CPI das escutas é instalada oficialmente | Fábio Campana

CPI das escutas é instalada oficialmente

A CPI das escutas telefônicas foi instalada oficialmente na manhã desta quinta-feira (17) na Assembleia Legislativa do Paraná. O deputado estadual Marcelo Rangel (PPS) será o presidente da comissão. A lista completa dos indicados pelos partidos para compor a comissão de investigação ainda não está definida.

A previsão é que os nomes sejam conhecidos às 13h30 de hoje. De acordo com Rangel, a lista será divulgada neste horário na presidência da Casa. Até agora, os nomes indicados pelos partidos são Pedro Lupion (DEM), Pastor Edson Praczyk (PRB), Gilberto Ribeiro (PSB), Roberto Aciolli (PV), Professor Lemos (PT), Mauro Moraes (PSDB) e André Bueno (PDT).

O objetivo da CPI das escutas telefônicas é investigar a origem e a responsabilidade dos grampos telefônicos encontrados em várias salas da Assembleia Legislativa, incluindo salas anexas à presidência, na segunda secretaria e ainda na central de telefonia da Casa. Os equipamentos foram descobertos no início deste mês.


7 comentários

  1. ivanowski
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 13:27 hs

    . E a CPI da “roubalheira dos 100 mi”, (onde foram presos, só eles, os diretores) quando será CRIADA?

  2. Vergonha
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 13:30 hs

    Que papelão faz a RPC na cobertura da Assembléia.
    Todo dia tem que falar no Justus.
    É uma obcessão.
    Pena (para a RPC) que ele presidiu a Casa entre 2007-2010 pois tudo é e foi sempre culpa dele sempre.
    Antes de 2007 tudo era perfeito.
    Justus criou e contratou Bibinho lá em 84 quando nem deputado era, mas certamente Justus, nem que fosse por via espiritual, teve participação, a Gazeta garante (e muitos acreditam).
    Justus escutava suas próprias conversas se auto grampeando (uma nova forma de masoquismo).
    Justus também tinha contato com o pessoal do Egito e controlava a ditadura por lá.
    A rixa pessoal da RPC com ele deve ser grande…

  3. gabriela
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 13:55 hs

    Zé Beto

    O que é que interessa a mim e a qqer outro cidadão em colocou ou deixou de colocar escutas nos gabinetes das tramóias na alep?

    O que é que interessa ao cidadão pagador de impostos, quem é que gemia n

  4. JAIR CARNEIRO SARANDI
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 14:03 hs

    Particularmente eu acho que escuta é coisa de policia, os nobres Deputados coisa mais importante para fazer.

  5. gabriela
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 14:03 hs

    Zé Beto

    O que é que interessa a mim e a qqer outro cidadão quem colocou ou deixou de colocar escutas nos gabinetes das tramóias na alep?

    O que é que interessa ao cidadão pagador de impostos, quem é que gemia naquelas salas, porque certamente as tramas são arquitetadas em outros esquisitos.

    O que eu quero saber, como cidadã é porque eles não acabam com os FANTASMAS plantados naquele poder, pelos deputados, porque ninguem se auto contrata em lugar algum.

    Porque não fazem cpi para acabar com os super salários que vem de anos e são proporcionados e avalisados por estes mesmos deputados falso-moralistas.

    Ohhhh Rangel, porque você, tão sério, não propoe cpi para dar nome aos FANTASMAS DA ALEP, ao invés de continuar o circo armado pelo atual dono do picadeiro?

    Ora, façam-me o favor, não queiram enfiar-nos goela abaixo essa farsa, chega a ser infantil, frente a tantas improbidades em todas as esferas do poder público paranaense.

    p.s. algumas palavras e siglas estão em letra minúscula, propositalmente

  6. aposentado
    quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 15:00 hs

    Que prejuizo estas escutas causam aos cidadãos, que pagam os super salários e mordomias das “excelencias”, pensem srs.,
    o povo quer resultados , quer ações que tagam benefícios para a sociedade, por que esse medo todo das escutas, se as “excelencias” travaram discuções de assunto de interesse da sociedade, não há por que temer que isso seja ouvido, não é mesmo?
    Tá todo mundo com o rabo preso, essa é que é a verdade, até os novatos, pois ao chegarem na ALEP, eram sabatinados pelo bibinho, que aprovava ou reprovava a permanência do novo parlamentar, como todos são farinha do mesmo saco, faziam de conta que não sabiam das mutretas.
    Até o mais humilde funcionário da casa sabia que lá era vitamina C pura, só laranja.

  7. quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011 – 15:16 hs

    O que o vergonha me diz da familia do Justos ser funcionários fantasma da assembléia

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*