Gleisi: "O salário mínimo não pode ficar a mercê de interesses políticos" | Fábio Campana

Gleisi: “O salário mínimo não pode ficar a mercê de interesses políticos”

A senadora eleita Gleisi Hoffmann (PT) que está em Brasília desde a posse da presidente Dilma Roussef preparando e organizando sua equipe de trabalho, está acompanhando de perto as movimentações políticas sobre a formação do Governo Federal.

Para ela, colocar o Salário Mínimo como barganha para nomeações de cargos é lamentável e temerário. “O salário mínimo tem uma regra clara estabelecida para seu reajuste: inflação mais variação do PIB. Isso garantiu, durante o governo do presidente Lula, um aumento real do salário mínimo de quase 60%. Assim deve continuar. O salário mínimo não pode ficar a mercê de interesses políticos”, afirmou.

Gleisi também avalia que estão subestimando a presidente Dilma. “Acho que as pessoas não conhecem a Dilma. Ela não é mulher de ceder a chantagens ou de decidir por pressão. Considera as relações políticas, mas não faz delas a motivação para suas ações”, complementa a senadora.


9 comentários

  1. Antonio Nunes
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 10:38 hs

    A barganha para nomeações de cargos é “Temer”ária, como bem disse a senadora.
    Mas ela não sabia disso?

  2. Vigilante do Portão
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 10:47 hs

    Interessante.

    O PT fez proselitismo com o salário mínimo a loirinha NÃO RECLAMOU.

    Chegaram a propor, ainda no mandato do FHC, um salário mínimo de R$700,00. Trancaram a pauta do Congresso.

    Agora, um partido aliado, quer aumentar em R$20,00 o salário e a Senadora acha politicagem.

  3. Miguel Orleryk
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 10:51 hs

    Greissi, perdeu uma oportunidade de manter sua boca fechada, pois segundo sua teoria, o SM nao pode mas a tarifa de onibus pode (pra quem nao sabe, o Rosinha politizou a tarifa do transporte).
    Menos, senadora… Menos! Infelizmente nao posso pedir pra vc descer do salto, pois este faz parte de sua anatomia.
    2011, o ano internacional da mulher “pu’blica”. Ainda vamos ouvir muita coisa atraves delas…

  4. PAPAGAIO DE PIRATA
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 10:53 hs

    Não é que a Barbie já esta tirando a manguinha de fora..na campanha defendia um aumento substancial do salário mínimo e de grande defensora da classe trabalhadora, …agora já acha que o salãrio mínimo esta bom demais e deve seguir regras para aumenta-lo, o que o poder não faz hein.

  5. Borduna
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 11:25 hs

    O PT ao se aliar ao PMDB sabia muito bem o que vinha pela frente. O partido de Sarney e cia.é assim. Temer o vice, também é assim. É só maracutaias. Agora aguentem…. Gleise não apoiou Requião e vice-versa?

  6. adão
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 12:59 hs

    PORQUE ESTE REAJUSTE TAMBEM NÃO FOI PARA OS DEPUTADOS SENADORES E PRESIDENTE

  7. Liberal
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 13:24 hs

    “Salário Mínimo” é invenção de político para fazer politicagem. Sempre foi assim. Desde o Getulio Vargas.

    Além disso, o PMDB conhece muuuuito bem a presidente que eles ajudaram a eleger.

    Mas é claro que essas coisas os eleitores dela não sabem mesmo….

  8. Lucio Correa
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 14:49 hs

    è quem ta brigando por cargos não é o pmdb e um tal de pt, alias senadora qual é seu partido mesmo……….

  9. José Diniz
    quinta-feira, 6 de janeiro de 2011 – 15:05 hs

    Tá bom senadora, o PMDB é o vilão, e o PT a solução!!!
    Eu acredito em papai noel, coelho da páscoa…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*