Central de medicamentos não recebia recursos desde agosto | Fábio Campana

Central de medicamentos não recebia recursos desde agosto

Dos 6 milhões repassados pelo governador Beto Richa (PSDB) para a área de saúde, segundo o secretário de estado da saúde Michele Caputo Neto, é para pagamento de dívidas e de repasses aos hospitais e serviços de saúde. Um exemplo seria o Consórcio Paraná Saúde, que entrega medicamentos básicos para todos os municípios do Paraná e não recebe desde agosto. Prestadores de serviço da área hospitalar e ambulatorial também estavam em atraso, além de quase R$ 100 milhões em empenhos cancelados.

E o ex-governador Orlando Pessuti (PMDB) disse na entrega do cargo que tudo estava redondinho e em dia. Pode?


2 comentários

  1. Anônimo
    sábado, 22 de janeiro de 2011 – 13:44 hs

    O Pançuti não precisa tomar medicamento de uso contínuo, como alguns precisam, daí o descaso com esta gente. Mas nada como um dia depois do outro. Do jeito que a coisa vai, Pançuti logo logo vai precisar. Aí ele vai ver como é bom chegar na farmácia, e o atendcente disser que o medicamento que ele precisa está em falta. A gente só dá valor às coisas só quando elas nos fazem falta. Ou custam muito caro e não temos como pagá-las. ACarlos.

  2. Parreiras Rodrigues
    sábado, 22 de janeiro de 2011 – 14:36 hs

    E lá em Paranavai, comentaristas do bom blogue do também bom Joaquim de Paula, já reclamam da situação da saúde no gov. BR.
    Desinformados, desconhecem ( desinformados, desconhecem é solda, né Fábião?) a real situação da área herdada do Governo da Melhor Saúde do Mundo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*