Quem não trabalhar pode ser exonerado | Fábio Campana

Quem não trabalhar
pode ser exonerado

Após a atualização cadastral ocorrida na Assembleia Legislativa do Paraná, vários servidores que não apareciam voltaram à Casa. O presidente Valdir Rossoni (PSDB) deixou claro que os funcionários que estiverem com vontade de trabalhar terão todas as oportunidades para desempenhar suas funções da melhor maneira possível, com acesso, inclusive, a cursos de reciclagem. Agora, para os que demonstrarem falta de interesse em trabalhar e não cumprirem os horários todos os dias, correm o risco de passar por processo administrativo e serem exonerados dos cargos. Nada mais justo.


14 comentários

  1. PAULO
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 13:04 hs

    ISSO VALE PROS DEPUTADOS E DIRETORES TB????
    OU SÓ PROS BAGRINHOS?

  2. Marcão
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 13:59 hs

    Se aplicar de verdade, não fica nem o Rossoni!!!

  3. ivanowski
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 14:07 hs

    . Nada + “JUSTUS”…concordo … kkkkk

    . Pergunta: Mas tem trabalho e ocupação pra todos esses funcionários????

    . A egrégia “Casa de Leis” necessita de tantos funcionários assim pra poder funcionar???

  4. TA LOCO
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 14:15 hs

    NINGUEM TRABALHA AI MESMO TEM QUE MANDAR TODO MUNDO PARA A RUA

  5. Ruy de Godoy
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 14:18 hs

    Porquê? Os “bagrinhos” podem não trabalhar?

  6. ro
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 15:23 hs

    O pé-de-chinelo sempre vai para rua, mas ainda tem que abrir processo que leva uns 2 anos, mais direito de recorrer, pensando bem, melhor transferir p/ outro orgão.
    Como gostam de falar esse povo que não entedem nada, já levou uma do anibelinho, senão o pai vai fazer tremer o centro civico

  7. Jose Carlos
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 15:38 hs

    Eu pensei que fosse uma disposição legal antiga… além disso, a frase deveria ser quem não trabalhar SERÁ exonerado… poder ser é muita moleza…

  8. LuAtena
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 18:35 hs

    Bom, como servidora pública a muitos anos, não conheço outra alternativa senão essa, abandono do cargo por mais de 30 dias é demissão!!! Porque na A.L. alguém precisa vir a público dizer isso?? Quero ver aplicar… até hoje quantos foram demitidos por esse motivo?? Além disso, existem outras condutas dos servidores públicos que podem levar a sanções ainda maiores, como bem explica a lei de Improbidade Administrativa.
    Interessante, me parece que temos um Estado imune às leis, um caso a ser estudado….

  9. VERDADE
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 18:49 hs

    O José Carlos disse tudo. Poderá é muita moleza…uma condição, ou seja, se o vagabundo for amigo então quem sabe poderá ser exonerado! Tudo igual…

  10. antonio carlos
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 19:47 hs

    Como é que é, quem não trabalhar pode ser exonerado? Que coisa mais louca, pensava que quem não trabalhava era despedido, na casa de Ali Babá existe esta possibilidade, de não trabalhar e de não ser exonerado. Inacreditável. ACarlos

  11. Andre
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 20:12 hs

    É isso aí Rossoni, se o vereador professor Galdino faz lá na Câmara Municipal de Curitiba, o senhor pode fazer aqui também na Assembléia Legislativa!
    Parabéns a vocês!!!

  12. Rock
    sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011 – 21:12 hs

    E EU QUE PENSAVA EM NÃO ESTAR MAIS VIVO QUANDO O RAPOSSONI TOMASSE UMA ATITUDE EM FAVOR DA POPULAÇÃO, CONFESSO QUE ESTA DIFICIL DE ENGOLIR ESSA, MAS ESTOU COM UM PÉ NA FRENTE OUTRO ATRAS, ´É SO A IMPRENSA DESLIGAR AS CAMERAS E TUDO VOLTA AO NORMAL.

  13. jorginho
    sábado, 19 de fevereiro de 2011 – 9:08 hs

    ….e a Dna. Regina … ????? estará lá cumprindo horário?????

  14. SYLVIO SEBASTIANI
    sábado, 19 de fevereiro de 2011 – 9:46 hs

    E as pessoas que pediram licença para tratamento de saúde por mais de 90 dias, com somente atestado de um médico, como fica?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*