Richa diz que governo vai "apertar o cinto" | Fábio Campana

Richa diz que governo vai “apertar o cinto”

O governador Beto Richa disse nesta segunda-feira (7), em entrevista para a rádio BandNews de Curitiba, que o Estado está com a capacidade de investimento e pagamento muito reduzidas e que para reverter essa situação está sendo feito um enxugamento da máquina administrativa. “Vamos apertar o cinto agora para que a população não seja prejudicada com a interrupção de um serviço público ou de obras”, disse o governador.

Richa lembrou que determinou uma redução de gastos com custeio de 15% na administração estadual para 2011. “A partir daí vamos promover as transformações que os paranaenses aguardam a tanto tempo e colocar em prática o nosso plano de governo”, afirmou o governador.


Sobre a suspensão de pagamentos do Estado por 90 dias, adotada nos primeiros dias de governo, Richa explicou que o objetivo é analisar a regularidade dos contratos de serviços, as licitações e todo tipo de despesa que foi contraída pela administração anterior. Conforme é identificada a regularidade da licitação, os aspectos legais e previsões orçamentárias, os pagamentos são liberados.

RESTOS A PAGAR – Na entrevista, o governador revelou que já foram identificados R$ 193 milhões em restos a pagar e despesas não previstas no orçamento deste ano pelo governo passado. Cada caso está sendo analisado por um comitê especial porque representam infração da Lei de Responsabilidade Fiscal. “Estamos apurando com muito zelo a aplicação dos recursos públicos”, disse Richa. “É minha obrigação como gestor público levantar qualquer tipo de irregularidade e oferecer denúncia”, afirmou.

A Educação é a área mais afetada, com R$ 93 milhões em restos a pagar. Na saúde são R$ 64 milhões. Foram identificados ainda R$ 15 milhões em recursos para a atender a Copa do Mundo de 2014 e R$ 18 milhões para Ciência e Tecnologia, além de R$ 2,7 milhões para alimentação de detentos.

Além dos problemas com dívidas e débitos sem a devida correspondência orçamentária, Richa falou que recebeu o estado com uma série de dificuldades e irregularidades. “Muitos órgãos estaduais estavam deteriorados, sem a mínima infraestrutura ou número adequado de técnicos. A Segurança Pública é uma das áreas mais precárias”, disse.

MENOS DESPERDÍCIO – O governador disse que além da avaliação do comitê especial, constituído pelos secretários da Fazenda, Administração, Planejamento, Procuradoria Geral do Estado e Casa Civil, para analisar cada secretaria, em breve o Paraná contará com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG), que vai ajudar a melhorar os gastos públicos. “O Instituto vai ajudar a eliminar desperdícios e gastos supérfluos para que possamos aumentar a capacidade de investimento. Temos que recompor as finanças do Estado do Paraná”, disse Richa.


9 comentários

  1. Carlos Martins
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 14:51 hs

    Alô companheiros de Beto Richa, que esperam uma vaga de trabalho, no governo Paranaense. Entenderam o recado, nè?

  2. Stainer
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 15:06 hs

    E ainda fala em economizar! Tem Regional do Governo que tem 14 Cargos de Chefia 8 a mais que no Governo anterior, e destes tem Chefe que só aparece meio expediente, e quando aparece.

  3. Spa
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 15:15 hs

    Pela cara de fome ele deve estar fazendo um regime lascado. Por isso quer apertar o cinto, litralmente.

  4. JAIR CARNEIRO SARANDI
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 15:24 hs

    Restos a pagar pela Leis de Resposabilidade Fiscal não é crime, apesar que eu acho que tem que ser pago, pois divida é divida, com relação a saúde desde outubro de 2010, não se encontra mais remedio continuo nas regionais de saúde do INTERIOR estes remedios fazem parte do tal do PARANÁ SEM DOR AGORA COM DOR.

  5. Indignado
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 16:37 hs

    A população JÁ está sendo prejudicada pelo Estado, vide o atual estado em que se encontra a Secretaria de Justiça, a qual desmontou o espaço físico da Coordenadoria dos Direitos da Cidadania – CODIC, paralisando compulsoriamente a entrega do passe-livre intermunicipal das pessoas com deficiência (lembrem-se da promessa de governo de ter uma Secretaria da Pessoa com Deficiência) e também do Programa de Proteção às Vítimas e Testemunhas, o Provita (o Conselho Deliberativo não foi nomeado AINDA, assim como o contrato vence no mês de abril e nenhuma providência foi tomada até o momento para a renovação). Mas obviamente a SEJU não se esquece do sistema penitenciário, o qual parece ser o único objeto da referida Secretaria, solicitando verbas ao governo federal. A SEJU também é responsável pela Defensoria Pública (ainda que não institucionalizada), pelo Procon e pela Coordenadoria Antidrogas e demandam ações e atenção do Governador.
    Não só a SESP está deteriorada mas o Estado como um todo, vide a baixa quantidade de servidores efetivos. Enquanto não se fizerem os concursos necessários para suprir essa lacuna, de nada adianta amaldiçoar os comissionados. Muita coisa não funciona no Estado, mas o que de fato funciona, o governador deve de forma sensata manter o serviço, independente de quem era o governo anterior.
    Se o governo não quer prejudicar a população e quem mais precisa do Estado, deve URGENTEMENTE passar a considerar e a incluir direitos humanos e cidadania na sua agenda e/ou pauta de ações, ou vai passar o resto dos anos apertando o cinto e mendigando verba para construção de presídio.
    ACORDA!!! PAREM DE PENSAR NO PRÓPRIO MANDATO DE 4 ANOS E PENSEM NO FUTURO DO ESTADO!!

  6. DO LITORAL
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 19:22 hs

    ELE DEVERIA APERTAR O CINTO DA SUA FAMÍLIA QUE ABOCANHA UM GRANDE SALÁRIO DO ESTADO DO PARANÁ.
    DEVERIA DAR EXEMPLO DE MORALIDADE NÃO NOMEADO PARENTES PARA ENGORDAR O ORÇAMENTO FAMILIAR.

  7. Amelio ral aas
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 19:41 hs

    ´´E não pode gastar mais do que arrecada,então fumo em nós

  8. artupa
    quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 – 17:02 hs

    Por que eu nunca vi esse povo reclamando do requião e do pessuti??? Todo mundo era aliado ( sindicatos todos) Agora em um mês aparecem como fênix… É tudo pau mandado…que perderam ” as boquinhas”…

  9. JOTA BABY BLUMERS.
    segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 – 21:48 hs

    Mesmo sendo críticas de pau mandado, elas têm um fundo de verdade e lógica. Esse pessoal de Londrina que avançou sobre a SEJU está dificil de aguentar. Prepotencia e empáfia não faltam nos comportamentos até agora apresentados. Desmancham setores sem se preocupar com as pessoas que são atendidas, nomeiam comadres e compadres e viva a desatenção com os problemas do povo. Os passes livres não podem ficar encalhados e o povo carente esperando a sua remessa. No fim do governo passado foi a incompetência que gerou prejuízos e agora é a mania de burgo-grandeza que impera e não deixa andar o trabalho. Se tudo continuar assim, daqui a pouco o aperto será tão grande que vai asfixiar até os aliados importados da capital Pé Vermelho. Quem viver verá.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*