Foz do Iguaçu vai receber o 1º gabinete de gestão integrada do país | Fábio Campana

Foz do Iguaçu vai receber o 1º gabinete de gestão integrada do país

Da Gazeta do Povo

A promessa de integração dos efetivos dos governos federal e estadual para atuarem em conjunto entre nas ações de segurança pública deve sair do papel. Em Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, a secretária nacional de segurança pública do Ministério da Justiça, Regina Miki, anunciou, nesta quinta-feira (10), que a cidade paranaense vai receber o primeiro gabinete de gestão integrada do país. A secretária esteve reunida com autoridades da região e do Paraná, como secretário de estado da segurança pública, Reinaldo de Almeida Cesar.

O gabinete é um projeto piloto que pode ser instalado em outros estados, não apenas na região de fronteira, mas onde há mais conflitos relacionados ao crime organizado. O objetivo é de uma ação integrada entre as forças policiais e fiscais, para que não se perca tempo e recursos na resolução de crimes e problemas. Na região de fronteira, o grupo também terá o apoio das Forças Armadas.

Durante a tarde, a secretária vai sobrevoar a região da fronteira e também deve percorrer, de barco, alguns pontos mais críticos no Lago de Itaipu e próximos a Ponte da Amizade, para conhecer os trechos mais vulneráveis onde funcionam os portos clandestinos.

Integração estadual

As forças policiais do Paraná também podem passar a operar em cooperação com os colegas de Mato Grosso do Sul. Segundo o secretário de segurança pública, Reinaldo de Almeida Cesar, o governo estuda criar um cinturão de segurança na divisa entre os dois estados. Neste caso, além das ação integrada e da cooperação com os países vizinhos, os policiais dos dois estados teriam certa autonomia para atuarem além das divisas. O secretário justifica a ação com o fato de que, no trabalho de repressão de crimes, algumas quadrilhas têm migrado de área de atuação. Com o trabalho estendido, o Paraná evitaria que um problema que antes era local, passasse a ser do estado vizinho.

Cesar também destacou a eficácia e a rapidez da polícia do estado, que já prendeu cinco suspeitos da morte do empresário Irani Pereira, irmão do deputado estadual Reni Pereira, que foi encontrado morto na região de Corbélia na terça-feira (8).


6 comentários

  1. PERCI LIMA
    quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 – 17:07 hs

    NÃO SEI PRÁ QUE ISSO TUDO, SE AQUI PRATICAMENTE NADA FUNCIONA!

    PURA DEMAGOGIA, PURISSÍMA!

  2. Parreiras Rodrigues
    quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 – 17:10 hs

    O combate ao narcotráfico começa justamente no fechamento da fronteira brasileira com os países exportadores e termina na fiscalização dos aeroportos onde fazem escala para outros continentes, passando pela punição dos que agem internamente, sem, no entanto, dar muita folga para usuários.

  3. Amelio ral aas
    quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 – 17:33 hs

    Rapaz,tem lugar que a coisa é tão braba,que o jeito é jogar panfletos para evacuar,mulheres,crianças e velhos e bombardear

  4. observação
    quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 – 17:44 hs

    Depende do modelo de gabinete de gestão integrada , porque ja à varios GGI, formalizados, então não será o primeiro do País…

  5. Luiz
    quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011 – 19:20 hs

    Boa Noite Fabio

    Hoje já tinha ouvido esta informação em uma rádio da capital, mas acredito que no ano passado foi inaugurado um GGI no Edifio Delta onde também esta sigla significa Gabinete de Gestão integrado e com verba federal. Então qual é o primeiro?

  6. Christiano Fernandes
    sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011 – 1:40 hs

    Isto acontecendo, vai meio que esvaziar a cidade. Muambeiros e Criminosos perderão terreno conquistado. Pois a idéia é excelente e funcionará. No meu entendimento, a tecnologia hoje permite um controle rigoroso por Terra, Rios, Lagos e Ar de dentro de uma sala. E tendo equipes externas prontas para de imediato cumprir as missões solicitadas por um comando, os resultados aparecerão. Basta pegar como exemplo, o funcionamento da tecnologia da rede de celulares, que por onde o chips de um aparelho passa, a antena mais próxima detecta e emite dados descrevendo pari passo a rota feita e para onde está seguindo em frente. Controlar o crime em Foz não é dificil. Apenas tem que existir vontade política. E parece-me que isto tem de sobra.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*