Filho de Roberto Requião é exonerado na Câmara | Fábio Campana

Filho de Roberto Requião é exonerado na Câmara


Direção da Casa entendeu que a contratação feria a súmula antinepotismo editada. Maurício era chefe de gabinete do deputado João Arruda

De André Gonçalves, correspondente da Gazeta do Povo

A direção-geral da Câmara dos Deputados determinou ontem a exoneração de Maurício Thadeu de Mello e Silva, filho do senador Roberto Requião (PMDB). Maurício era chefe de gabinete do deputado federal João Arruda (PMDB), sobrinho de Requião. Arruda acatou a ordem e já dispensou o primo.

De acordo com a Câmara, a contratação feria a súmula antinepotismo editada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto de 2008 porque Maurício é filho do senador – ou seja, por uma suposta interpretação de nepotismo cruzado. A súmula proíbe a contratação de parentes de até terceiro grau no serviço público. A ligação entre primos, contudo, é de quarto grau.

Maurício ganhou notoriedade no Congresso Nacional, anteontem, ao se envolver no caso em que o pai tomou um gravador das mãos do repórter Victor Boyadjian, da Rádio Bandeirantes. Requião ficou irritado com perguntas feitas pelo jornalista sobre a pensão de R$ 24,1 mil que recebe como ex-governador do Paraná. O senador devolveu o aparelho, por meio de um funcionário, mas ficou com o cartão de memória que continha o áudio da entrevista.

Depois, o chip também foi devolvido, com o arquivo apagado. Maurício fez a entrega do cartão pessoalmente a Boyadjian e admitiu que apagou o documento. À noite, Requião publicou uma cópia da íntegra da entrevista em seu site pessoal.

A devolução ocorreu no gabinete do senador. “Não sou político, não trabalho no Senado, estou aqui como filho”, disse Maurício, ao entregar o chip. O filho do ex-governador e Arruda alegaram que não havia nada de errado na presença dele no Senado porque já havia acabado o expediente na Câmara.

Dois advogados especialistas no tema consultados pela reportagem discordam da aplicação da súmula antinepotismo nesse caso. “Não é possível dizer que existiu nepotismo cruzado porque não havia a contrapartida da contratação de um outro parente do deputado no gabinete do senador”, disse o diretor do Instituto Gamma de Assessoria a Órgãos Públicos, André Barbi. Para o professor de Direito Constitucional da UFPR Egon Bockman, o parentesco de quarto grau também está fora do alcance da regra.

Arruda declarou que consultou a direção da Câmara antes de fazer a nomeação do primo. “Eles me falaram que não havia problema. Não cometeria uma ilegalidade dessas de caso pensado, tanto que quando me pediram para exonerá-lo eu aceitei imediatamente.”

Antes de eleger-se deputado pela primeira vez, no ano passado, Arruda era funcionário comissionado da Companhia de Habitação do Paraná, órgão do governo do Paraná, durante a gestão do tio no Palácio Iguaçu – o que também caracterizava nepotismo.

Já Maurício, que não quis comentar a exoneração, trabalhou entre 2007 e 2010 no gabinete do ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB). Sob comando do primo, ele recebia o salário mais alto entre 21 funções possíveis como “secretário parlamentar”. A remuneração para o cargo varia entre R$ 4.020 e R$ 8.040,00, de acordo com gratificações.


24 comentários

  1. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 11:49 hs

    Menos um.

  2. Revoltado
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 12:02 hs

    E o Paraná vai acontecer o mesmo com a exonerado do filho do Governador Beto Richa, da Esposa do Governador, do Irmão do Governador e demais parentes do atual governador?
    Quando vão exonerado todos os parentes do Governador beto Richa?
    Ou a Lei é só para o Requião cumprir?

  3. marcos
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 12:06 hs

    Esses requiões são caras de pau. Vivem do erário público a anos. Vão colocando a família inteira para mamar no dinheiro público . Alguém tem que fazer a conta de quanto a família mello e silva tira por mês dos cofres públicos. Sem falar dos dólares não contabilizados em armários. É uma vergonha para o Paraná, principalmente quando ele esquece de tomar o tarja preta.

  4. AMARAHAL
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 12:23 hs

    A mídia da espaço, e êle está se promovendo….inclusive neste blog !
    É aquele velho ditado “fale bem ou mal mais fale de mim” !

  5. Dizao
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 13:51 hs

    è nesse episódio, a classe política se cala, não tem situação nem oposição

  6. MARCELO VINSQUE
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 14:06 hs

    O REVOLTADO VOCE PRECISA VOLTAR NO TEMPO. EM PRIMEIRO LUGAR A SUMULA AUTORIZA PARENTES ATÉ 3º GRAU PARA OCUPAR CARGO DE SECRETÁRIO, QUE É O CASO DO PEPE RICHA E DA FERNANDA. DA MESMA MANEIRA QUE A MARISTELA ERA DO ESTADO E TAMBEM O DUDU E O MAURÍCIO REQUIÃO. PORTANTO DEVERIA LER UM POUCO ANTES DE ESCREVER BESTEIRAS. ABRAÇÃO

  7. bimbo
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 14:38 hs

    Estava MAL acostumado quando governador do Pr.

  8. gilberto maciel
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 14:49 hs

    ISTO NÃO É SER JUSTO ESTA FAMILIA TRABALHA MUITO POR NÓS

  9. Juiz Falcone
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 15:40 hs

    menos um chupa-cabras do povo paranaense

  10. jurandir
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 15:58 hs

    O Requiao eh o grande Pateta do Parana no Senado.

  11. zedopovo
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 16:19 hs

    Gentem, o REVOLTADO está loucaaaaaaaaaaa………………será que vc tem procuração para defender esse povo…………se liga meu…………….

  12. MARITACA
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 16:27 hs

    A coisa é ate engrçada, precisou a câmara exonerar a figurinha, porque o deputado não exonerou antes da câmara descobrir.

  13. ANDRES CANDIA
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 19:04 hs

    Realmente eles(a familia) trabalham muito por vocês do PMDB. Quando a perdemos coramos. Ou tô equivocado?.

  14. antonio carlos
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 19:08 hs

    Será que o filho do velho vai para os States junto com tio Dudu? Pelo que me contaram eles tem um apê lá em Miami. E outro em Camboriú, como todo político paranaense que se preze tem. Tony

  15. quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 20:07 hs

    Esse Mauricinho Guarenghi de Mello e Silva, sempre foi um malandrinho e lobista de primeira linha pois é só ver os contratos juiridos da copel que ele levou para um advoga do brasilia. O menino é como o pai nunca trabalhou na vida e ainda é metido a ter contas no Panana e Ilhas Caimans, igual os primos dele Tobias e Tiago filhos do Eduardo Requião, a Plicia Federal poderia dair um olhadinha nas contas dos meninos.Ele Mauricio simplesmente um fantsminha, primeiro do Rocha Loures e agora do Joao Matador Arruda ( o hoemem que exterminou as moças aqui em Ctba, o qual estava totalmente bebado). De uma olhadinha parece que a irma do mauricio a Roberta esta empregadinha no gabinete de um senador é só conferir quem vão achar a matricula dela. E O NANA nao vão preender o homem e ministério publico vcs esta acertado com ods dolares do Vovovo Nanana.

  16. Ben-hur
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 20:43 hs

    MARCELO VINSQUE quem escreve besteiras é você, conforme regimento interno da camara e do senado, é proibido a contratação de parentes de deputados e senadores, mesmo sendo em outros gabinetes, é melhor vc se atualizar melhor antes de escrever besteiras!!

    abs

  17. vidente
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 21:03 hs

    Ontem a reportagem mostrou o filho do requiao devolvendo o gravador ao reporter. Aquela cena em que ele tenta justificar os atos do tresloucado, a insegurança no falar, a tremedeira dos olhos , tive pena do rapaz, que impelido ao suicídio (demitido da câmara) , pois até então como não era visto, não estava sendo lembrado, mas o débil do pai, como se acovardou, jogou o filho no fogo, e se deu mal. Boa sorte requião, é só o começo………

  18. Eder Cavalheiro
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 22:26 hs

    Não estou defendendo o filho do senador Requião, mas vejamos sobre nepotismo: A esposa do nosso governador Beto Richa tem cargo, o filho também, além do seu irmão… Que palhaçada é esta??? Senhores vamos bater de frente…A lei é para todos…

  19. Ocimar
    quarta-feira, 27 de abril de 2011 – 22:55 hs

    Vai morrer de fome esse vagaba,não tem qualificação nenhuma só aprendeu a roubar,pois é da FAMIGLIA requionica.

  20. Antônio Nunes
    quinta-feira, 28 de abril de 2011 – 11:29 hs

    Isso é bullying no menino…

  21. Senador Gardenal
    quinta-feira, 28 de abril de 2011 – 11:48 hs

    Maurício era o melhor chefe de gabinete do mundo. Puxou aos tios, o melhor superintendente de portos do mundo, e o melhor secretário de educação, também do mundo!

  22. JSANTOS
    quinta-feira, 28 de abril de 2011 – 11:56 hs

    BOM DIA.
    QUI VENGONHA SENADOR.JA NÃO CHEGA OS IRMÃO NO GOVERNO.
    PODIAMOS ABRIR UMA CPI EM TODOS PODERES.
    EXCUTIVO,LEGISLATIVO,E JUDICIARIO, VAI SOBRAR POCA GENTE,LEGAL.

    UBIRATÃ PR

  23. Pão & Circo
    quinta-feira, 28 de abril de 2011 – 20:07 hs

    Pra onde vai esse Tio Bob leva o nepotismo com ele.

  24. sexta-feira, 29 de abril de 2011 – 11:29 hs

    O que eu gostaria de salientar é que Roberto Requião e todas as pessoas ligadas a ele, ou que usem a sua (dele) cartilha, deviam ser considerada INELEGÍVEIS, são “elementos” como este que envergonham e tornam a política Nacional no descalabro que está.
    Porém, neste caso específico e tratando-se de um caso em Curitiba, a mal tratada Capital do Paraná, isso tem som de palhaçada, de briguinha de moleques, o que não é de se estranhar, senão vejamos: O Chfe do Executivo, S. Exa. o Senhor Governador, outro que o nome do pai é tudo, mas nem por isso o honra, nomeou para secretarias e cargos de primeiríssimo escalão, Esposa, Irmão etc. etc. etc. além de um sujeito de caráter duvidoso envolvido no escândalo, ainda aberto, dos atos secretos da assembléia legislativa, sujeito este que se apropriou indebitamente de importâncias que eram do contribuinte, ou seja o ladrão deixa de ser ladrão quando é pego ou quando devolve o produto do roubo? De qualquer forma, com a atitude conhecida do Senhor Beto Richa, não há porque se exonerar seja quem for no Estado do Paraná, porque se a lei eiste esta deve ser cumprida por todos e que eu saiba o exemplo tem que vir de cima, OU SERÁ QUE ESTOU ERRADO?.
    Isto posto preciso perguntar:
    HÁ OU NÃO LEIS? É OU NÃO VALIDA PARA TODOS?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*