"Justiça" da comunidade resolve conflitos em São José dos Pinhais | Fábio Campana

“Justiça” da comunidade resolve conflitos em São José dos Pinhais

Nesta semana (do dia 21 ao dia 25) a Secretaria de Segurança de São José dos Pinhais promoveu a capacitação da equipe de profissionais integrantes do programa Justiça Comunitária, que tem como principal objetivo levar cidadania aos bairros do município. A capacitação, com duração de 20 horas, tem foco em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos.
O projeto, que é uma proposta da Prefeitura Municipal de São José, integra o Territórios de Paz com verbas do Pronasci (Programa Nacional de Segurança Pública e Cidadania) e tem ênfase na mediação de conflitos sociais, mobilizando as redes de proteção e serviços do município. “Queremos levar cidadania a esses bairros, proporcionando autonomia à comunidade”, afirma Luciano Lacerda, gestor do Justiça Comunitária.


Por mediação de conflitos o programa entende a intervenção social nas comunidades atendidas. Por exemplo, quando há um conflito entre dois vizinhos, a ideia é que o Justiça Comunitária faça a mediação ajudando os envolvidos a entrarem em comum acordo, sem que haja a necessidade de levar o caso à Justiça comum. “Quando não houver entendimento, encaminharemos os casos ao sistema judiciário, claro. Mas, não seremos uma defensoria pública, nossa equipe não será um meio para mover ações na Justiça, será uma equipe de orientação e mediação”, ressalta Lacerda.
A equipe multidisciplinar do projeto é formada por um advogado, uma assistente social, um educador social, um auxiliar administrativo, um estagiário de Direito e outro de Serviço Social. Essa é a equipe que irá selecionar, na próxima etapa de implantação do Justiça Comunitária, os 30 agentes comunitários que irão atuar diretamente com a comunidade. Estes agentes deverão ser selecionados nas duas regiões de atuação do projeto: Grande Guatupê (bairros Guatupê, Ipê e Cristal) e Borda do Campo (que compreende os bairros Borda do Campo, Roseira de São Sebastião e Dom Rodrigo).
Além dos agentes sociais, que irão fazer um trabalho de campo nos bairros conversando diretamente com a comunidade, o programa contará também com um núcleo de apoio na região do Grande Guatupê e um sub-núcleo na Borda do Campo. Os núcleos estão em processo de implantação e irão receber as demandas da população, auxiliando nos conflitos que surgirem.

Sobre o Território
São José dos Pinhais foi o primeiro Território da Paz no Paraná. O projeto foi lançado em maio de 2010 e, além do Justiça Comunitária, conta com mais 11 projetos que estão sendo instalados no município com, aproximadamente, R$ 4,4 milhões em investimentos.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*