Comércio na divisa do PR ainda sente reflexos do tsunami | Fábio Campana

Comércio na divisa do PR ainda sente reflexos
do tsunami

Do blog da Joice
Passado mais de um mês do terremoto seguido de tsunami que atingiu o Japão, as indústrias do país não voltaram ainda a pleno funcionamento. E o comércio internacional sente os efeitos da baixa produção. Em Cidade de Leste, no Paraguai, onde são vendidos muitos eletrônicos japoneses, a quantidade caiu… e os preços subiram!

Segundo a vendedora Elaine Martins, não há nem previsão de quando mais produtos devem chegar. Diversos modelos de máquinas fotográficas digitais, notebooks e celulares não são encontrados com tanta facilidade como antigamente. Antes do terremoto, uma máquina custava em torno de 500 reais.

Hoje, não sai por menos de 670. Alguns eletrônicos tiveram uma alta de 20% nos preços. Outro vendedor, o Roberto Freitas, afirma que os comerciantes que ainda tem algo, estão segurando os produtos. O que resta aos turistas é pesquisar de loja em loja. A previsão é de que mais de 25 mil brasileiros atravessem a ponte da Amizade por dia para fazer compras no Paraguai.


Um comentário

  1. Sergio Silvestre
    sábado, 23 de abril de 2011 – 10:10 hs

    Com a má gestão do requião eo pessuti,que proliferou estes tsunames para o parana,e ainda deixou que os desastres naturais para este governo,e vou diser mais uma coisa ,eles são culpados pela geada negra de 75 e 83,pela quedas das torres gemeas,e seram culpados por o que estar por vir,as más gestões dos governos tucanos,a decadencia do aécio,e o exterminio dos tucanos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*