A miséria na mira | Fábio Campana

A miséria na mira

Carlos Alberto Pessôa para a Revista Ideias

Esta vergonhosa dívida social pode e deve ser liquidada

Segundo dados oficiais o Brasil abriga pouco mais de 16 milhões de miseráveis ou extremamente pobres, que ganham menos de 70 reais por mês, a linha divisória entre miséria e miséria absoluta.

Este dado deve ser relativizado, qualificado, pela simples e boa razão que engloba apenas salários diretos e/ou renda monetária, excluídos ou não contabilizados ganhos indiretos e/ou renda não monetária, o que mitiga o grave quadro.

Outro aspecto que precisa ser sublinhado: os dados se referem a pessoas; ora, apesar do aumento da população solitária, a maciça maioria destes 16 milhões vive em família, com renda mensal superior a 70 reais, o que novamente mitiga o doloroso quadro. Que pode e deve ser apagado via política distributiva de custo baixíssimo como percentual do PIB, produto interno bruto. Farei continhas, ponto e parágrafo.

Digamos que os 16 milhões de deserdados se distribuam entre três milhões e duzentas mil famílias de cinco membros; se o governo transferir a elas 500 reais por mês, gastará em um ano menos de 20 bilhões de reais. Que não é mais que uma fração do nosso PIB ou para dar números aos bois: menos de 0,5% de um produto interno bruto de quatro trilhões de reais. Esta vergonhosa dívida social pode e deve ser liquidada! Aleluia!


5 comentários

  1. Gastão
    terça-feira, 3 de maio de 2011 – 18:59 hs

    ”UEEEE!!!!!, MAS O LULA NÃO DEU O FIM NISTO?????

  2. roberto prado
    terça-feira, 3 de maio de 2011 – 22:23 hs

    Perfeito, Pessoa. Creio que mantém este quadro negro é a doença da usura.

  3. PICA PAU
    quarta-feira, 4 de maio de 2011 – 7:39 hs

    Alguém sabe dizer quantos são na provícia.

  4. Questionador
    quarta-feira, 4 de maio de 2011 – 13:17 hs

    -Bem pessoal, tudo muito explícito então….e o Bolsa Família serve para quê então. Isto é mais um notícia que tem no fundo a verdade de se aumentar impostos com a desculpa de diminuir a pobreza. Até quando a classe média do Brasil aguentará pagar tantos impostos…se fossem bem empregados o dinheiro público…mas não é isso o que acontece(Dinheiro na cueca, na meia, Mensalão, Fraude nos Correios e por aí vai…). Chega desta hipocresia de “acabar com a pobreza”…se nem nos USA onde são considerados ricos, existe pobre…

  5. antonio carlos
    quarta-feira, 4 de maio de 2011 – 19:25 hs

    A companheira se não eliminar a miséria no primeiro mandato não merece um segundo, porque 20 bilhões de reais não é tanta coisa assim. Pena que o companheiro só se preocupou em fazer a sua sucessora, e se esqueceu de tirar da miséria estes 16 milhões de nossos irmãos miseráveis. Tony

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*