Motorista diz que teve multa apagada por funcionária da Consilux | Fábio Campana

Motorista diz que teve multa apagada por funcionária da Consilux

Do Blog da Joice

A prática de “apagar” registros de multas aplicadas por radares e lombadas eletrônicas em Curitiba pode ser mais antiga do que se pensa. A fraude e o conseqüente escândalo envolvendo a empresa Consilux veio à tona a partir de uma reportagem veiculada no fantástico no último domingo, e são confirmadas por um motorista que entrou em contato com a Band News FM. Ele relata um caso que ocorreu há 2 anos, quando foi flagrado dirigindo em alta velocidade em uma rua central de Curitiba. Antes mesmo da infração chegar na caixa de correspondências do prédio onde ele mora, o condutor recebeu a ligação de uma conhecida dele, que na época trabalhava na Consilux, na área de digitação. Ele explica que com facilidade a funcionária apagou a multa dos registros, acrescentando apenas uma informação: placa ilegível. O motorista prefere não ser identificado, e teve a voz alterada digitalmente.

De acordo com o ele, há 15 dias essa funcionária pediu demissão da Consilux, e foi embora para outro estado. O motorista não sabe afirmar se a empresa teve conhecimento sobre a fraude na época em que ela foi feita, mas de acordo com ele, a prática era comum a vários funcionários do local.

A reportagem da Band News FM tenta agora o contato com a funcionária mencionada na reportagem, mas por enquanto ela não retornou aos pedidos de entrevista. A empresa consilux também foi procurada pela reportagem, e a assessoria de imprensa afirmou que adulterações como essa não são possíveis, já que as fotos tiradas pelos radares vão direto para o banco de dados da URBS, e a consilux não teria acesso a esses dados. A URBS/Diretran informou, também por meio da assessoria de imprensa, que o sistema de segurança do banco de dados não permite que nenhuma multa seja apagada e nem mesmo adulterada.


20 comentários

  1. Angus Yong
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 14:38 hs

    “As vezes a verdade é tão explícita em frente aos nossos olhos que não enxergamos” esta prática é corriqueira …muita gente se não foi beneficiado conhece ou já ouviu falar de alguém que tenha conseguido sumir com as multas” só vai mudar os mandatários os demandos vão continuar!!!!!!!!!

  2. Dilermando Rocha
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 14:39 hs

    A notícia é bombástica e ao mesmo tempo óbvia, porque todo mundo desconfia desta prática. Mas eu pergunto: Existe alguma prova ou algum registro irrefutável? Se houver isso é caso de polícia e um crime de corrupção, contra a ordem econômica e etc… Por isso eu acho que a prefeitura fez o certo: Cortar o contrato enquanto tinha tempo.

  3. quinta-feira, 17 de março de 2011 – 14:41 hs

    Eu já fui multado no mesmo dia, na mesma hora, indo pela Av. Getulio Vargas, na esquina da Alferes Polli e na 24 de maio. Uma multa a 83km/h e outra a 82km/h. Moro em Coronel Vivida e não lembro de transitar por este local. Recorri, mas tive que pagar….

  4. quinta-feira, 17 de março de 2011 – 14:56 hs

    Agora depois do Leão morto, todos sentam em cima-que barbaridade

  5. quinta-feira, 17 de março de 2011 – 15:25 hs

    Pois é…mas a reportagem diz ” recebeu a ligação de uma conhecida dele, que na época trabalhava na Consilux, na área de digitação. “….isso demonstra que o sistema fez sua função, registrou a ocorrencia do irresponsável em alta velocidade, que foi “livrado” da multa por alguém que deveria fazer sua função de entrar com os dados….ai a corrupção é clara e da pessoa qua agiu de forma “criminosa”…..é uma atuação particular dela…isso não cabe como caso de fraude, a não ser da pessoa envolvida….acho que tão misturando tudo…pessoas fazem ” favores “pessoais, como no caso citado, e ai querem condenar o sistema..que operou de maneira normal no caso…..continuo achando que o Ducci fez um bela de uma ..bip…, agiu como ditador, mostrou estar despreparado pro cargo, pois sequer se deu o trabalho de entender exatamente o que pode, pois nada é confirmado, estar ocorrendo….pior é o problema que ele Ducci vai criar pro futuro…..levar a operação do sistema pra URBS, centro das discussões, foi errado também pois se existe algo poder no ar..está lá dentro…….é necessário uma visão completa da coisa, separar o sistema, como está operando e favores que “digitadores”podem oferecer..uma coisa nada tem haver com outra….

  6. Dilermando Rocha
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 15:35 hs

    Concordo com o Sandro

  7. Gerson Martins
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 15:37 hs

    Esse assunto quanto mais mexem, mais FEDE.

    Será que teremos alguma autoridade judicial que venha tomar à frente de assunto e trazer tudo ao conhecimento da população e punir quem errou?

    Tomara que tenha, porque vamos e venhamos, todo dia sai uma falcatrua no PR, êta povinho ruim de serviço.

  8. kingston
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 16:02 hs

    Tamém concordo.
    Mas ouvi falar que gente de dentro, some temporáriamente com multas, para poder licenciar veículos

  9. Angus Yong
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 16:20 hs

    Dilermando Rocha..como vc é Juvenil…como vai haver prova se os dados foram deletados do sistema ..a prova seria a infração a multa certo?
    Isto posto meu nobre ….então não tem provas e quem foi beneficiado dúvido que em sâ consciência irá gerar provas contra si…isto é fato!e não factóide

  10. Marcão
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 16:47 hs

    E o que poderíamos esperar de um sistema CORRUPTO, criado com a única finalidade de abastecer o caixa 2 para campanha política!

  11. José Sllva
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 16:57 hs

    ESTE MOTORISTA É MESMO BURRO E MAL AGRADECIDO.
    SE FOSSE EU, FICARIA QUIETINHO, POIS TERIAM ME FEITO UM FAVOR CANCELANDO A MULTA.
    COMO TEM GENTE MAL AGRADECIDA NO MUNDO.
    PESSOAL DA CONSILUX: FAÇAM ESTE FAVOR PARA MIM QUE PROMETO FICAR QUIETINHO.
    OBS- SOU REALISTA E NÃO HIPÓCRITA.

  12. Luiz
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 17:23 hs

    Só há corrupto e houver o corruptor. Enquanto o cidadão critica a corrupção e quando ele tem que pagar por uma ilicitude correr atrás de alguém para quebrar seu galho a “coisa” não vai acabar.

  13. PEPE DEODATO
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 17:47 hs

    Ao contrario do que falam, eu consegui ser multado por excesso de velocidade. Eu entrei na rapida santa candida/centro, 50 ms. antes do radar e passei pelo radar a 85 por hora. Meu carro, uma saveiro ano 87 carregada de terra. Seria comico, porem foi tragico, pois consegui ir de zero a oitenta e cinco km/h, em apenas 50 metros. Se tivesse asa, teria voado e passado por cima do radar. meu recurso nem foi lido, porque qualquer pessoa sã, verificaria a realidade.

  14. jorge pereira
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 17:52 hs

    ei eu quero q apaguem as minhas multas tambem.
    obrigado

  15. Luiz Henrique
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 19:55 hs

    Este tipo de DENUNCIA, mostra que a atitude do PREFEITO, é e FOI a mais correta. Jamais um funcionário da CONSILUX poderia apagar/deletar/excluir uma multa, sem AUTORIZAÇÃO da URBS, ou seja, antes do registro na base de dados, as multas (sem conhecimento da URBS e da PMC), já estavam sendo EXCLUIDAS? Essa é uma atitude de uma EMPRESA séria? A inserção de multas nas bases de dados sitêmicos, deveria seu automática (sem interferência manual (digitação)), e a exclusão, só com a liberação formal da URBS (2 logins). Parabéns Rosangela Batistella, Marcos Isfer, Luciano Ducci, pelo cancelamento do contrato. Tenho a confiança que a URBS, gerenciará o sistema, com mais segurança e confiabilidade. Por ultimo, se trafegamos acima do permitido, é natural sermos multados ( o plantio é do nosso livre arbitrio; a colheita é obrigatória). LuizH (30 anos de CNH, sem uma multa sequer em todos país e exterior).

  16. S Y N F R O N I O.
    quinta-feira, 17 de março de 2011 – 21:12 hs

    Quero meu dinheiro de volta,das mutas pagas e do custo com Auto Escola
    no curso de resiclagem, e tempo perdido.

  17. mattar yared
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 7:53 hs

    Alo Alo elias mattar yared……
    apagam multas e provas de crine tb
    tua causa tá ganha agora
    a verdade tarda mais não falha

  18. Refed
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 9:52 hs

    e na prefeitura só tem honesto! ninguém conhece ninguém para telefonar e informar que vai apagar a multa. só os tercerizados é que agem assim.
    na´páscoa o coelhinho vem e no natal o papai noel………………..

  19. Curitibano
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 10:31 hs

    diga-me com quem andas e eu te direi quem és …

    chega desse oba oba… peculato, prevaricação e agora? jeitinho brasileiro?

  20. verdugo
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 10:33 hs

    tenho CNH há mais de 20 anos e nunca fui multado. indústria da multa só existe pra quem não cumpre a lei. uma coisa é haver corrupção num esquema de licitação, outra é a utilização de radares para controle da velocidade de gente “indignada” por ver sua “liberdade” de acelerar o carro ser tolhida. há que se separar as coisas. para acabar com a indústria da multa é bem simples: não seja multado!!!
    se há uma placa na via dizendo que a velocidade máxima é 60km/h, oras bolas, então dirija o carro a 60km/h e pronto. se tem placa dizendo que é proibido estacionar, não estacione, nem que seja “rapidinho”, pois na placa não diz que é proibido mas se for “rapidinho” pode.
    e nesse caso é muito fácil alguém ligar pra uma rádio, não se identificar e fazer uma denúncia qualquer. neste caso o tal denunciante também deveria responder pelo crime que cometeu, ou vai saber se não foi ele quem ligou pra amiga que trabalhava na consilux pra pedir o favor???

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*