"Operação Saturação" apreende armas e previne crimes na Capital | Fábio Campana

“Operação Saturação” apreende armas e previne crimes na Capital

A “Operação Saturação” realizada nesta sexta-feira (11), das 16h às 23h, no anel central e nos bairros Tatuquara, Pinheirinho, Sitio Cercado e Cidade Industrial (região Sul de Curitiba) de Curitiba resultou na abordagem de 440 pessoas (das quais duas foram presas e quatro encaminhadas), e na vistoria de 128 veículos, sendo que 12 foram notificados e três apreendidos.

Também foram apreendidas duas armas de fogo (revólveres calibre 38) e 12 munições intactas das respectivas armas, que foram localizadas com uma única pessoa, durante abordagem, na CIC. “O mais importante neste processo é a prevenção, isto é, quando apreendemos armas evitamos que crimes como homicídios, furtos, roubos, vias de fato, e tantos outros, sejam cometidos”, explica Capitão Wagner Lúcio dos Santos, comandante da Companhia de Operações e Eventos.


Cerca de 70 policiais militares e 25 viaturas da Companhia de Opera ções e Eventos participaram da operação. Foram realizadas abordagens, fiscalizações, bloqueios e vistorias em busca de armas, drogas, foragidos da justiça, além do combate outros delitos. As duas primeiras pessoas encaminhadas foram encontradas na região central da capital, portando maconha, e posteriormente enviadas para a lavratura de Termo Circunstanciado, por meio do qual se comprometem a comparecer perante a justiça.

Outras duas pessoas também foram encaminhadas na região Sul pelo mesmo motivo. No entanto, um homem foi preso por porte ilegal de arma de fogo e outro por embriaguez ao volante (o primeiro na CIC e o segundo no Sitio Cercado, este em um bloqueio policial). “O detido por embriaguez foi encaminhado à Delegacia de Trânsito (Dedetran)”, conta Wagner.

A Operação deverá ser repetida em diversos dias de agora em diante, segundo o capitão. “A prevenção também é um dos objetivos desta ação, já que nos antecipamos à criminalidade coloca ndo policiamento nas ruas”, afirma Wagner. Os locais visitados foram apontados pelo Mapa do Crime da Secretaria da Segurança Pública e pelo Serviço Reservado da PM.

“O número de ocorrências registradas nos locais da operação chamaram a atenção e por isso observou-se a necessidade desta atividade”, afirma o Capitão. Além disso, segundo ele, é importante lembrar que as pessoas estão voltando de férias e para as aulas também. “As maiores incidências são de furto e roubo, por isso a operção preventiva”, completa o capitão.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*