Telefone mudo | Fábio Campana

Telefone mudo

O escândalo que estabeleceu ligações entre o Centro Integrado de Apoio Profissional – Ciap -, Instituto Gênesis, com a Secretaria do Trabalho e o Porto de Paranaguá, através de um contrato de gaveta, teve mais um capítulo. Após algumas prisões, entre elas do proprietário do Ciap, Dinocarme Aparecido, e informações colhidas pela Polícia Federal foi pedido a quebra do sigilo telefônico de alguns membros do governo de Roberto Requião e parlamentares da base aliada.

O estranho no caso é que a quebra do sigilo vazou e desde então todos os envolvidos pararam de atender os telefones. Como já foi provado que as empresas são de um único dono e tem o mesmo endereço, o Ministério Público Federal denunciou por crime de peculato a cúpula da Secretaria do Trabalho durante do governo passado, por irregularidades na execução dos convênios feitos com o Ministério do Trabalho no valor de aproximadamente R$11 milhões. Agora é esperar pra ver.


3 comentários

  1. Vigilante do Portão
    sábado, 12 de março de 2011 – 18:54 hs

    E o Ministro do Trabalho,

    O tal de LUpi (pilantrão de carteirinha), posando de bonzinho……

  2. Decepção
    segunda-feira, 14 de março de 2011 – 9:12 hs

    Cadê Requião e seu irmãosinho pra explicar tudim…………

  3. JR Silva
    segunda-feira, 14 de março de 2011 – 10:06 hs

    Será que destes tais “parlamentares” da base aliada do ex-governador, não tem um que já faz parte do governo Beto Richa?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*