PAC pode aprovar Metrô de Curitiba | Fábio Campana

PAC pode aprovar Metrô de Curitiba

O coodenador do PAC no Ministério de Planejamento, Maurício Muniz, confirmou na última semana ao deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) que a cidade de Curitiba está em condições de receber recursos para obras de mobilidade urbana e que o metrô pode ser incluído na lista dos projetos atendidos pelo programa.

“Muniz informou que Curitiba tem todas as condições de receber recursos para melhoria do sistema de transporte público por meio do PAC da Mobilidade Grandes Cidades e que o metrô pode ser incluído entre os projetos”, disse Zeca Dirceu após audiência realizada no Ministério do Planejamento, em Brasília.

Avaliação – Na audiência, o vice-líder do PT na Câmara dos Deputados reiterou ao coordenador do PAC a importância do projeto, orçado R$ 2,25 bilhões, para a população curitibana. “A avaliação é técnica, mas vamos fazer todo o trabalho político para que o projeto apresentado por Curitiba venha ser aprovado pelo governo federal”, argumentou.

Curitiba já inscreveu seu projeto no Ministério das Cidades e o resultado da avaliação do PAC será divulgado no dia 6 de junho. Na avaliação do deputado federal, a implantação do metrô na capital é a solução mais sensata para desafogar o trânsito da capital e região metropolitana.

Primeira etapa – Para a melhoria do trânsito, Zeca Dirceu cita ainda que a cidade já vai executar outras obras, financiadas pelo governo federal, em função da Copa do Mundo de 2014, que terá a capital do Paraná como uma das cidades sedes da competição, mas considera o metrô “uma obra fundamental”.

“Projetos similares ao Metrô de Curitiba já foi implantando em outros Estados e comprovam a eficácia desse meio de transporte. Curitiba já está realizando algumas obras para sediar a Copa do Mundo, mas o metrô também será fundamental para melhorar a mobilidade urbana na cidade e região”, disse Zeca Dirceu.

Pelo projeto apresentado em Brasília, a primeira etapa do metrô de Curitiba terá 13 estações construídas, com 14,2 quilômetros de extensão. E deve ter a extensão do CIC-Sul, próximo a Central de Abastecimento do Paraná (Ceasa), ao calçadão da Rua das XV de Novembro, no centro de Curitiba.

PAC da Mobilidade – Anunciado em fevereiro pelos ministérios do Planejamento e das Cidades, o PAC da Mobilidade Urbana atenderá projetos obrigatoriamente destinados a ampliar a capacidade de locomoção e melhorar a infraestrutura do transporte público coletivo.

O investimento do governo federal – R$ 6 bilhões diretos da União e R$ 12 bilhões por meio de financiamento – pode atender 39% da população do país que vive em regiões metropolitanas de 24 capitais brasileiras.


7 comentários

  1. quarta-feira, 13 de abril de 2011 – 16:56 hs

    Existe deputados de cidades e de regioes,Zeca Dirceu é um deputado do Paraná, parabéns.

  2. quarta-feira, 13 de abril de 2011 – 19:22 hs

    kkkkkkk……..PAC…PAC…PAC… com esse governico ???

    Pode aprovar sim o metrô…um dia…quado a turma do pac..pac não estiver no comando

  3. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 13 de abril de 2011 – 19:55 hs

    Cá com meus botões. Este rapaz, filho do mensaleiro Dirceu, não se envergonha do pai que tem?

  4. Deutsch
    quarta-feira, 13 de abril de 2011 – 22:22 hs

    Desde que o do desvio esteja garantido.

  5. Milton Santos
    quarta-feira, 13 de abril de 2011 – 22:40 hs

    GRANDE COISA,
    cOMO SE METRÔ FOSSE ALGO QUE SE CONSTRÓI DA NOITE PARA O DIA.
    NÃO SE TEM IDÉIA DE QUANTOS METROS É CONSTRUÍDOS EM UM DIA DE TRABALHO.
    nÃO IMAGINAM O TRANSTORNO QUE ISSO VAI CAUSAR NA CIDADE.
    O IMPACTO AMBIENTAL É MUITO GRANDE.
    QUANDO SE FALA EM METRÔ TEM QUE SE MEDIR TUDO ISSO E MUITO MAIS.

  6. Juarez Silva
    quinta-feira, 14 de abril de 2011 – 7:53 hs

    Mérito próprio e sem ajuda de parlamentar nenhum… isso podemos chamar de competência?

  7. Zé do Coco
    quinta-feira, 14 de abril de 2011 – 10:23 hs

    Curitiba NÃO tem carência de metrõ. É MAIS UMA estupidez das “otoridaes” que adoram brincr de trenzinho…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*