Tarifas de ônibus terão reajuste médio de 20% na RMC | Fábio Campana

Tarifas de ônibus terão reajuste médio de 20%
na RMC

As tarifas de 82 linhas de ônibus metropolitanos que não fazem parte da Rede Integrada de Transporte (RIT) – sistema que agrega as demais rotas de Curitiba e região – serão reajustadas em 20%, em média. Os novos valores das passagens passam a vigorar a partir da zero hora deste sábado (5/03).


O percentual de reajuste é resultado de um estudo conjunto da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) e Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) sobre a planilha de custos das linhas de ônibus e das empresas que as operam. A recomposição ficou abaixo da inflação registrada nos últimos quatro anos (25,28%) pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).
“Ao analisarmos o reajuste por empresa e por linhas, levamos em conta o percentual mais frequente de defasagem, que ficou na ordem de 20%”, informa o diretor de Transportes da Comec, Carlos do Rego Almeida Filho. “Usando este critério foi possível tratar o reajuste em bloco, buscando o equilíbrio econômico no conjunto das linhas de ônibus.”

O último aumento concedido para este grupo de linhas foi em 2007, com a aplicação linear de R$ 0,10 sobre as passagens. Por isso, as empresas reivindicavam um aumento de 34,5% sobre os preços atuais em razão de aumentos nos preços de combustível, peças, pneus, lubrificantes, reajustes salariais de motoristas e cobradores e renovação da frota.

Segundo Almeida Filho, o reajuste nas tarifas era necessário para que as empresas de ônibus possam garantir a qualidade de serviço e fazer a renovação da frota, cuja idade média não deve superar cinco anos, segundo determinação da Comec. “O limite de uso é de 10 anos. Por isso, vamos reforçar a fiscalização da idade máxima de utilização dos veículos e exigir a renovação sempre que necessário”, afirmou.


7 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 4 de março de 2011 – 19:42 hs

    Qual trabalhador teve este reajuste tirando os politicos.O transporte urbano sempre foi o maior financiador de campanhas .
    Sem contar que neste meio,vegeta uma máfia,que deixa qualquer alcapone boquiaberto,pelo tanto de dinheiro que circula ,com pistolagens,corrupções,desmandos,aliciamentos,e tudo de mau
    fazemem detrimento daqueles que depende de transporte.Quando
    vai acabar,demora,e quando moralizar com certeza as tarifas serão menores

  2. Anônimo
    sexta-feira, 4 de março de 2011 – 23:31 hs

    Covardemente a Prefeitura se aproveita da cidade quase vazia, e reajusta o preço da passagem de ônibus. E também a do inutil EstaR. Mas o prefeito e seus áulicos vão levar o troco. É só uma questão de tempo. Tony

  3. CLOVIS PENA -
    sábado, 5 de março de 2011 – 5:02 hs

    Eis um prato cheio para militantes históricos e teóricos do pmdb de Curitiba. Hoje devem estar vivendo o maior drama, pois o que fazem – e é só isto – podem fazer com autenticidade. Estão sem pé e sem rumo.

    Quanto ao lado da gestão atual em Curitiba, teve que decidir entre o “se fugir o povo pega, se ficar o povo come”. Mas isto são resultados de coisas muito bem pensadas para manter o povão sob controle nas eleições passadas. Não há ingenuidade.
    O pior é que este aumento vem em uma fase de descontentamento geral com o transporte público.
    Tadinho do povo.
    Conclusão: o prato cheio e de graça está ao dispor de Gustavo Fruet.

  4. CLOVIS PENA -
    sábado, 5 de março de 2011 – 5:20 hs

    Militantes do pmdb de Curitiba devem estar roendo as unhas ao ver que estão barrados de criticar o aumento, pelas suas próprias atitudes. Indefinidos, sem sapatos nem chapéu, andaram flerteando o Luciano.

    Por isto, devem estar vivendo o maior drama. O que fazem – e é só isto – NÃO podem fazer com autenticidade. Estão sem pé e sem rumo. Sem porto de destino. Rumo, talvez ao armário, para ver se há sobra deixada pela empregada.

  5. Vigilante do Portão
    sábado, 5 de março de 2011 – 7:17 hs

    Parecido com os melhores tempos da DITADURA.

    Eles gostavam de anunciar aumentos e medidas impopulares, durante feriados prolongados.

    O Impacto era menor.

    Outra prática comum, era a de anunciar novos tributos ou aumento dos velhos, entre o Natal e o Ano Novo.

  6. LÉO
    sábado, 5 de março de 2011 – 7:45 hs

    Esse aumento serve para equilibrar as contas, uma vez que tem muita gente que não paga a passagem, idosos, portadores de deficiencia, policial militar, policial civil, oficial de justiça estudantes e porai a fora, 30% dos usuarios NÃO PAGAM PASSAGEM, e, alguém tem que pagar por eles. Não estamos em um país onde os direitos são iguais? Pois bem os deveres também deveriam ser iguais! Falo isso pra defender voce que esta lendo e não sabia disso.

  7. Quem Sabe Na Volta do Carnaval
    sábado, 5 de março de 2011 – 23:12 hs

    Se a mesma multidão que se aglomera durante o Carnaval se MOBILIZASSE e fosse pras Ruas Exigir seus Direitos as Coisas Mudariam!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*