Troca de policiais do Gaeco pode prejudicar investigações | Fábio Campana

Troca de policiais do Gaeco pode prejudicar investigações


Do blog do Joice Hasselmann

A possibilidade de substituição dos policiais que atuam no Grupo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público, o Gaeco, anunciada pelo comando da Polícia Militar, pode prejudicar as investigações em andamento e por isso desagradou os promotores do órgão. Na próxima quinta-feira, o procurador-geral de Justiça, Olympio de Sá Sotto Maior Neto, e o secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, se reúnem para resolver essa situação. O coordenador do Gaeco, o procurador Leonir Batisti, argumenta que não é qualquer policial que tem perfil para trabalhar no Gaeco, e que uma eventual mudança pode prejudicar as investigações em andamento.

O procurador explica que é feita uma seleção dos policiais civis e militares que dão apoio ao Ministério Público.

Mais de duzentas investigações em todo estado podem ser prejudicadas com uma eventual mudança nas equipes policiais. Parte dos PMs que atuam no Gaeco tiveram que retornar aos batalhões de origem para o recadastramento exigido pelo comando da PM.


22 comentários

  1. br.com
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 11:33 hs

    Mas olha, nao é vc o defensor de toda a hora do Beto?
    Éo Beto q ta promovendo essa troca ou inativação do gaeco!!

  2. xereta
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 11:56 hs

    Porque não é “qualquer” policial que pode trabalhar no GAECO?
    Só os que estão lá são qualificados???

  3. Luiz Carlos
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 12:07 hs

    O motivo só não vê quem não quer?

  4. Paulo
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 12:14 hs

    deveria ser trocado tudo por la, eles so cometem abusos, nunca prevalece a lei e sim a vontades deles. Juridicamente o Gaeco nao pode existir pois acharam uma breca na lei e tem que utilizar policiais para legitimar sua conduta. Pois quem investiga nao pode acusar, e acusar e o papel do promotor no codigo de processo penal brasileiro.

  5. silva
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 12:44 hs

    Para que mexer em time que está ganhando ? É uma das poucas, senão a única instituição, que tem prestado relevantes serviços à sociedade, combatendo e prentendo corruptos ?

    Estaria aí um desejo oculto (?) do novo governo estadual, de “higienizar” ou “pasteurizar” uma instituição que age cumprindo seus propóstos, DOA A QUEM DOER ?

    Nosso total apoio ao GAECO e que suas diretrizes e equipe sejam mantidas e que apoio oficial aconteça para que melhore suas estrturas e performance !

    Todo nosso apoio ao “combate á corrupção e a prisão de corruptos, sejam pequenos ou grandes !!!!!!!!!

  6. Joao
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 13:36 hs

    Pois é, a investigação das falcatruas na AL trouxe essa consequencia. Acorda Paraná, sempre tem coisa por trás.
    Só quem tem o que esconder não quer o GAECO. O Ministério Público tem relevante papel no combate ao crime organizado, principalmente o crime de colarinho branco.
    Defender que o MP não pode investigar é contrariar o entendimento do próprio STF. ´E defender a impunidade para os políticos e os criminosos não comuns….

  7. Ammarante mello rego
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 13:56 hs

    Já falei lá atraz,disem que não vão mexer,a gente engole tudo,eles vão devagar até istinguir.Na verdade politico tem medo de investigaçáo,e o que esta ai ,este cercado de gente que já deveria estar preso,portanto, o gaeco aqui em londrina fez um estrago nas pretenções de politicos malandros,porisso mantelo é muito perigoso quando se tem o rabo preso com grupos ai de curitiba

  8. sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 14:24 hs

    Vamos trocar, vamos colocar pessoas inesperinetes. Isto é bom para quem?????

  9. Simplicio Figueira
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 14:29 hs

    A Constituição Federal é que está errada…Certo estão os Doutores Promotores…acima da Lei de tudo de todos e de Deus.

  10. Borduna
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 14:32 hs

    É preciso engavetar os processos em andamento. Já pensou se os caras descobrem mais coisas de Bob Req e sua caterva. Já pensou se entram na prefeitura de Curitiba, de Lerner a Beto passando por Tanigushi. Meu Deus….calem esses homens, pois o Paraná pode acabar. Outros escândalos como os da Assembléia? Não pode….

  11. ELVIS
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 14:39 hs

    coloco no gaeco pessoas de confiança do governador que não ousaão ivestigar as pessoas deste governo, este filme é antigo, só não ve quem não quer. é o contrato de gestão do beto nomeia parentes.

  12. Veccio
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 15:21 hs

    Concordo com o Paulo, quem investiga não pode acusar, estão ferindo premissas básicas do direito, passando por cima da constituição e cometendo abusos de poder com o resguardo do ministério público. Acusam, prendem, acabam com a vida das pessoas e seus familiares e depois investigam e depois soltam pois muitas vezes suas suspeitas não se concretizam. Não sou a favor da impunidade e nem de pessoas que cometem crimes seja qualquer tipo de crime, porém acredito que deva existir um limite e também uma forma de punir os responsáveis por prisões e acusações que sejam infundadas. Deve-se mudar a prática prender para depois investigar.

  13. Carlos Afonso
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 16:20 hs

    Engraçado, pq o Gaeco está preocupado com a mudança dos Pms, se na verdade, somente a policia Civil pode investigar, eles se dizem fiscais da lei, mas não a cumprem, ao contrário, institucionalizam essa inconstitucionalidade, como querem exigir dos outros, reconheço que eles desempenham um papel importante contra corrupção, mas somente investigam casos de grande vulto, que atraiam holofotes, a bolsa da velhinha que foi roubada, isso não interessa para eles…

  14. Carlos Afonso
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 16:25 hs

    Outra questão:

    QUEM VIGIA OS VIGILANTES?

  15. Marcio
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 17:49 hs

    Enquanto ele querem todo esse aparato policial, existem cidades que possuem um numero insignificante de policiais. Quem combate mais o crime organizado, os GAECOS da vida, ou a Polícia Federal? Já viu o GAECO prender algum Promotor? Serão eles, todos, acima de qualquer supeita? Se forem, e espero que sim, eu acredito em Papai Noel.

  16. dibel
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 19:30 hs

    Para quem não sabe, a função constitucional de um policial militar é, exclusivamente, administrativa. Ocupa o cargo para exercer o policiamento preventivo, ostensivo e fardado. Sua ação fica adstrita a prevenir que crimes aconteçam e por isso as Polícias Militares são tidas como polícia administrativa.
    Qualquer investigação policial só deve ser realizada depois de acontecido o crime no sentido de coletar as provas que irão fundamentar a aplicação da pena;isso é função constitucional da Polícia Civil que é a polícia judiciária.
    Quando a P/2 da PM foi criada, era unicamente para investigar condutas ilícitas de policais militares (de crimes militares). Aos poucos foi ocupando espaços vagos deixados pela Polícia Civil que tentou dar o troco criando grupos especiais (tigre, garra etc) que em certas ocasiões são mais ostensivos que a própria PM.
    Conclusão: qualquer PM atuando como policia judiciária é irregular; qualquer policial civil trabalhando ostensivamente é irregular: cada um no seu quadrado, com todo o respeito que as duas instituições merecem.
    Fui PM doze anos e tive orgulho de sempre trabalhar fardado (recusei convites para integrar a P/2) ; atuei estagiando como escrivão da polícia civil e orgulho-me de ter aprendido muito quando lá passei.
    Nunca concordei com a estrutura do GAECO porque penso que – juridicamente bem fundamentado – é possível inutilizar a investigação que nasce viciada (princípio da árvore envenenada) se as provas foram obtidas por quem não tinha competência para tal.
    Com todo o respeito que o GAECO merece ter (e da minha parte tem!) deveria o MP criar um quadro próprio de investigadores e contratar servidores com o perfil adequado e definido em edital e botar um fim nessa discussão.
    Penso que todos os PMs que lá atuam estão em cristalino desvio de função; quem sabe, futuramente, não irão buscar na justiça uma compensação por isso.

  17. Ricardão
    sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 – 19:46 hs

    Na verdade quem tá insistindo na volta dos policiais é o comando da PM.
    Já verificaram se ele já foi absolvido de um pinduricalho que ele responde lá no GAECO????

  18. Luciano Paranista!!!
    sábado, 29 de janeiro de 2011 – 0:55 hs

    Será que isso não seria uma represalia pelo Gaeco ter investigado a assembleia?

    O povo reclamava do Requião, mas o Beto no começo já trouxe nepotismo para o governo e agora que prejudicar as investigações do GAECO.

    A minha pergunta é será que os caras nao tavam investigando algo grande é que tenha muitas pessoas poderosas por trás????

  19. sábado, 29 de janeiro de 2011 – 9:55 hs

    Quando tem um bom comando, um Bom Lider pode-se trocar qualquer integrante, pois ninguém é insubstituivel, e o Policial que fica muito tempo numa instituição igual a Gaeco fica se “achando”, então precisa sim voltar as Delegacias aos batalhões, e sentir a realidade do dia a dia do policial, as pessimas condições de trabalho, o salario baixo, pois o salario dos Policiais do Gaeco não são iguais aos dos Policiais que realmente trabalham, que estão nas ruas de peito aberto dando a vida pela sociedade, então TROCA JÁ, É PRECISO RENOVAR, OXIGENAR, agora estão com medo de voltar pros quarteis, querem ficar debaixo das asas dos Promotores, grudado no saco deles, e pode ver que os Policiais do Gaeco são todos baba ovo dos promotores!!!!!!!!!!!!!!

  20. observador
    sábado, 29 de janeiro de 2011 – 10:13 hs

    NA VERDADE PORQUE GAECO SE EXISTE NA POLICIA CIVIL A CORREGEDORIA NA MILITAR TEM P2 E OUTRAS, ENTÃO , QUER DIZER QUE TODAS AS PESSOAS QUE ESTÃO NA CORREGEDORIA E P2, SÃO INCAPAZES DE INVESTIGADAR, PORQUE NÃO TRABALHAM JUNTOS SEM GAECO E PARA OUTROS CRIMES EXISTE GRUPOS ESPECIALIZADOS COMO O NURCE, DENARC, E OUTROS, MEUS DEUS É TANTOS GRUPOS QUE ESTÃO POR AI E NA VERDADE QUEM CONTINUA SOFRENDO É O POVO POIS NUNCA TEM POLICIA PARA ATENDER A QUEM REALMENTE PRECISA, É MUITO CACIQUE PARA POUCO INDIO.

  21. sábado, 29 de janeiro de 2011 – 12:23 hs

    Quanto a Gazeta do Povo tá ganhando pra defender os Promotores, tá muito nitido esta proteção da Gazeta para com os promotores, é uma barganha por informações privilegiadas, furos de reportagem?

  22. LOLLA
    segunda-feira, 31 de janeiro de 2011 – 9:57 hs

    ACIMA DO BEM E DO MAL.????.. ESSE É NOSSO MINISTERIO PUBLICO!!!!!!. MUITO FELIZ NO COMENTARIO O SIMPLICIO FIGUEIRA. A PRESSÃO QUE OS DOUTOS PROMOTORES ESTÀO EXERCENDO É NO MINIMO ESPANTOSA.
    O MINISTERIO PUBLICO SEMPRE DESEMPENHOU BRILHANTEMENTE SEU PAPEL DE FISCAL DA LEI, ANTES DE EXISTIREM AS TAIS “GAECOS” MAS AGORA PARECE QUE SEM ELAS NÃO SOBREVIVERÁ???? A INVESTIGAÇÃO CABE A POLICIA JUDICIÁRIA SE ELA É FALHA OU NÃO FUNCIONA, COMO MUITOS DIZEM, CABE AO MINISTERIO PUBLICO A COBRANÇA E A FISCALIZAÇÃO. CADA MACACO NO SEU GALHO, CADA UM COM SEU CADA UM…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*