Fruet escreve as memórias | Fábio Campana

Fruet escreve as memórias

Por Lauro Jardim

De mudança de Brasília após perder a disputa para o Senado, o ainda deputado federal Gustavo Fruet está propenso a escrever um livro de memórias de sua passagem pelos processos de cassação no Conselho de Ética e nas CPIs no governo Lula.

Fruet pretende explorar nas páginas os bastidores dos acontecimentos (tem guardado anotações pessoais e e-mails do período). Quer mesclar as histórias com uma pitada de direito: as mudanças de entendimento jurídico e regimental do Congresso nas discussões.

Se for mesmo adiante (Fruet não começou a rascunhar o texto e tampouco tem editora), o livro trará revelações sobre a discussão do pedido de impeachment de Lula em agosto de 2005, no auge da crise do mensalão. E, claro, os eventuais fundamentos jurídicos do pedido – jamais feito.


10 comentários

  1. Amelio ral aas
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 8:44 hs

    Tá cedo para livro de memorias,o uqe o fruet tem que estar com a pilha cheia é com a corida para a prefeitura de curitiba ,em que soberbas politicas estão em jogo,pois fruet prefeito se fortalece como liderança estadual,podendo ,dois anos depois,dar troco a quem hoje o tenta desqualificar,esse arrepio de espinha que se acomete nosso governador tem fundamento,porisso tenta emplacar a todo custo o ducci,porque até as eleições muita agua ,e interesses vão mudar muito,como uma nuvem ,hoje ela é a figura de um tucano,amanhã pode mudar para figuras do psb,que pra mim é o partido do futuro junto com o pt,o resto vão ser meros coadjuvantes,te cuida fruet

  2. AGUAVE
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 9:11 hs

    Eu também estou sem MEMÓTIA!

  3. Borduna
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 9:55 hs

    Por que Gustavo não fez o pedido de impeachment na época? Agora vai escrever livro sobre o que deveria ter feito e não fez?

  4. Jose Carlos
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 10:07 hs

    Sem voz e sem vez, este rapaz promissor será vítima da maldição da quinta comarca, que se abate sobre sobre todos os políticos promissores: será engolido pelo canibalismo da inveja, do ciúme e da mentalidade jeca do Paraná… tomara que não… mas, vai ser difícil…

  5. tayllerand
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 12:04 hs

    Devia lançar o livro Amnésia e esquecer a política, tendo em vista que os mais capazes assustam os medíocres que têm o poder político e por questões óbvias: entre elas a de que o povo é anencéfalo na hora de votar. Parabéns para quem votou no Fruet, esses sim pensam no Paraná e na meritocracia.

  6. terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 12:06 hs

    Meu Futuro Prefeito de Curitiba!
    Continue seu trabalho e nao tenha medo pois sou mais vc …
    Ele nao tem carisma… aposto todas minhas fichas em voce!!
    Conte comigo

  7. Ernesto
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 13:50 hs

    Gosto do Fruet, mas jamais o perdoarei por não usar o mesmo senso crítico com as falcatruas do Serra e FHC.

  8. Kim El Say
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 14:34 hs

    Se tiver paciência e um pouco da sabedoria do Pai, vai aliar-se ao Ducci como vice prefeito e depois decolar como prefeito e tudo o mais que quiser.
    O que precisa avalair é se o EGO dele vai querer aceitar essa composição ou então vai advogar e esquecer a politica.
    É a espada de Salomão sobre a cabeça de Fruet.

  9. Sandra
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 17:07 hs

    Vamos lá Fruet! Você pode! Gosto do trabalho desse moço!

  10. VERDADE
    terça-feira, 11 de janeiro de 2011 – 18:09 hs

    Meu Deus como esse cara é sem noção! Ao invés de escrever as memórias porque não vai trabalhar? Ou tá esperando a boquinha de Prefeito…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*