Caíto é contra destinar dinheiro dos cartórios para a Defensoria | Fábio Campana

Caíto é contra destinar dinheiro dos cartórios para a Defensoria

Foto Nani Gois

O deputado Caíto Quintana (PMDB) foi uma das poucas vozes a questionar a forma como a Defensoria Pública foi criada. O questionamento do deputado foi sobre um aspecto financeiro.

Mais especificamente sobre a destinação de 5% das receitas sobre o recolhimento de custas e emolumentos extrajudiciais dos cartórios, que devem ir para constituir receitas para o Fundo de Aparelhamento da Defensoria Pública do Estado. Caíto é titular de um cartório.


18 comentários

  1. Vilero
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 16:16 hs

    eu sou a favor de 10%. Não tenho cartório mesmo e a Defensoria vai ser muito útil para o povão.

  2. vitor
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 16:30 hs

    Partindo-se de um proprietário de cartório, dispenso os
    “nobres” argumentos.

  3. REVOLTADO COM POLÍTICO!
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 17:28 hs

    É COMO DIZ O DITADO: “PRIMEIRO OS MEUS, DEPOIS OS ALHEIOS”

  4. xereta
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 17:29 hs

    Ué! Parlamentar pode ser dono de cartório ou do que quer que seja? Quanto a destinação, podem aumentar bem esse valor, esse pessoal ganha muito, pra fazer pouco, qualquer cópia de documento custa uma fortuna.

  5. ze carlos
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 17:32 hs

    Cartório privado é uma outra vergonha para este Estado.

  6. jose orso
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 18:02 hs

    isto é que dá, deputado dono de cartório, agora vão mexer na parte mais importante do corpo do dep. seu bolso

  7. Fabinho
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 19:29 hs

    5% Nossa!!!!!

    Vai fazer muita falta…

  8. LOOP
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 19:48 hs

    Se me derem um caça ní, digo, um cartório, darei 30% …

    V E R G O N H A ….

  9. Kibão
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 20:32 hs

    Parlamentares deveriam ser impedidos de votar em matérias de interesse pessoal.

  10. quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 20:36 hs

    toodos os monumentos dos cartorios que vão para o tj deveria ir para a defens. publica-

  11. sergio
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 21:09 hs

    o cara é cartorário ou tabelião ou ladrão sei lá. está contra é claro.
    quer puxar o peixe, aliás o salmão pro seu prato.

  12. antonio carlos
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 21:53 hs

    Mas é claro, o cara é dono de cartório. Tony

  13. jr
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 21:53 hs

    devia ser 50% os cartórios ganham dinheiro demais para não fazer nada.

  14. pk
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 22:46 hs

    QUE VA 20 %, VAI SER REPASSADO PARA OS USUARIOS MESMO DE QUALQUER FORMA; SOBEM OS PROPRIOS SALARIOS NA MAIOR CARA LAVADA E O POVO NEM SEQUER É OUVIDO.

  15. jorginho
    quarta-feira, 11 de maio de 2011 – 23:15 hs

    … qdo haverá comcorrência pública .. para os CARTÓRIOS…. ???????? … fica a pergunta …!!!!!

  16. M.A.S
    quinta-feira, 12 de maio de 2011 – 0:40 hs

    Já viu alguém jogar pedras no seu próprio telhado.
    Já viu alguém dar tiro no se próprio pé.
    Esses profissionais cartorários, são verdadeiros ladrões, que não precisam apontar revólver para ninguém para assaltar.
    Os preços dos cartórios são extorsivos.
    Para carimbar um papel é dois reais.
    Para reconhecer firma de um recibo de carro é quase ou mais que cinco reais, e vai por aí a fora.
    Se esta história de arrecadar porcentagem dos cartórios para sustentar as defensorias, podem ter certeza que quem vai pagar a conta é o povo, pois tenha certeza que irão aumentar as taxas de serviço dos cartórios, e não digam que não sabiam.

  17. Antonio
    quinta-feira, 12 de maio de 2011 – 9:21 hs

    Era de esperar essa postura do Sr. deputado cartorário.

  18. jobalo
    quinta-feira, 12 de maio de 2011 – 9:47 hs

    Que feio em caito defesa em causa propria,,devia ficar quieto e não se manifestar.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*