PMDB dá prazo até o fim do mês para caterva de Requião desembarcar | Fábio Campana

PMDB dá prazo até o fim do mês para caterva de Requião desembarcar

Do Jornal do Estado

A Executiva Estadual do PMDB decidiu, em reunião na última segunda-feira, esperar até o final do mês, quando acontece o congresso municipal do partido em Curitiba, para definir o rumo do comando da legenda na Capital. A “trégua” foi definida após depoimento do atual presidente do Diretório Municipal, Doático Santos, que pediu prazo até o próximo dia 29 de março, quando acontece o encontro, para iniciar a transição. Com isso, ficou suspenso mais uma vez o pedido de dissolução do atual diretório curitibano, apresentado pelo deputado estadual Reinhold Stephanes Júnior, que culpa o comando peemedebista da Capital pelos maus resultados eleitorais obtidos pelo partido nas últimas eleições. “Me comprometi a dar um crédito pela união do partido”, alegou Stephanes Júnior.

Por trás da briga está a disputa entre o grupo do ex-governador e senador Roberto Requião, representado por Doático, e os deputados peemedebistas pelo controle do partido em Curitiba com vistas às eleições de 2012. A ala requianista vem ensaiando uma aproximação com o atual prefeito, Luciano Ducci (PSB), candidato a reeleição. Já parte dos deputados prefere o lançamento de um candidato próprio, e aposta no retorno ao PMDB do ex-deputado federal Gustavo Fruet.


A maioria dos parlamentares, porém, concorda com a destituição de Doático, acusando o homem de confiança de Requião de ter levado o PMDB ao isolamento. Nas eleições municipais de 2008, o partido lançou o ex-reitor da UFPR, Carlos Moreira Júnior, como candidato a prefeito, obtendo menos de 20 mil votos, e elegendo apenas dois vereadores.

Na reunião de segunda-feira, Doático teria feito um discurso de apelo emotivo, fazendo um paralelo entre sua trajetória como militante e dirigente do PMDB, e o de Stephanes, que iniciou a carreira política no PFL (hoje DEM), e foi secretário de Estado do governo Jaime Lerner. O depoimento teria convencido os parlamentares a aceitar dar mais um mês ao dirigente, com o compromisso de que ele abra caminho para a renovação do diretório depois disso. “É preciso agir com razão, não com emoção. Para que haja um denominador comum para revitalizar o partido, sem precisar massacrar ninguém”, explicou o deputado Nereu Moura.

Moura reafirmou que é consenso entre os deputados a necessidade de mudanças no PMDB curitibano. E disse a Doático que não se tratava de uma questão pessoal. “Todos concordamos que o partido precisa ser renovado. Curitiba é a maior cidade do Paraná. E temos tido um desempenho pífio aqui”, avaliou, lembrando que na eleição de 2008, a votação do PMDB para a Câmara Municipal foi de 19 mil votos. (IS)


7 comentários

  1. quarta-feira, 2 de março de 2011 – 10:05 hs

    Passou da hora de renovação do PMDB, a sindrome de Requião tomou conta de tudo! e agora que não tem mais a festa dos cargos começa a cair as mascaras, Doatico afundou o PMDB Municipal, levado pela loucura de Requião que estagnou o Estado no tempo. PMDB é um partido grande mas vem se consolidando como um partido de balcão, onde a ganância desenfreada por cargos desfigurou o partido. O barco está sem rumo, o que precisa ser feito é renovar, mas não renovar com a familia Cury, que vai dar no mesmo.É hora da juventude entrar em cena, respeitando a história do passado, um partido forte se faz com Controle, planejamento e organização, assim bons rumos poderão ser traçados.

  2. Jose Carlos
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 10:07 hs

    É preciso desinfetar as cadeiras… o rei está morto… viva o rei… assim, caminha a política desde o primeiro brucutu matou a clavadas seu inimigo no tribo…

  3. sergio
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 10:11 hs

    Não sei o que esse sujeito ainda está fazendo no PMDB, ele já deveria ter sido expulso a muito tempo. Não tem nada a ver com o partido e sempre faz campanha para o candidato dos partidos de oposição ao PMDB. Já o Doático apesar dos pesares, sempre briga pelo partido e defende a esquecida ideologia do MDB que costumava combater5 essas barbaridades que infelizmente nós estamos vendo novamente tomando conta do Paraná, e isso graças a políticos descomprometidos feito esse Stephanes Júnior. Esse cara tá fora da casinha! ou melhor no partido errado.

  4. josé
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 10:49 hs

    Os peemedebistas verdadeiros que não se sugeitam ao ditador Requião deveriam pedir prá sair. Sair de cabeça erguida e largar o brinquedinho prá ele. Inclusive os com mandato. Ir para outra sigla, já que ele é dono de tudo. Que monte também o partido de novo. Quero ver sobreviver.

  5. ivanowski
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 11:13 hs

    . Acho prazo de + até o final do mês.

    . Acho q após o carnaval seria o prazo ideal. Q o Dep Stephanes reavalie essa posição. Nesse período de 1 mês, o Doático pode se organizar e arregimentar lideranças dos bairros e centro da Capital e vir COM TUDO, aí ninguém segura.

  6. CAÇADOR DE PETISTAS
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 11:33 hs

    Muito bem colocado “CATERVA”, so faltou incluir o PT.

  7. GRANDE MESTRE....
    quarta-feira, 2 de março de 2011 – 14:45 hs

    Seria excelente para Curitiba….
    FRUET prefeito STEPHANES JR vice !!!

    Contem com nosso voto……….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*