Puxão de orelhas | Fábio Campana

Puxão de orelhas

Por Lauro Jardim

Dilma Rousseff é conhecida por não deixar passar erros de informação ditos em público por seus auxiliares. Hoje, o protagonista do puxão de orelhas foi Guido Mantega.

Na reunião de coordenação hoje no Palácio do Planalto, Mantega discorria sobre o reajuste do salário mínimo. Lá pelas tantas, disse que cada um real de reajuste correspondia a uma despesa extra para a União de 313 milhões de reais mês para a Previdência.

Mantega nem conseguiu iniciar a frase seguinte. Dilma interrompeu-o:

– Ô Guido. Não são 313 milhões. São 282 milhões.

Mantega não contestou. Tem amor ao cargo.


5 comentários

  1. ONAGARA
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 18:00 hs

    Me explica esta conta, pq 282, com este dim dim, 1 por beneficiario da previdencia, temos mais beneficiarios do que a população do Brasil. Eta enrrolação.

  2. antonio carlos
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 18:50 hs

    Que saudades do companheiro, que ouvia tudo com um sorriso nos lábios, para ele tanto fazia se eram 313 milhões ou 282 milhões, ele mandava pagar em pronto. ACarlos

  3. Zangado
    terça-feira, 8 de fevereiro de 2011 – 20:33 hs

    Quanta energia e cuspe para divergir em centavos aos beneficiários do salário mínimo. Deveriam ter mais respeito pelos menos favorecidos. Afinal, não se faz isso quanto se trata de alocar milhões em verbas de uma excrescência chamada “publicidade oficial”, diga-se, propaganda do governo ou governante de ocasião, garalmente, enganosa.

  4. andre
    quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 – 9:57 hs

    Meu caro Onagara, o 1 não é por beneficiário, é vinculado ao salário, por tanto entenda bem, nem todo mundo ganha apenas um salario da previdencia como aposentadoria ou pensão, ou seja quem receber mais de um salário receberá mais de um real de reajuste. Matemática básica meu amigo.
    Com esse nome de japonês você poderia até ser mais experto.

  5. Luiz
    quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011 – 21:45 hs

    Meu caro Andre, conversa fiada a sua, o aumento em pauta é para quem recebe um salário mínimo, quem recebe mais de um salário tem aumento ou achautamento diferenciado. Nesse caso o Japa está certíssimo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*