Ação policial fecha restaurante Beto Batata | Fábio Campana

Ação policial fecha restaurante Beto Batata

Estabelecimento, que funciona no mesmo local há 12 anos, foi autuado por som alto. Neste domingo, clientes e músicos se reuniram para protestar contra a decisão

De Aline Peres da Gazeta do Povo

Em meio à música, músicos e amigos do proprietário do restaurante Beto Batata, Robert Amorim, manifestaram-se, no início da noite de sábado, contra o fechamento do estabelecimento na noite anterior. Por volta das 20h30 de sábado, uma equipe da Ação Integrada de Fiscalização Urbana, que inclui policiais militares e guarda municipal, esteve no local e autuou o estabelecimento por som alto. O proprietário recebeu uma notificação de multa no valor de R$ 3 mil.

Para Amorim, isso é uma arbitrariedade. Ele funciona no mesmo endereço, na Rua Professor Brandão, no bairro Alto da XV, há 12 anos. Segundo ele, o bar possui janelas à prova de som. Ele contou que, no momento que a polícia chegou, havia em torno de 150 clientes no local, entre eles crianças e idosos. “A ação feriu o direito constitucional”. As pessoas foram retiradas em meio à chuva. Enquanto isso, um dos pianistas tocava o Hino Nacional.

O oboísta Odacir Mazzarolo, 38 anos, era um dos músicos que estava tocando durante a intervenção. Em torno de 15 viaturas fecharam a quadra e policiais pediram a saída dos clientes. “Se vieram por causa do barulho, eles é que fizeram barulho ao sair com as sirenes ligadas”. O bar sediava um aniversário de 15 anos. Para ele, isso é uma violência contra a cultura. Mazzarolo faz parte do time de 48 músicos que trabalham no Bar Beto Batata.

O proprietário Amorim se diz em greve. “Podemos abrir o bar, segundo nosso advogado, mas sem música. E não vamos fazê-lo. Não quero ser um comerciante aberto, mas calado”. Enquanto isso, 64 funcionários ficaram sem emprego. Além dos músicos, o bar mantém na folha de pagamento mais 16 pessoas que auxiliam no funcionamento do espaço cultural.


27 comentários

  1. MAK
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 10:40 hs

    pois bem o lupa luna fez muito barrulho e ninguem teve sossego na sexta e no sabado de madrugada e nao fizerao nada por que sera

  2. carlos rocha
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 10:43 hs

    é deve ser os moradores que devem tá atrapalhando o bar do seo Robert.

  3. epicuro
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 10:50 hs

    É uma palhaçada essas ações em conjunto da prefeitura, policia, bombeiro, só falta um padre. Revestidos de autoridade abusam do poder que nós outorgamos, constragem os clientes e por ai vai! Tudo por que? Porque algum vizinho mau amado faz uma denuncia. Hipocrisia, os donos de bares e restaurantes geram empregos, enquanto o Estado faz de tudo para atrapalhar!!! Isso é bem a cara de Curitiba!!!!

  4. Trabalhar que é bom...
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 11:04 hs

    Realmente um absurdo…
    Enquanto a polícia fica fazendo este tipo de ação, a bandidagem está por aí, livre e solta!

  5. Borduna
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 11:09 hs

    É isso ái prefeito Ducci. Vamos por um pouco de ordem nessa bagunça noturna e perturbadora do sono alheio…

  6. RUBENS FELIX
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 11:10 hs

    Essa é a força tarefa, Já fecharam varios bares e restaurantes em Curitiba, que depois acabam reabrindo suas portas!!! Mas ficam as mazelas, clientes coagidos como se estivessem cometendo algum crime, donos de bares tratados como bandidos, ja vi gente sair algemado! Resumindo o cidadão de bem é tratado como Bandido! E em quanto isso são roubados 25 carros por dia em curitiba, 17 homicidios por final de semana, a toda hora vemos caixas automaticos sendo explodidos, somos sequestrados quando estamos chegando em casa ….e assim por diante!

  7. Carlos Eduardo Nes
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 11:44 hs

    A notícia é ruim para Curitiba, que troca cultura e arte, por prepotência e arrogância. E enquanto isso, o centro continua invadido por usuários e traficantes.

  8. Street
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:17 hs

    Enquanto isso as bocas de fumo continuam abertas a todo vapor!!!!!

  9. segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:32 hs

    Lamentável.
    Lugar ordeiro, frequentado por famílias e pessoas de bem. Um exemplo de que música, arte e respeito podem conviver em harmonia.
    Realmente, as autoridades não poderiam ter agido desta forma.
    Se estava ocorrendo irregularidades, que as mesmas fossem corrigidas. Que a música se interrompesse até que o impasse encontrasse a solução. Ou ainda, que o espaço não fosse aberto.
    Obrigá-lo a fechar, retirar as pessoas, acabar com uma festa…
    Lamentável!

  10. Motoqueiro Infernal !!!
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:40 hs

    Engraçado lá minha vila nem vejo polícia…

  11. pedro borges
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:55 hs

    e EU agora……pré desempregado…falta de vergonha e fabrica de dinheiro essa ação integrada…até policia civil entrando de colete no restaurante que vergonha….

  12. xereta
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:57 hs

    Que tal perguntar pra vizinhança do pobre bar, se eles acharam ruim fechar o lugar.

  13. Vigilante do Portão
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 12:58 hs

    Muitos dos que reclamam, quando vão para o exterior, a Inglaterra, por exemplo, APLAUDEM o controle rígido das autoridades sobre os bares e casas noturnas.

    Menores, altas horas, frequentando casas noturnas;
    Menores FUMANDO e BEBENDO;
    Consumo de drogas, comprimidos de estimulantes, por exemplo.
    Incentivo à prostituição;
    Perturbação do sossego;
    BARULHO;

    Entre outras coisas.

    Correta a operação,
    Pena que a matéria não tenha relatado que antes das medidas mais drásticas, são realizadas vistoprias e ORIENTAÇÃO para que as casas noturnas e os bares providencien a adequação às normas vigentes.

    Quantas vezes os proprietários foram AVISADOS de que o SOM perturbava a vizinhança?

  14. Olho vivo
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 13:17 hs

    A turma do deixa disso que não se incomoda com som alto é porque provavelmente não mora nas imediações, então…som alto no sossego dos outros não incomoda, né? Bando de hipócritas, queria ver é se fosse do lado da casa deles…

  15. Pedrão
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 13:30 hs

    A Igreja São João Batista no Campo Comprido tem um salão de baile nos fundos, ninguem fala nada. Em dias de festa do padroeiro vão até de madrugada com som extremamente alto, ninguem fala nada, porque?

  16. Minotto
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 13:33 hs

    Reclamem de quem faz as leis. A ação integrada apenas cumpre aquilo que foi criado por pessoas eleitas por nós.

  17. luiz
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 14:30 hs

    Mais uma vez a Policia é tratada como vilão por estar cumprindo o seu dever. Engraçado que estes bandos de leigos nem pensam em falar mal do poder judiciario que na maioria das vezes é que obriga a policia a cumprir o que determina a Lei. Também não sabem que o direito dos outros vai até onde começa o seu. Parabéns para a Policia e parabéns para quem determinou este tipo de trabalho e se alguém não gostou, azar.

  18. Eduardo Centro Cívico
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 14:49 hs

    Absurdo isso…
    Gostaria de saber porque não fazem nada com os eventos que acontecem no Centro Cívico. Missas, Corridas esportivas, comemorações de todos os tipos com som alto e muita bagunça. Começam as sete da manha é impossível dormir aqui por perto!
    Por diversas vezes comunicamos a polícia sobre o abuso no som alto e eles nem sequer apareceram para ser documentada nossa reclamação. E ai prefeito?? E ai??

  19. Angus Young!
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 14:53 hs

    Tem que fechar os Postos de Combustível que são verdadeiras Boates a céu aberto com venda de bebidas e com direito a “rachas” de carro e muita droga e orgia…rolando até de manhã…sem contar algumas igrejas que o pastor fica berrando até de madrugada” devem achar que Deus é surdo”!

  20. Alesblau
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 15:49 hs

    Viva a Polícia Militar,sabe porque vão lá? não tem bandido, se tem bandido eles se enrolam pra chegar, mas como se enrolam.
    e lá no Largo da “des”Ordem? o que tem de maconheiro, crack e vagabundos em geral, deixando cacos de vidro pelo chão e urinando em tudo quanto é parede. Lá a polícia faz de conta que não vê!
    Curitiba ja esta carente demais de espaços culturais, não temos show na pedreira tambem por causa de meia duzia de moradores insuportáveis, sera que no Beto Batata tambem algum parente de algum de nossos honrados vereadores fez isso de pirraça.
    Muito estranho a polícia agir assim tão rápido.
    muito estranho.

  21. segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 15:55 hs

    Enquanto se fecha bares e casas noturnas, os menores se acabam no crack no centro de curitiba. Sem contar que o centro já é o maior puteiro do mundo. Vide os orelhões!!!

  22. luiz de paula
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 18:11 hs

    Aviso à tropa de choque.
    As multas e notificações aplicáveis aos optantes pelo Simples Nacional deve ter a natureza de dupla notificação.
    Então podemos deduzir que a Prefeitura já havia notificado o restaurante e depois disso fez uma blitz corretiva aplicando a multa.
    Ou a Prefeitura não fez nada disso e lenha neles, manda quem pode obedece quem tem juízo.

  23. Geraldo
    segunda-feira, 16 de maio de 2011 – 21:07 hs

    Cachaça virou cultura. Bebedeira virou manifestação cultural.
    Que tal pedir para ver os documentos fiscais de tantos músicos e funcionários (contratados).
    Parem de incomodar e vão para para uma área central onde esse tipo de boteco seria permitido.

  24. marcus
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 10:50 hs

    Parabéns para a polícia e para a prefeitura. Por algum motivo o proprietário do boteco se acha acima da lei e pensa que pode ter música ao vivo mesmo sem alvará para isso. Totalmente descabidos e digno de riso os comentários sobre cultura. Nâo falem de cultura para defender a falta de cultura do dono do boteco.

  25. Carlos silva
    quinta-feira, 19 de maio de 2011 – 20:10 hs

    Absurdo uma coisa dessas… me diga se o Bar Curitiba do querido assessor e puxa saco mor do “meretrissimo” Governador Beto richa tem alvará de qualquer coisa? mesas para fora nas calçadas, todo fechado por dentro e por fora e por ai vai uma série de irregularidades… A pergunta é Porque senhor Governador e senhor Prefeito vocês não fecham um estabelecimento desses? Te respondo: Porque é de amigo e beneficiário das campanhas de vocês.
    Outra coisa que me deixa triste é a ignorância de comentários como esses ai de cima todos covardes pois se você tem coragem de falar o que acha que é certo na sua cabecinha triste e pobre de cultura e alegria… pra não falar outras coisas. Não se escondam atras de um “Anônimo” seja corajoso pra dizer o que pensa sem estar camuflado… percebam meus caros só os medrosos e covardes escrevem como anônimos… uma pena, lamentável como a nossa prefeitura, nosso Estado e a nossa cultura…

  26. Celso
    sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 10:19 hs

    Só quem sofre com excessos de barulho tanto interno como nos arredores pode falar.Deve fechar mesmo não respeitam ninguem. Gritam, buzinas, freiam fortemente, som alto de veículos de madrugada etc

  27. Alexandre
    sexta-feira, 31 de outubro de 2014 – 16:02 hs

    O alcoolismo é uma religião, tem os altares (mesas), a musa (cerveja) os asseclas (os bebuns) aliturgia (a moda da embriaguês), tem o sacerdote ( o mentor do alcoolismo que prepara as drogas,digo as batidas), seguram o copo como se fosse um cetro e como o cetro é para ser exibido aos súditos ai então se aglomeram portas afora, e se os vizinhos incomodados chamarem a polícia ei é ultraje a culto. Segurar o cigarro entre os dedos Tb era cetro, mas ao criar o fumódromo muita gente parou de fumar pois não tinha a quem se exibir.No final do culto ao alcoolismo tem sempre aquele sacrifício de sangue, mais conhecido como atropelamento. C. P. (LCP) Art. 42,65 Perturbação; Lei 9.605/98 25,54,72 Som é Crime ambiental, lei manda apreender os veículos e aparelhos, idem CPP. Art. 6º 118,301, Lei 6.514/08; CTB art. 228; C. P. art.330,331,347. Após advertir prender. C.P. Art. 129 LESÃO CORPORAL Som causa de abortos a AVCs.,CDC art.9,10.14; CF art. 129, III, Dever do MP agir; CF/88 art.5º XI “A casa é asilo inviolável nenhum som pode pular o muro; A ação é pública incondicionada (Direito Penal, 1º vol., Saraiva, 1986, pág. 574) CF art. 221,227 shows obscenos, eróticos interativos é coisa de bandido, C.P. art.218, 228, 234 III, 286, 287 Não precisa abaixo assinado: CONTRAVENÇÃO PENAL – perturbação do sossego alheio – caracterização – queixa oferecida por um único cidadão – admissibilidade – condenação mantida. (TACRIM – SP – AC – Rel. Barbosa de Almeida – RT 697/321) Som atinge determinados e indeterminados (Ação Civil Pública, RT, 1987, págs. 11 e 12) (Direito Ambiental Brasileiro, Malheiros Editores, 1996, pág. 497).Código civil art. 1.277 Vizinho pode barrar o criminoso ambiental em qualquer horário.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*