Gaeco finaliza inquérito de irregularidades na saúde de Londrina | Fábio Campana

Gaeco finaliza inquérito de irregularidades na saúde de Londrina

Termina hoje o prazo para a conclusão das investigações sobre o desvio de dinheiro na saúde pública, em Londrina. O Gaeco ainda ouvirá algumas pessoas antes de entregar o relatório ao Ministério Púbico, amanhã. Na sexta-feira (27), o Gaeco ouviu vários conselheiros de saúde, além da primeira dama Ana Laura Lino Barbosa, que foi citada em diversos depoimentos como articuladora do esquema.

A Justiça já decretou a prisão de 23 pessoas, mas apenas seis continuam presas. Dois homens ainda estão foragidos – eles teriam intermediado de forma ilegal as negociações entre o município e as entidades para a assinatura dos contratos. Pelo menos 24 pessoas serão denunciadas por corrupção ativa, passiva, formação de quadrilha, estelionato, e peculato. O MP ainda afirmou que irá propor ação por improbidade administrativa contra os agente públicos.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*