Justiça mantém bloqueio de bens de suspeitos de sonegação em Londrina | Fábio Campana

Justiça mantém bloqueio de bens de suspeitos de sonegação em Londrina

O desembargador Dimas Ortêncio de Melo, da 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná, manteve a decisão liminar concedida pelo juiz da 4ª Vara Cível de Londrina, Jamil Riechi Filho, que determinou, a pedido da Procuradoria Geral do Estado, o bloqueio dos bens dos 24 sócios controladores do grupo Viscardi, uma tradicional rede de supermercados de Londrina. A empresa é acusada de um débito tributário de R$ 36 milhões. Com a decisão, permanecem bloqueados todos os bens do grupo econômico: cerca de R$ 3,5 milhões em dinheiro, 41 veículos, estimados em R$ 2,5 milhões, bem como 30 imóveis estimados em R$ 30 milhões.


4 comentários

  1. Roque
    sexta-feira, 1 de abril de 2011 – 9:36 hs

    Tem problema não. Bloqueia e depois desbloqueia, e ainda cabe pedido de indenização por danos morais.

    Essa justiça dos bananeiros é uma piada.

  2. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 1 de abril de 2011 – 13:47 hs

    Tá na ativa ainda o desembargador?lembro das eleições em londrina quando os votos eram contados um a um,que tempos dificeis e rendosos

  3. Observador
    sexta-feira, 1 de abril de 2011 – 13:53 hs

    Parabenizo o titular do blog por divulgar o nome do grupo empresarial, já que a imprensa paranaense, por excesso de pudor, limita-se a informar que se trata de “um grupo empresarial de Londrina”. Parabenizo os procuradores do Estado pelo trabalho e parabenizo, finalmente, a Justiça do Estado do Paraná pela decisão corajosa e espero que seja a primeira de uma longa série.

  4. Borduna
    sexta-feira, 1 de abril de 2011 – 15:36 hs

    Bloquio não é desapropriação….e cadeia pros sonegadores, quando?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*