Ricardo Barros pede recursos federais para barracões industriais | Fábio Campana

Ricardo Barros pede recursos federais para barracões industriais


Foto:Rodrigo Nunes

O secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, reuniu-se nesta terça-feira (22), em Brasília, com o ministro das Cidades, Mário Negromonte, e reivindicou a criação de um programa para a construção de barracões e parques industriais nas cidades paranaenses. Ricardo estava acompanhado da deputada federal, Cida Borghetti (PP).

Segundo Ricardo Barros, a ideia é que o programa siga o mesmo modelo de outros executados pelo Ministério das Cidades, com a liberação de verbas a fundo perdido para os pequenos municípios e o financiamento para aqueles que possuem capacidade de endividamento.

“Os barracões e os parques são estruturas que atendem uma das maiores demandas dos municípios: a geração de empregos”, afirmou Ricardo Barros. “Criar condições para a instalação de empresas e indústrias no interior é uma meta no governo Richa.”

Atualmente, não há recurso federal específico para a construção de barracões industriais. Os investimentos para essas obras dependem de emendas dos parlamentares vinculadas ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

PARANÁ COMPETITIVO – Ricardo Barros aproveitou o encontro para informar ao ministro Mário Negromonte que o Paraná fará nesta quinta-feira (25), em Londrina, o anúncio da nova política fiscal. São alterações que vão modernizar e flexibilizar a legislação atual, com o objetivo de tornar o Estado mais atraente para empreendimentos nacionais e internacionais

“Será um avanço enorme, com grandes reflexos para a economia paranaense. Contudo, para os pequenos municípios é preciso mais do que incentivos fiscais. Por isso estamos buscando recursos para a criação desse programa de barracões e parques industriais”, frisou o secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul.


5 comentários

  1. terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 – 20:20 hs

    Agora depois que a Deputada Cida Borghetti votou com o governo o salário de 545 rs ficou bem melhor para o Ricardo conseguir verbas federais,parabéns pra eles.

  2. Armando Pinto
    terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 – 23:22 hs

    Pois é.

    Se as emendas parlamentares estão vinculadas ao MDIC ele deve propor ao ministro dessa pasta que crie programas para atendimento dessa demanda.

    Se ele se desse o trabalho de ver o organograma e conhecer as secretarias do Min das Cidades ele veria que a atuação desse ministério é ligada a infraestrutura dos municipios e estados. Obras de habitação, saneamento, mobilidade urbana e outras areas relacionadas a infraestrutura.

    Ele foi lá visitar o Ministro, que é do PP, e fica arrotando cebola?!?!

  3. João Ninguém
    quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 – 9:17 hs

    O digníssimo secretário bateu na porta errada. Barracão industrial não tem nada a ver com o Ministério das Cidades. Ignorância pouca é bobagem. O lugar certo para isso é ou o Ministério do Desenvolvimento (como coloca a reportagem) ou esperar a criação do Ministério da Pequena e Média Empresa.
    No mais, faltou conhecimento da “casa”: o Paraná já tem programa de financiamento de barracões para indústria no Paranacidade. Se queria visitar a mulher em brasília, que fosse lá pra isso, e não pra enviar uma foto com ministro pra dizer que está trabalhando, pois está fazendo o trabalho do jeito errado.
    Choque de gestão com gente que não sabe como funciona o sistema pública não dá certo!!!!!!

  4. João Ninguém
    quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 – 9:18 hs

    Ele poderia ter perguntado pro ministro por que o PAC-saneamento está atrasado no Estado….

  5. JAIR CARNEIRO SARANDI
    quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011 – 12:01 hs

    Falando em relação aos BARRACÕES INDUSTRIAIS, hajo importante a participação do Governo Federal, pois e incremento na oferta de emprego, o Secretário Ricardo independente do local que ele foi esta certo em buscar o apoio do Governo Federal, acho támbém que os Municipios menores merecem maior apoio para a instalação dos barracoes industriais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*