Pessuti tenta dourar a herança maldita | Fábio Campana

Pessuti tenta dourar a herança maldita

O ex-governador Orlando Pessuti está se dedicando a uma tarefa inglória. Quer converter os últimos oito anos de desastres administrativos e fracassos que compartilhou com Roberto Requião, no governo do Paraná, em uma espécie de sucesso mal explicado.

Como o papel aceita tudo, tenta converter o déficit de R$ 4,5 bilhões identificados no “Diagnóstico de Gestão” do atual governo em um superávit de R$ 1,1 bilhão em caixa. Guerras de números não costumam levar a lugar algum, mas alguns resultados práticos dos últimos oito anos são incontestáveis.

A segurança pública foi deixada em estado de caos com índices assustadores. A educação, que tinha o melhor gestor do planeta, deixou um rastro de sucateamento. A mesma coisa ocorre na saúde pública.

A administração do Porto de Paranaguá é um caso a parte. Gerida em boa parte dos últimos oito anos pelo assaz louvado Eduardo Requião, maior administrador portuário da galáxia, deixou um rastro de desastrosa incompetência que descambou também para a esfera policial.

E Pessuti não pode sequer dizer que essa fatura deve ser creditada integralmente a Roberto Requião, aos seus desvarios e aos seus parentes supostamente superdotados.

O superintendente que Pessuti nomeou no lugar de Eduardo Requião para gerir o Porto acabou preso em uma operação da Polícia Federal, tantas e tais aprontou no comando da APPA.


12 comentários

  1. Revoltado
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 12:05 hs

    Se o Pesuti diz que entregou o governo com um superávit de R$ 1,1 bilhão em caixa é porque realmente ocorreu.
    Acredito nesta versão e não na do atual desgoverno que até agora nada fez a não ser tentar colocar culpa no governo anterior.
    Já esta na hora de começar a governar olhando para frente e não ficar parado olhando para traz.

  2. Jose Carlos
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 12:06 hs

    Vamos por as barbas de molho… sabemos que o último governo foi desastroso e caótico para a economia do Paraná transformando-o no Piauí do Sul… mas, salvo pelo governo Lerner que – apesar dos pesares – trouxe algum alento à economia da quinta comarca, tirando-a do arado de muares para uma economia industrial de primeiro mundo, os outros governos dantanho deixaram dívidas que ainda por serem pagas há décadas… há dívidas do governo José Richa ainda impagas e vultosas… assim, é muito chororô p’ra pouca cebola cortada… desculpa e bunda, todo mundo têm…

  3. HENRY
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 12:27 hs

    ESTE NOVO PAPAGAIO DE PIRATA “panssutão” DEVERIA TER VERGONHA EM DEFENDER O GOVERNO MAIS CORRUPTO DE TODOS OS TEMPOS EM NOSSO ESTADO, E VOLTAR PARA A SUA PROVÍNCIA NO INTERIOR DO ESTADO E FICAR BEM QUIETO RECOLHENDO-SE A SUA INSIGNIFICÂNCIA.

  4. SEPULVIDA
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 12:38 hs

    Seria melhor rever o caso da nomeação do Porto…. penso que Pessuti não nomeou até porque já estava nomeado, e o Superintendente da era Pessuti foi o Mario Lobo “mau” e não aquele que foi preso…

  5. Sergio Silvestre
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 13:00 hs

    Vamos ver,tem quatro anos para mostrar a que veio

  6. Freddy
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 13:09 hs

    Pessuti (Panssuti), a solução para Vc e sua esposa é voltar para Jardim Alegre, procurar emprego de Gari e Empregada Doméstica (profissões muito louváveis e em alta no mercado), assim o Povo vitimado se esquece de Voces. Leve consigo toda a corja do João Feio (que também deu pulos no Porto de Paranaguá) , O zé Correia, o Edson e finalmente Zé Balão (responsável por funcionários fantasmas na região de Ivaiporã) e lembre-se das lições tiradas pelo Requião, que aprendeu que não se come sementes de mamona !!!!

  7. Zangado
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 13:29 hs

    E – inobstantemente – nenhuma das ditas autoridades de controle público (parlamentares, tribunal de contas, ministério público) sequer levantou um dedinho para o governo nos longos oito anos que se passaram como se nada de grave estivesse acontecendo ?

    Agora parece que tais ditas autoridades de controle público despertaram, tais como novos Rip Van Winkle que cochilaram à sombra de suas benesses e dormitaram por oito anos e quando acordaram viram o estrago feito …

  8. Carlitos Esteves
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 14:37 hs

    Bola pra frente, Campana, porque a fila anda. Olhar para o retrovisor de nada adianta nesse momento, até mesmo por aquilo que você afirmou: guerra de números não leva a nada. O que povo do Paraná, que elegeu Beto Richa, quer saber é como as coisas ficarão a partir de agora. Queremos resultados no combate à corrupção, no combate ao crack e no combate à incompetência. Só conversa não resolve. Mãos à obra minha gente.

  9. Milton Santos
    quarta-feira, 20 de abril de 2011 – 20:42 hs

    AFINAL PESSUTI.
    TEM FURO OU NÃO.
    O SECRETÁRIO HAULY DIZ QUE TEM.
    VOCE DIZ QUE NÃO.
    ENTÃO QUEM ESTÁ FALANDO A VERDADE.
    VOCE COM MEDO DOS TRIBUNAIS.
    ELE PORQUE NÃO QUER DAR AUMENTO SALARIAL PRÁ NINGUÉM, POIS ANTES DE ASSUMIR, FOI ATÉ A IMPRENSA COM AR DE APAVORADO DIZENDO QUE O ESTADO DO PARANÁ ESTÁVA INGOVERNÁVEL.
    E AÍ PESSUTI
    E AÍ HAULY.

  10. Justiceiro
    quinta-feira, 21 de abril de 2011 – 6:39 hs

    Fui ao lançamento do Livro do Malu e lá estava o Pessutão, confesso que fiquei com pena dele.Quem antes andava rodeado de puxa sacos agora parecia um “leproso”. Todos saiam de perto dele, ninguem mais o conhecia, alem do fiel amigo Malu. O poder é cruel, cobra caro!!!!

  11. SAMURAI
    quinta-feira, 21 de abril de 2011 – 6:53 hs

    Desconheço governantes que tenham deixado algum superávit ao
    seu sucessor !! Os caras nem sequer prosseguem um projeto impor-
    tante do seu antecessor puramente por malandragem. Imagine deixar
    “grana em caixa” para quem vem atrás …

    Brincadeira tem hora !!!!!

  12. cleiton
    quinta-feira, 21 de abril de 2011 – 9:00 hs

    Sobre a educação desculpe, mas, consulte quem trabalha na área para sair falando por ai sua pura e simples opinião ainda mais para elogiar o Senhor Jaime Lerner como melhor gestor da educação, qualquer professor até mesmo aqueles que votaram no Beto sabem que o Governo passado foi fragasso na educação entregando este setor a iniciativa privada e ao capital internacional a partir da representante do Banco Mundial Alcione Saliba, sugiro que faça uma pesquisa entre os profissionais da educação para saber o quanto estes adoraram o Governo bem sucedido de Jaime Lerner. Sobre o Governo Requião nem tudo são flores, houveram espinhos mas qualquer profissional da educação reconhece os avanços através da valorização do capital humano da secretaria de educação, isto não pode ser negado!!!! Sobre o Governo Pessutti sem comentários, sobre a divida gostaria de ter informações mais palpáveis de ambas as fontes como o que gerou a divida? de onde? vem? e qual a receita do estado?

    Isto não pode ser usado como uma desculpa para o Governo Richa deixar de lado avanços sociais, culturais, tecnológicos e etc.

    E se a divida realmente existe, que os culpados sejam punidos e todos os culpados!!!! inclusive se a divida vier de administrações passadas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*