Ibama aplica mais de R$ 700 mil em multas por desmatamento no PR | Fábio Campana

Ibama aplica mais de R$ 700 mil em multas por desmatamento no PR

Operação Pinus Pirata segue o mesmo modelo aplicado na Amazônia.
Segundo o Ibama, vegetação nativa virava plantação de pinus.

Do G1 PR

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicou R$ 773 mil em multas na Operação Pinus Pirata até a última sexta-feira (8). A intenção é combater o desmatamento na região centro-sul do Paraná e em Santa Catarina. A operação é realizada nos moldes da Boi Pirata, que reduziu o desmatamento na Amazônia.

Segundo o Ibama, áreas de vegetação nativa eram destruídas ilegalmente para o cultivo de pinus e eucalipto. Agentes procuram por empresas e pessoas físicas autuadas por desmatamento ilegal e que não cumpriram o embargo.

Quem foi notificado recebeu prazo de dez dias para retirar as árvores ou os animais das áreas fiscalizadas.


7 comentários

  1. S Y N F R O N I O.
    sábado, 9 de abril de 2011 – 19:48 hs

    Pura persequiçao ao Rossoni, pois a atuaçao do Ibama foi em Bituruna

  2. SAMURAI
    domingo, 10 de abril de 2011 – 6:41 hs

    No Brasil a constatação de crimes ambientais e a “aplicação de mul-
    tas” é uma prática comum. Resta saber se os donos das terras são presos e recebemos as multas ! Caso contrário continuaremos sendo fornecedores de matérias horrorosas para os canais de TV … para os
    bobos assistirem …

  3. Parreiras Rodrigues
    domingo, 10 de abril de 2011 – 10:21 hs

    E ontem o Jornal Nacional mostrou o que os “abridores de novas fronteiras” fizeram no MT. As propostas defendidas por Aldo Rebelo do seu relatório do Projeto (des) Florestal, mostra que realmente uma grande maioria dos agropecuaristas é bastante desinformada. Se não, são imediatistas, egoístas e inconsequentes. Pensam no hoje, em sí próprios e nem estão ai para as questões ambientais que a todos envolvem.

  4. Parreiras Rodrigues
    domingo, 10 de abril de 2011 – 14:39 hs

    …foi em Nova Ubiratã – MT.

  5. SAMURAI
    domingo, 10 de abril de 2011 – 22:11 hs

    Sendo crime inafiançável (meio ambiente) é preciso a qualquer cus-
    to colocar os responsáveis (donos das terras e quem as executa) pa-
    ra nunca mais sair da cadeia. Acontece que existe culpados demais
    entre os governantes e que nada aconteceu !!

  6. JAMELÃO
    segunda-feira, 11 de abril de 2011 – 8:23 hs

    E daí, por acaso alguém paga?
    Neste pais tudo acaba em pizza, perdão, anistia, remissão, etc…

  7. segunda-feira, 11 de abril de 2011 – 14:14 hs

    Realmente num pais onde as pessoas tem móveis feitos de madeira , suas casas tembém, criticam e persseguem esta região, lembrando que são realmente Madereiros que estão nesta região a mais de 100 anos, ao invés de orientar e deixar que se faça o manejo das florestas estão proibindo levando ao caos a regiao toda. ( é impressionante que após de mais de 100 anos esta região ainda conserve grante parte das suas florestas se fossem agricultores ou cridadores degados, Será que teriamos estas florestas? deve se lembrar que eles vivem da madeira e por isso cultivam a madeira plantando e repondo. ), Deve ser coibido o abuso mesmo que tenha que pagar com patrimonio adquirido de forma inregular. Não são bandidos para ser julgados desta forma que é exposto.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*