Deputada propõe projeto que pune desrespeito a professores | Fábio Campana

Deputada propõe projeto que pune desrespeito a professores

Do blog da Joice

Um polêmico projeto de lei deve movimentar o congresso nacional nas próximas semanas. A deputada federal paranaense Cida Borghetti, propõe que os estudantes que desrespeitarem os professores sejam punidos, com suspensão ou processo judicial. Pela proposta, o Estatuto da Criança e do Adolescente seria alterado, com a inclusão do artigo 53-A. Por outro lado, o Ministério Público é contra este novo projeto, afirmando que se precisa fazer uma prevenção à violência, e não criar mais uma forma de punição. Ainda não há previsão de quando o projeto irá a votação.


41 comentários

  1. Milton Santos
    sábado, 23 de abril de 2011 – 18:00 hs

    QUE BOM
    DE PREFERÊNCIA QUE FOSSEM RECOLHIDOS E RESPONSABILIZADOS PELOS ATOS QUE PRATICAREM.
    QUE AS PENAS FOSSEM DOBRADAS QUANDO OUVESSEM MAIORES ENVOLVIDOS.
    QUE QUANDO MENORES OS PAIS FOSSEM SOLIDÁRIOS E RESPONSABILIZADOS CONJUNTAMENTE.
    PRECISAMOS RESPEITAR NOSSOS PROFESSORES.
    EDUCAÇÃO SE APRENDE EM CASA, COM OS PÁIS.
    ESCOLA FOI FEITO PARA APRIMORAR CONHECIMENTO DAQUELES QUE A FREQUENTAM E PREPARÁ-LOS PARA A VIDA .

  2. IETO MACHADINHO
    sábado, 23 de abril de 2011 – 18:08 hs

    Cida, meus parabéns!!!

    É preciso dar um basta. Aluno tem que ser educado em casa…na escola é para aprender.

  3. CLOVIS PENA -
    sábado, 23 de abril de 2011 – 18:18 hs

    Lamento, mas no momento atual reconheço a necessidade do reforço da proteção legal aos mestres.

  4. sábado, 23 de abril de 2011 – 18:51 hs

    Parabéns deputada, infelizmente vivemos dias em que professores não podem sequer chamar a atenção dos alunos. Acompanhamos diariamente nos noticiários, manchetes de professores vítimas de agressão, isso quando não chegam ao extremo de matarem o professor.

  5. cesar - o outro
    sábado, 23 de abril de 2011 – 19:07 hs

    Sem a menor dúvida. Chega de professores terem que aguentar abusos.

  6. Decepção
    sábado, 23 de abril de 2011 – 19:21 hs

    Acho muito louvável este projeto,pois eu senti na pele o desrespeito de um cidadão que só porque era prefeito noa época se achou no direito de inventar uma calúnia e me mandar embora(Professora concursada) sem direito a nada,mas claro que entrei com reintegração de posse e voltei,mas foi uma luta ferrenha contra os calhalhas que na época se diziam poderosos.Acho que este projeto deveria passar e digo mais acho até que os mestres deveriam ter uma remuneração mais digna……

  7. José Diniz
    sábado, 23 de abril de 2011 – 19:33 hs

    Eis que surge um Projeto inteligente. Parabens Cida, futura primeira dama de Maringá.

  8. MÍRIAM
    sábado, 23 de abril de 2011 – 19:36 hs

    É PRECISO MORALIZAR ESTE PAÍS E QUE COMECE PELA ESCOLA.
    PARABÉNS . PROFESSOR NÃO PODE SER REFÉM DE ALUNO.

  9. Dizao
    sábado, 23 de abril de 2011 – 19:46 hs

    antes de qualquer coisa, é preciso por em votação o projeto que preve o redução da maioridade penal, pois caso contráro, será mais uma Lei relegado ao Oblívio.

  10. Tere
    sábado, 23 de abril de 2011 – 20:09 hs

    Reforço os parabéns de outro comentário para a Deputada. Acredito em prevenção. Esta é uma palavra chave mas … já passamos desta fase. Enquanto não existirem punições sérias para menores infratores – sejam alunos ou não – não teremos como coibir esta anarquia nas escolas, nas ruas, etc.
    E eu não ficaria apenas na suspenção ou no processo não. A suspensão deveria ser cumprida em salas próprias para este fim com penalidades que poderiam variar entre trabalhos comunitários, redações sobre comportamento (tipo aquelas de: escreva 100 vezes), pedido de desculpas,
    etc.
    Em caso de reincindir … expulsão pura e simples além de processo.
    Pena que no Brasil, infelizmente, todo mundo (a começar pelos próprios governantes) faz o que bem entende e nada acontece.
    Mas a tentativa da Deputada é válida.

  11. MARIANE
    sábado, 23 de abril de 2011 – 20:42 hs

    Até que enfim alguém lembrou dos professores!!! Hoje em dia, professor virou profissão de risco.

  12. Parreiras Rodrigues
    sábado, 23 de abril de 2011 – 21:11 hs

    É, tá na hora de rever certos conceitos. Exagerou-se na concessão dos direitos humanos que são usados erradamente por quem eles foram criados.

    Tá na hora de parar de passar a mão na cabeça de gente estúpida, que vê na violência a fuga de recalques.

    O momento atual exige uma rigorosa revisão no tal Estatuto da Criança e da Juventude e o Ministério Público deveria se colocar mais a favor de instituições do que de marginais que se aproveitam da condescendência da lei.

    Alunos duma escola foram solicitados para vender umas pizzas para ajudar na compra de ventiladores. O MP mandou recolher os boletos e passou um carão na diretoria.

    Excesso de zelo com resultados negativos.

    Trabalhar aos 13, 14, 15 anos de idade não tira lasca de ninguém. Aliás, ajuda a formar carateres.

    A vadiagem nestas idades, está produzindo essa horda de bárbaros que a gente vê nas ruas e com tarjas pretas nos olhos nas fotos das páginas policiais dos jornais.

    Cida tem razão.

  13. Emerson Paranhos
    sábado, 23 de abril de 2011 – 21:25 hs

    Infelizmente a deputada tem toda a razão. Como está não dá para continuar para o bem de nossa juventude. Tem que se responsabilizar o menor e principalmente os pais. Só assim evitaremos a multiplicação da violência e poderemos dar um futuro melhor para a juventude.

  14. Reinoldo Hey
    sábado, 23 de abril de 2011 – 21:42 hs

    Obrigado, Cida. Sou professor e estou ameaçado de morte.Talvez largue a profissão. Que tal?!

  15. jr
    sábado, 23 de abril de 2011 – 21:47 hs

    Ta na hora de mudar este estatuto que só beneficia os adolecentes marginais.

  16. mendes
    sábado, 23 de abril de 2011 – 22:38 hs

    Parabens a nobre deputada. Este estatuto do menor deveria ser revisto, nos termos em que esta, prova que foi feito por marginais e para marginais.

  17. ops
    sábado, 23 de abril de 2011 – 22:47 hs

    kkkkkkkkkk temos que rir processo nos alunos.
    os juizes não tão contas dos processos dos presos
    agora processar aluno nao vai adiantar,não vão dar conta
    mais uma lei que vai ficar parada….temos coisa mais importante para se preoculpar senhora deputada…

  18. domingo, 24 de abril de 2011 – 0:20 hs

    O Ministrerio Publico está preocupado com a criação de mais uma punição. Do que? Os menores fazem o que bem entendem e ficam o dito pelo não dito! Se não tomarem uma providência, com relação aos mesmos, estamos é empurrando nossas crianças para o mundo do crime. Não só nas escolas mais de um modo geral. Assisti no Jornal Bom Dia Brasil, crianças (em bando) atacando as pessoas nas ruas para roubar e muitas delas, aparentemente tinham 10 ou 12 anos. O governo não faz nada. Entretanto, quando ocorre uma chacina como a da Candelária, aí aparecem Direitos Humanos, Ministério Publico, Igrejas para se aparecer. Porém, quando tiveram a oportunidade de fazer algo, se omitiram!

  19. JOSIAS
    domingo, 24 de abril de 2011 – 0:52 hs

    Parabens pela atitude Deputada! Estamos assistindo dia a dia a vaca indo pro brejo e lamentávelmente ainda tem gente contra projeto dessa natureza. Escola e local de dar a formação e educação vem de casa. O professor tem que voltar a ser autoridade maxima dentro da classe de aula, somente assim possamos avançar. Parabens Deputada, mais uma vez, nós homens temos que concordar, que a mulher esta buscando seu espaço justamente por essa razão, elas não fogem da luta e da responsabilidade que o cargo lhe cabe.

  20. Demerval Silvestre
    domingo, 24 de abril de 2011 – 1:41 hs

    Parabéns a Deputada Cida

  21. SAMURAI
    domingo, 24 de abril de 2011 – 7:18 hs

    Ilustre deputada, o maior desreito não é somente de aluno contra os
    professores. É do governo em relação ao salário dos mestres em to-
    dos os níveis. Uma nação se constroi da base que são os professo-
    res. Tem sentido um professor (a) lecionar o dia inteiro e mal receber
    dois salários mínimos ? E os professores universitários e pesquisado-
    res ? Que inversão de valores ??
    E os políticos recebendo entre salários e adicionais R$ 150.000,00
    mensais ???!!! no mínimo !!! HIPOCRISIA PURA …

  22. Paulo Licursi
    domingo, 24 de abril de 2011 – 9:05 hs

    Parabéns Deputada Cida! Não sou professor, mas sou solidário à iniciativa. Os professores não podem se tornarem “sacos de pancada” devido a falta de educação no lar. Os pais estão cada vez mais omissos, não educam seus filhos para a vida,cada vez tem mais desculpas- que são jovens- e se esquecem que na escola em que foram educados, também tem pais(profesores) que se doam para educar os filhos mal criados.

  23. Jango
    domingo, 24 de abril de 2011 – 11:06 hs

    A proposta da deputada Cida Borghetti é um primeiro passo, neste fosso escuro em que se transformou a educação no pais.
    Como estamos longe de valorizar o professor !
    A base da promoção social é a educação.
    Mas os governos se preocupam mais com a política, ou melhor, com as próximas eleições nem bem terminada a última.
    Não temos um Nobel e nem temos o respeito ao professor.
    Assim não teremos tão breve o exemplo de Albert Camus que transcrevo abaixo (em espahol):

    Carta de Albert Camus a su profesor
    París, 19 de noviembre de 1957.

    Querido señor Germain:

    Esperé a que se apagara un poco el ruido que me ha rodeado todos estos días antes de hablarle de todo corazón. He recibido un honor demasiado grande, que no he buscado ni pedido. Pero cuando supe la noticia, pensé primero en mi madre y después en usted. Sin usted, sin la mano afectuosa que tendió al niño pobre que era yo, sin su enseñanza y su ejemplo, no hubiese sucedido nada de todo esto. No es que dé demasiada importancia a un honor de este tipo.

    Pero ofrece por lo menos la oportunidad de decirle lo que usted ha sido y sigue siendo para mí, y de corroborarle que sus esfuerzos, su trabajo y el corazón generoso que usted puso en ello continuarán siempre vivos en uno de sus pequeños escolares, que, pese a los años, no ha dejado de ser su alumno agradecido.

    Lo abrazo con todas mis fuerzas.

    Albert Camus.

    Esta carta se la escribió a su maestro de escuela cuando recibió el premio Nobel de Literatura

    http://cartasfamosas.blogspot.com/search/label/Carta%20de%20Albert%20Camus%20a%20su%20profesor

  24. nilze brandão da silva
    domingo, 24 de abril de 2011 – 16:35 hs

    Parabéns deputada pela proposta. Até que enfim surge uma luz na escuridão provocada pelo do ECA. Salvo algumas exceções, o ECA virou instrumento de proteção a violência nas escolas e na sociedade. Sou professora, já vivenciei e compartilho a angustia com colegas que vivem sob pressão e ameaça. Caso não ocorra uma intervenção efetiva e urgente para conter a desordem comportamental, associada a oferta de oportunidades positivas, mais agressões e mortes virão. A impressão que se têm é que nós (professores) somos os errados,e dentro em breve condenados (…)pela escolha da profissão.
    Mais uma vez, parabéns pela ATITUDE .. ..

  25. jmaria fuxiqueira curitibana
    domingo, 24 de abril de 2011 – 20:34 hs

    otima proposta da deputada cida,porque infelismente o professor nao tem o respeito devido nem moralmente nem no salario ,porque com certeza o professor deveria ganhar mais que um médico,porque tem o dever de formar cidadaos,tomare que esta lei proposta pela nobre deputada va adiante,parabens deputada cida,nós mulheres e o povo paranaense tem orgulho da sua pessoa e trabalho.

  26. Romão Miranda Vidal
    domingo, 24 de abril de 2011 – 21:11 hs

    O desrespeito maior que se tem para com as Professôras e Professôres, é a falta de um salário digno e honesto. Estes Profissionais, não trabalham só as oito horas diárias, voltadas para a Educação. Continuam trabalhando em seus lares, corrigindo provas, preparando aulas, trabalhos, pesquisas e pior ainda, investindo o seu dinheiro na compra de material técnico-didático, que deveria ser obrigação do governo.
    O desrespeito maior que se tem para com as Professôras e Professôres, se concretiza no descaso que até então os governantes tiveram para com a estrutura física dos estabelecimentos de ensino, na falta de material didático e pedagógico. Só distribuição de ônibus não resolve. Capacitar estes Profissionais, reciclá-los, atualizá-los, valorizá-los são atitudes primárias de respeito. Se não existissem as Professôras e os Professôres, os políticos não poderiam se candidatar e tão pouco assumir os seus cargos se eleitos, pois seriam analfabetos.

  27. Brajak
    domingo, 24 de abril de 2011 – 21:19 hs

    Alunos rebeldes e violentos são frutos de pais omissos, famílias esfaceladas, professores negligentes, gestores públicos incompetentes e próceres esquerdopatas idiotas e irrealistas. Não há lei no mundo que dê jeito na conjugação desses fatores. Assim sendo, a vaca continuará caminhando satisfatoriamente para o brejo…

  28. pioneiro
    domingo, 24 de abril de 2011 – 22:10 hs

    Sou professor há quase 25 anos e vou contar o verdadeiro culpado desse caos qua a Educação (principalmente a pública) vem atarvessando. Em que pese o E.C.A. esteja sendo muito mal interpretado, o verdadeiro culpado chama-se M.E.C….isso mesmo…o Ministério da Educação dos últimos governos. tudo está baseado na diretrizes que organizações internacionais, principalmente o Banco Mundial. Essas organizações repassam muito milhões de dólares aos países que têm pouca ou nenhuma taxa de evasão escolar ou repetência. Por consequência destes recursos, todas s Secretarias Estaduais de Educação “orientam” os professores a não tomarem medidas que desagradem os alunos a ponto de os mesmos abandonarem a escola ou ficarem retidos na mesma série, pois, uma vez isso acontecendo, aumentariam os índices negativos e o repasses financeiros não viriam.

  29. carlitos
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 8:45 hs

    Parabéns deputada pela brilhante idéia, já está hora de dar uma basta nisto, Não sou professor, mas acho que esta classe merece mais respeito de seus alunos, ou seja, maus alunos.

  30. PAULO SÉRGIO MOREIRA
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 8:50 hs

    Cida do Ricardo Barros, Parabéns !
    Dá para fazer uma emendazinha, com efeito retroativo, com o objetivo de incluir governador, cujo mandato ficou carimbado pelos cavalos em cima dos professores ?

  31. BETO GUARAPUAVA
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 11:04 hs

    o melhor é reduzir o número de alunos por turma, e construir 500 escolas integrais de qualidade.

  32. BETO GUARAPUAVA
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 11:05 hs

    O ECA É BOM O QUE PRECISAMOS É COLOCAR EM AÇÃO, EXISTEM MEDIDAS PUNITIVAS SIM , CONTRA O MENOR INFLATOR.

  33. Teo
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 11:20 hs

    Engraçado como o Ministério Público tem visões paradoxais.
    Não existe pena ou punição administrativa/estudantil contra menor que desrespeite professores. As escolas tornaram-se reféns de seus próprios alunos e o Ministério Público (a nota não informa de qual Estado) é contra.
    No entanto, existem os delitos de injúria, difamação, lesão corporal, rixa, constrangimento ilegal entre outros, previstos no Código Penal, prontinhos para serem aplicado quando configurado o tipo penal e o Ministério Público (de SP) entende que deve ser criada uma lei criminalizando o “bullying”.
    ESTE É PAÍS ONDE AS LACUNAS DA LEI SE PERPETUAM
    E QUANDO NÃO HÁ LACUNA, A INCOMPETÊNCIA EM APLICAR A LEI É “SANADA” COM ELABORAÇÃO DE LEIS REPETITIVAS QUE TAMBÉM NÃO SERÃO APLICADAS.

  34. Alan
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 15:00 hs

    Bola fora, hein, Ministério Público… é necessária punição SIM! Aos alunos e aos pais negligentes.

  35. Rogerio Mello
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 17:38 hs

    Parabens a Ilustre Deputada Cida Borghetti, mais uma vez mostra sua competência e preocupação com o Paraná e tambem com o Brasil, uma vez que esta poderá ser a semente a ser cultivada, para melhorar o que chamamos de futuro para a humanidade, os menores e alunos tem que passar a respeitar e a admirar aqueles que estão incumbidos dar a eles o Saber, a dignidade e a educação do analfabetismo, e cabe aos pais fazerem a sua parte e de berço darem a educação do respeito.
    Parabens Cida

  36. FILET MIGNON
    segunda-feira, 25 de abril de 2011 – 19:14 hs

    Agora é sério… Parabéns pela iniciativa.

  37. DEBORA TENANI DE CARVALHO
    terça-feira, 3 de maio de 2011 – 21:01 hs

    É fundamental o respeito para com nossos professores, principalmente quando conhecemos alguns que marcaram nossa vida.
    Se tiver oportunidade de mudar, mude já.

    Parabéns Deputada!!!

  38. segunda-feira, 15 de agosto de 2011 – 20:20 hs

    Defendo esse projeto. A suspensão do aluno deve ser feita quando esgotados outros recursos:

    Conscientização e diálogo

    O que o ministério público quer? Carinho com o aluno que desrespeitar professores???

    Ministério Público. A serviço de um país de bandidos futuros.

  39. José da Silva
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 21:30 hs

    A deoutada quer que o aluno seja expulso para aprender fora da escola.então pra que serve uma escola? Vamos fechá-las já que elas nao servem pra nada.

  40. José da Silva
    quarta-feira, 17 de agosto de 2011 – 21:32 hs

    Tos tem direito a educação.Inclusive os indisciplinados.Antes de aprovar expulsão de alunos a Cosntituição tem que ser modificada

  41. Jeanette O. dos Santos
    domingo, 22 de abril de 2012 – 12:23 hs

    Se o projeto fosse a favor do aluno, o ministério público já teria obrigado os deputados a votarem a lei, é um absurdo!
    Por outro lado parabéns a deputada, vai em frente que você terá o apoio de todos os profissionais da educação.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*