Economia | Fábio Campana

Economia

Com o cancelamento das aposentadorias vitalícias dos ex-governadores Mário Pereira, Jaime Lerner, Roberto Requião e Orlando Pessuti, o Paraná irá deixar de desembolsar R$ 96,4 mil por mês.

Apenas as aposentadorias e pensões concedidas no período anterior a 1988, portanto, com base na Constituição de 1967, foram reconhecidas como legais pela PGE. De acordo com o governador, a medida visa apenas ao cumprimento da lei e não há qualquer sentido de retaliação ou punição.


8 comentários

  1. LOOP
    segunda-feira, 21 de março de 2011 – 20:08 hs

    Se com base na Carta Magna os pagamentos foram indevidos, sem fundamentos, forjado, arranjado. Não irão devolver o dinheiro ilegalmente recebidos?

  2. Bragança
    segunda-feira, 21 de março de 2011 – 20:09 hs

    E a aposentadoria do ex-governador que dirigiu o Paraná por menos de trinta dias não será cancelada.

  3. Marcão
    segunda-feira, 21 de março de 2011 – 20:34 hs

    Mas se existe uma nova constituição de 1988, como podem basear-se na anterior de 1967?
    Daqui algum tempo, quando forem decidir algo que lhes interesse, vão basear-se nas leis do imperio e rasgar as duas constituições???

  4. segunda-feira, 21 de março de 2011 – 21:45 hs

    Beto Richa não veio apenas para governar, ele veio para moralizar. Diferente da presidente Dilmentira que tratou de aumentar o proprio salário muito antes de começar a trabalhar.
    Parabéns por essa iniciativa Governador.

  5. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 21 de março de 2011 – 23:05 hs

    Me engana que eu gosto,a cada ano que passa mais penso nos
    ignorantes que não conseguem ver como o mundo é injusto.
    gostaria de ser ignorante tambem,porque não sofreria em inquirir as religiões e os politicos.Quando a gente pensa demais sófre,e quanto mais somos curiosos tambem sofremos.
    Veja o caso destas gordas aposentadorias,quanta gente se contentaria com um quarto disso,viveriam felizes,teriam planos de saúde,boa comida casa e carro,24000 reias,pro resto da vida,e ainda na vida publica,juntaram poupanças gordas,ficaram ricos.
    O que fico triste,é que não tem jeito de espernear,assim é o esquema,justiça protegendo,todo mundo que gravita em torno do poder passa por cima de tudo,e nós pagamos a conta.
    Assim ficamos na agonia das contas do fim do mes,e o fiscal corrupto que vem achacar o pequeno comércio,é o juiz que bloqueia sua continha bancária para pagar multas dos radares
    corruptos,é os deputados que elegemos,procurando infernizar nossas vidas com mais impostos.
    Como é dificil pensar,perceber que está sendo enganado,ai amanhã os advogados entram em ação.tiram um pouco de dinheiro de quem tem muito,e voltam a receber de novo suas gordas aposentadorias.
    Todos dizem,tinham razãom, completou o rodizio,cada qual levou um pouco,mais tem tantos,logo acharemos uma virgula diferente
    e tornaremos a barrar alguma coisa,e eu que penso fico com essa cara de idiota,sabendo que estou sendo enganado o tempo todo.

  6. Polêmico
    terça-feira, 22 de março de 2011 – 9:08 hs

    E vai continuar desembolsando cerca de R$ 117.000,00 por mês com a Familia Richa.

  7. terça-feira, 22 de março de 2011 – 10:31 hs

    Entendo que essa atitude é bem correta..cancela essas aposentadorias e coloca o problema pro STJD…ele que dê um parecer final pra essa história toda….o que não podemos é sustentar ex-governadores que ganharam pra exercer suas funções, porque esses inventaram um lei estadual pra se favorecer ….agora o STJD diz se todas as “aposentadorias” do país são corretas ou não..a bola vai pra lá….

  8. Borduna
    terça-feira, 22 de março de 2011 – 11:13 hs

    Se cancelaram pra frente, é por que não são devidas lá atrás. Como esses beneficiados ilegais vão devolver a grana passada da qual se apropriaram? Processo neles….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*