Forças de segurança terão ações integradas | Fábio Campana

Forças de segurança terão ações integradas

Forças de segurança municipais, estaduais e federais se reuniram, nesta quinta-feira (24), no primeiro encontro de 2011 do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) de Segurança Pública de Curitiba.

Parceria da Prefeitura com o Ministério da Justiça, por meio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), o GGI é um espaço de identificação de prioridades no combate à criminalidade e elaboração de ações conjuntas pelas diversas forças de segurança pública.

O secretário municipal da Defesa Social, Nazir Abdalla Chain, explicou que, a partir da posse do governador Beto Richa no início do ano, a expectativa é de que a atuação do GGI torne-se ainda mais efetiva.

“Estas reuniões mensais são fundamentais para que possamos estabelecer ações coordenadas de combate à criminalidade nas áreas de risco, sempre seguindo o modelo estabelecido pelo Ministério da Justiça”, disse Chain.

O secretário de Estado da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, afirmou que as conversas com o prefeito Luciano Ducci têm sido constantes para tratar do tema. “Temos que reconhecer o esforço do prefeito em garantir a tranquilidade dos moradores da capital. Não vamos, em momento algum, nos eximir da obrigação de combater a criminalidade”, afirmou.

Além da Secretaria da Defesa Social, estão envolvidos no projeto as secretarias Antidrogas Municipal, do Governo, do Esporte e Lazer e da Educação, a Fundação de Ação Social, Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e a Urbanização de Curitiba S/A, (Urbs), Ministério Público do Paraná, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Justiça Federal, Exército e Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Investimento – Em novembro do ano passado, a Prefeitura investiu R$ 220 mil na nova sede do GGI, no Edifício Delta, Alto da Glória. Até então, o gabinete estava instalado provisoriamente e em funcionamento há dois anos no Instituto Curitiba de Informática (ICI).

O novo e moderno espaço conta com sala de reuniões do pleno, observatório de segurança pública (análise criminológica em parceria com a UFPR), sala de situação (videomonitoramento) e ambiente de instrução.


3 comentários

  1. Marcão
    quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 – 16:57 hs

    A população sabe que o maior projeto de combate à criminalidade é polícia na RUA, não em salas modernas, com ar condicionado.
    A URBS participando? Mas eles vão fazer o que? Multar os criminosos???

  2. Celso
    quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 – 21:53 hs

    O Comando da PM nem deveria participar dessa reunião. A PM
    como pode esta fazendo a sua parte.

  3. PERCI LIMA
    sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011 – 1:49 hs

    MANDA ESSES BABAQUARAS IR ATRÁS DOS CHEFÕES DO NARCOTRÁFICO. O RESTO É PURO BLÁ, BLÁ, BLÁ…

    VÃO ENGANAR OUTROS E PAREM DE ENCHER O NOSSO SACO, SEUS MALAS!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*