Nely Almeida defende pedágio dentro de Curitiba | Fábio Campana

Nely Almeida defende pedágio dentro de Curitiba

A vereadora Nely Almeida (PSDB), hoje, no seu discurso de posse na Câmara de Vereadores, defendeu a implantação de um pedágio dentro de Curitiba. Segundo a vereadores, a ideia surgiu após uma viagem a Londres, que utiliza este sistema. Ela é tia de Marcelo Almeida, um dos proprietários da Ecovia, concessionária de pedágio na rodovia das praias.

Nely Almeida assumiu a vaga deixada por Mara Lima (PSDB), empossada na última terça-feira (1) na Assembleia Legislativa.


23 comentários

  1. observador
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 8:46 hs

    quem é essa ignorante na ordem do dia?? quer comparar curitiba a londres??????? porque entao propõe o salário do trabalhador igual do de londres, a educação nas escolas igual a londres, a segurança pública igual a londres?? eh muita ignorância.. eu nao sei comhe q conseguiu se eleger uma tapada dessas

  2. Barba URBS
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 8:52 hs

    Até concordo com a idéia, desde que antes da realização de qualquer projeto a URBS seja ouvida, pois os políticos fazem as coisas do jeito que eles querem e a URBS é quem paga o pato quando algo dá errado e isso não é justo.

  3. zedopovo
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 8:59 hs

    Ela que vá pagar pedágio em Londres, mas não com o nosso dinheiro, bem feito para quem votou nessa velha decrépta……….e maluca…………

  4. Quem???
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:01 hs

    Pessoal, vamos combinar temos que respeitar esta senhora que nesta idade ainda acha pessoas que votam nela, até por isto ela merece nosso respeito além do mais ficar achincalhando a mesma é contra o estatuto do idoso portanto estão todos cometendo crime! No entanto a familia dela deveria mandar um médico cuidar dela porque o alzmeir deve estar pegando a coitada…

  5. kritkah
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:04 hs

    Pedágio é bom porque dá dinheiro fácil. Só que o problema da URBS não é falta de dinheiro, é falta de competência dos gestores. Antes de resolver os problemas do transito e do transporte a URBS deveria fazer uma limpeza na casa

  6. sarna
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:39 hs

    Bem melhor se a URBS parasse de viver de glórias do passado e desse uma repaginada em todo o sistema de transporte. Novas linhas, novas conexões, novos terminais, reforma daqueles deteriorados, mais onibus em horário de pico, mais madrugueiros, mais canaletas, estações tubo com isolamento térmico (no verão se desmaia, no inverno se congela), novos modais.

  7. sarna
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:41 hs

    E complemento: nossos ônibus são impossíveis para velhinhos, jovenzinhos de pé machucado e pessoas com dificuldades de locomoção – o primeiro degrau fica absurdamente alto do chão.
    E os motoristas não tem paciência de esperar que a gente desça com segurança.

  8. NATUA...
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:49 hs

    Apresente sim este projeto de lei, mas pra pedagiar a TUA RUA……

  9. raposadorabofelpudo
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 9:57 hs

    Tai uma boa idéia… Concordo…Mas que seja cobrado pedágio apenas dos vereadores, que não fazem nada mesmo….

  10. sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 10:05 hs

    É facil fazer contas para que os outros paguem. Pois tenho quase certeza que muitas pessoas que ocupam cargos publicos ou que dirigem veículos oficiais, vão ter VALE PEDÁGIO, PASSE LIVRE ou coisa semelhante, A nobre Vereadora passou ocupar uma Cadeira na Câmara Municipal de Curitiba e se a mesma sair nas ruas de Curitiba dirigindo o seu próprio carro, vai ver que não é só veiculos com placa de Curitiba que circulam nas ruas: Perguntar não ofende essa é que tinha ou ainda tem o fusca Cor-de-rosa…..esse provalmente é imune a multas nos radares. CURITIBA É A CAPITAL DO POVO PARANAENSE, vão nos tirar o direito de circularmos livrementes nas ruas de NOSSA CAPITAL

  11. GRANDE MESTRE....
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 10:33 hs

    Dona Nely Almeida, pq vc não vai morar em Londres???
    Se quiser podemos fazer uma “vaquinha” e comprar uma passagem para vc, mas só de ida …..

  12. Simplicio Figueira
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 11:01 hs

    Vovó Nely, por favor Vovó, fica em casa fazendo tricô para os seus tataranetos….

  13. Sem chances !!!
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 11:12 hs

    Só se for Lobysta

  14. Alemão
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 11:37 hs

    Coloca lá em Campos Novos SC, rsrs…

  15. Ivinho Pity
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 12:01 hs

    Não sei porque o pessoal está tão revoltado. Se está dando certo lá em Londres também pode dar certo por aqui. Se querem criticar, tudo bem, mas que façam de forma construtiva. Acho que devemos seguir o exemplo das cidades desenvolvidas para mantermos nossa cidade um exemplo nacional em qualidade de vida.

  16. MAYKON OLIVEIRA
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 12:37 hs

    Essa mulher está completamente gaga é isso ai que dá o povo não sabe escolher em quem vota,coloca qualquer coisa para representar o municipio .

  17. Gorfo Greveti
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 13:45 hs

    Tem que colocar pedágio mesmo. Se a URBS não consegue solucionar os problemas do trânsito é porque os motoristas curitibanos utilizam o carro a toa e não respeitam as leis de trânsito. Tem muito carro (desorientado) para pouco espaço. Não tem como fazer milagres.

  18. marcelo
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 14:16 hs

    A diferenca de Londres para curitiba e pouca ne?
    aqui temos um oyste que pagamos para utilizar onibus a vontade pela semana ou ate mesmo mes :*
    SO POR DEUS UMA MULHERZINHA DA BURGUESIA VAI PASSERAR EM LONDRES E ACHA Q E ASSIM QUE FUNCIONA… . Vai morar la uns anos e depois veja a diferenca…

  19. Ediluz godoy
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 16:44 hs

    Façam uma operação na URBS e verão que ela tão corrupta quanto a Infraero.

  20. Angela
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 17:12 hs

    Sugestão bem despretensiosa, já que o parente tem uma empresa de pedágios.

    Moralidade e ética na política simplesmente não existem.

  21. Indignado
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 19:57 hs

    Como diria um famoso comentarista esportivo: “Pelo amor dos meus filhinhos!!!… ou seria netinhos??!!”… Que absurdo uma ideia dessas!!!
    Té parece q Curitiba é do 1º mundo?! Nós (povão, zé ninguém, etc) q vivemos aqui é q conhecemos os inúmeros problemas q existem em Ctba.
    E já q estamos falando disso, em especial no trânsito: quanta incompetência prá gerenciar!!! IPPUC e URBS, nota ZERO!!!
    Seria bom q começassem AO MENOS “sincronizando” semáforos… pq parece q tá cada dia pior: a cada esquina tem q parar pq o semáforo acabou de fechar… e dê-lhe assalto…
    Mtas vezes tb gosto de caminhar, de ser pedestre, mas só com a ajuda de Deus é q consigo chegar onde quero, pq se fosse pelos incompetentes gerenciadores, tava lascado faz tempo.
    Outro ponto é a questão do transporte coletivo: fala sério! comparar isso q temos aqui a 1º mundo é, no mínimo, vergonhoso. Se um londrino escutar isso então, fica rindo 1 mês.
    Minha senhora, com todo o respeito, pega um busão LIGEIRINHO INTER 2 de manhã cedinho (horário de ir trabalhar) e dá uma voltinha prá ver como é bããããooo… ou senão um LIGEIRINHO Ctba-Araucária, de onde uma trabalhadora caiu e morreu a tempos atrás, e mta gente já esqueceu, ou outros, do nível aristocrático da senhora, nem quiseram ou nem ficaram sabendo. Aí saberemos realmente se o transporte coletivo ou o trânsito aqui é de 1º mundo?!!
    Teria um relatório meio extenso sobre o assunto, mas vamos parar por aqui senão os amigos se cansam.
    FC, parabéns pelo site.

  22. Phera
    sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011 – 22:56 hs

    ESSA É A VERDADEIRA LADY GAGÁ.

  23. Giovanni Santana
    sexta-feira, 29 de abril de 2011 – 2:47 hs

    Não precisa dizer mais nada ;D

    “Ela é tia de Marcelo Almeida, um dos proprietários da Ecovia, concessionária de pedágio na rodovia das praias. “

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*