Alceni Guerra articula o partido de Kassab no PR | Fábio Campana

Alceni Guerra articula o partido de Kassab no PR

De Elizabete Castro do O Estado do Paraná

Um dos mais empenhados integrantes do DEM do Paraná no debate sobre a criação do PDB (Partido da Democracia Brasileira), o ex-deputado federal Alceni Guerra disse nesta quinta-feira que, antes de qualquer decisão no Paraná, é necessário conversar com o governador eleito Beto Richa (PSDB).

Com duas das principais pastas no governo estadual, Casa Civil e Planejamento, o DEM do Paraná tem um compromisso com o governador que o partido ajudou a eleger, justificou o ex-deputado. “Não tomaremos nenhuma atitude sem informar ao governador”, disse Alceni, que está entusiasmado com a proposta do grupo liderado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

“Há insatisfeitos em todos os partidos. No DEM, no PSDB e no PT”, afirmou Alceni, que vai intensificar a discussão no Paraná a partir desta semana. O ex-deputado disse que houve o cuidado de esperar pela realização da convenção do partido, que elegeu o senador Agripino Maia para a presidência dos Democratas, antes de articular a estratégia de atração de filiados para o novo partido.

“Nós temos um pré-entendimento de que quem tem mandato, pode esperar. Quem não tem, sai já”, disse Alceni, citando a exceção de Kassab e Afif Domingos, o vice-governador de São Paulo.

Alceni acredita que o surgimento de uma nova sigla, que terá como eixo a economia social de mercado, é uma proposta tão atraente que não haverá necessidade de fusão com outros partidos. “Nós temos a possibilidade de atrair pessoas de todas as áreas, da educação, da saúde. Sentimos que esse é o movimento para um novo partido”, argumentou.

Riscos

O secretário geral dos Democratas no Paraná, Elio Rusch, acha que a proposta não é tão tentadora assim. Principalmente porque a transferência para um novo partido significa correr o risco de ser atingido pela lei da fidelidade partidária. Principalmente se houver fusão com o PSB, como indicam as negociações.

“Mudar de partido para um novo que, na sequência vai se fundir com outro, é uma forma de burlar a lei. É uma situação muito delicada”, afirmou o deputado paranaense, afirmando que, no estado, essa avaliação é comum e deve evitar uma debandada do DEM para o novo partido.

A direção nacional do DEM já protocolou uma consulta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a questão fidelidade para aqueles que pensam em aderir à nova sigla, informou Rusch.


6 comentários

  1. kaka
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 12:15 hs

    porque que esses DEM ou Democratas como quer que seja não voltam para as origem, antiga ARENA PDS muda a coleira mas o AUAUAU são os mesmo é só pra tentar enganar o eleitor ou Justiça essa é democracia Brasilsilsil

  2. karim
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 12:22 hs

    Fabio cera que esse Prefeito que não quer marcar audiencia atraves de um DP sera que ele não tem um bom
    entendimento com seu colegas de partido não precisa ser um DP da base do governo pode ser do proprio PT ou sera
    eu fasso eu vo fazer vaila me deus

  3. sexta-feira, 18 de março de 2011 – 13:30 hs

    PSDB,DEM e o futuro PDB,se depender do Alceni o Homem do escandalo do guarda chuvas do INSS,estão mortos.

  4. Jose Carlos
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 15:37 hs

    Este aí é o próprio ROLHA… está sempre boiando, por cima… nunca afunda… seja quem for o presidente, o governador ou o partido, leva sempre alguma vantagem… serve de Collor a Lerner… o importante é ser insider…

  5. S Y N F R O N I O.
    sexta-feira, 18 de março de 2011 – 15:40 hs

    Quanto e que o povo organizado, vai montar um verdadeiro partido, composto
    com pessoas sobrias e honesta como o nosso querido TIRIRICA,

  6. sexta-feira, 19 de agosto de 2011 – 18:29 hs

    SEMPRE SÃO OS MESMO, SÓ MUDAN PARTIDO E SEMPRE ROBANDO O POVÓ . CHEGOU A HORA DESSAS CCHUVENTUDE MUDAR ESSAS RAPOSAS VELHAS S~E NAÕ VÃO AFUNDAE O BRasil..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*