então, que Beatriz deveria ser submetida a novo julgamento. Por causa da idade, Celina Abagge, de 70 anos, não será julgada.

Adiamentos

O novo julgamento da acusada já foi adiado duas vezes, primeiro em novembro e depois em abril. Nas duas ocasiões o motivo do adiamento foi a troca do advogado de defesa.

Outros julgamentos

Evandro teria sido morto em um ritual de magia negra. O pai de santo Osvaldo Marceneiro e o pintor Vicente Paulo Ferreira foram sentenciados a 20 anos e dois meses de reclusão cada, em 2004, por homicídio triplamente qualificado e sequestro, mas recorrem da decisão. O artesão Davi dos Santos foi condenado apenas por homicídio, também em 2004. Ele deveria ficar detido por 18 anos, mas cumpre pena em liberdade. O serralheiro Airton Bardelli dos Santos e Francisco Sérgio Cristofollini foram absolvidos pelo júri.


12 comentários

  1. Borduna
    domingo, 22 de maio de 2011 – 15:08 hs

    Lá se vão 15 anos sem julgamento. Dá pra prever o caso do Deputado Carli Filho…NÃO JULDA NO SÉCULO XXI.

  2. Vagner Braga
    domingo, 22 de maio de 2011 – 18:55 hs

    Deviam exigir o depoimento do Requião. Afinal ele armou o circo todo, botou o Favetti na linha de tiro e depois vazou com seu mandato no Senado sem explicar nada. Havia interesse grande por parte dele em ferrar a família inteira. Só a justiça está se iludindo com isso. Como pode julgar a Beatriz se quem procuravam era a Sheila? Cadê o corpo??? Cadê o tio do piá que dizem que sumiu????????

  3. Neto
    domingo, 22 de maio de 2011 – 20:06 hs

    Mais um estupido erro judiciario no Parana.

  4. Amanda
    domingo, 22 de maio de 2011 – 22:12 hs

    Força Beatriz…haverá justiça….que Deus te ilumine…

  5. RANCIARO
    domingo, 22 de maio de 2011 – 22:52 hs

    O Bardeli o qual conheço, foi mesmo inocente, o que mais sofreu, ele e toda a sua família, enquanto os mandantes, por terem dinheiro…ainda não sofreram nada…..

  6. Vilma
    segunda-feira, 23 de maio de 2011 – 9:00 hs

    O caso aqui é da tal Beatriz, que por sinal aparece bem na foto…
    Infelizmente no nosso país os beneficiados sempre estão envolvidos na politica. Uma coisa é acidente, outra é crime planejado, como passou ontem na TV sobre a saúde (remédios).

  7. Diogenes
    segunda-feira, 23 de maio de 2011 – 10:07 hs

    Deviam era julgar estes monstros pelas dezenas de recens nascidos que sacrificaram. Quem tiver dúvida leia o livro “A Verdadeira História do Caso Evandro”.

  8. Carla M.
    terça-feira, 24 de maio de 2011 – 16:44 hs

    Por admirar muito o trabalho do promotor Dr. Celso Peixoto Ribas (já falecido) pude acompanhar este caso desde o começo. Na verdade, mesmo companhando todos os júris relacionados ao caso, não tenho a certeza que Beatriz e Celina Abagge realmente cometeram esta monstruosidade com o garoto Evandro. O processo é cheio de contradições, existia uma rixa pessoal muito grande entre as famílias devido a política, (Aldo Abagge e Diógenes Caetano), a investigação policial foi muito conturbada…
    Não gostaria de estar “na pele” dos jurados que farão parte deste conselho de sentença…
    Desde que fiquei sabendo que Beatriz Abagge iria a juri novamente, peço a Deus todas as noites, que no dia 27 de maio de 2011 Beatriz tenha o julgamento que ela merece, sendo ela culpada ou inocente…

    Obs: No segundo parágrafo da matéria foi colocado que Evandro Caetano foi morto com nove anos de idade.
    Esta informação é incorreta. Evandro tinha seis anos quando foi supostamente morto.

  9. vana
    quarta-feira, 25 de maio de 2011 – 14:49 hs

    Diogenes…..vc é o tio do Evandro? Se for quero te dizer q vc é um ator…..o pai do Leandro já disse quem é vc!! Manipulador!!
    AS ABAGGES SÃO INOCENTES!!!

  10. Mariana
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 9:51 hs

    Os Abagge são inocentes com certeza…quem deve pagar é o manipulador do Diógenes, bruxo é ele!!!
    Não há provas suficientes contra a Beatriz!
    Um dia o tio desse pia vai pagar por tudo que esta fazendo para essas pessoas e para sua famílias!!

  11. Arlindo de Oliveira
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 18:09 hs

    Triste saber que pessoas inocentes são levadas a julgamento, quando pessoas que têm culpa acobertam-se escrevendo livros, dando pronunciamentos exigindo justiça etc. Os monstros que realmente são culpados por essa atrocidade, cometeram algo que nenhuma condenação ou justiça divina poderá reparar: INJUSTIÇA.

  12. FERNANDA
    sábado, 28 de maio de 2011 – 19:44 hs

    Nossa quem são os leitores desse blog?
    Como assim que o tio iria matar o sobrinho? Imaginação fértil hen?

    E outra que eu saiba, na materia da isto é consta o seguinte: ”A ex-primeira-dama, prima direta do cônsul da Síria no Paraná e em Santa Catarina …”

    Rivalidade? Quem ousaria torturar a filha do prefeito? A mulher dele e como diz ainda, prima DIRETA do cônsul..

    E mais fraco ainda é pessoas acreditam que aqui comentou Diógenes, por favor pessoas, ACORDEM!

    Pois, peço que meu comentário fique aqui e que aqui as mesmas pessoas que comentaram sobre Diógenes, venham e falem quem é ele, pois ao meu entender os pais do Evandro são de origem SIMPLES e, logo seu tio… jamais conseguiriam comprar, manipular, e quem dirá ter a força política da família abagge.

    ELA NÃO FOI TORTURA! EVANDRO SIM.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*