Requião et caterva próximos de perder o comando do PMDB | Fábio Campana

Requião et caterva próximos de perder o comando do PMDB

É tida como certa a perda do comando do PMDB pelo grupomais íntimo que cerca o senador Roberto Requião. A malta que pretendia retomar a direção do partido quando Requião deixou o governo, foi impedida pelo presidente atual, deputado estadual Waldyr Pugliesi, permance firme em seu propósito.

A questão exige simples aritmética para o entedimento. Basta somar a força de Rodrigo Rocha Loures junto ao presidente nacional do partido e futuro vice-presidente Michel Temer com a bancada estadual que aderiu ao governo Beto Richa, do PSDB, e ao governador Orlando Pessuti, para tirar o PMDB da turma de Requião.

Pois, pois, ninguém agüenta mais carregar o timoneiro nas costas para depois receber tratamento de burro de carga, enquanto a pequena corte de familiares e asseclas é beneficiada. Esgotou-se a paciência. A decepção de todos os que ajudaram a eleger Requião desde 1982 esta expressa no resultado das ultimas eleições, quando Requião se elegeu senador com as calças nas mãos e graças a uma manobra que empurrou Osmar Dias para a disputa do governo.


11 comentários

  1. ATA DA ILHA
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 12:47 hs

    20 anos e só isso,tirar do comando?
    tem que expulsar é do partido isso sim!

  2. ricardo
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 13:40 hs

    O PMDB com Requião era uma trajédia. Agora, com a debandada geral para os braços do Beto, só fica uma certeza: “No Paraná o PMDB sou eu e o Doático, ass RR”

  3. CLOVIS PENA -
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 14:44 hs

    Alguns poucos conseguem lugares tão ambicionados, que nem os que lhes são mais próximos conseguem justificar.

    Assim aconteceu neste Paraná das muitas raças. No Paraná, da condição de comarca de São Paulo, do pedaço de solo paraguaio e do outro lado, do Contestado. Aconteceu nesta junção dos que ao norte seguiam como ouvintes a rádio bandeirantes e ao oeste só escutavam a guaiba. Falta ainda, se é que virá, a nação paranista.

    Aconteceu, uma repetição de mandatos teóricos, talvez, por falta de um perfil mais crítico do eleitor ou pela falta de uma cultura mais paranista. Será ? Pois vejam. Em São Paulo a dona Erundina foi eleita, mas logo o povo colocou “um dos seus” no governo. No Rio Grande do Sul, nem mesmo o bravo defensor e guerreiro carismático Dr. Leonel foi tão longe.
    Para nós, fica a noção de que o voto de protesto também é voto e vale, mas precisa ser medido.

  4. Borduna
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 16:28 hs

    Não esqueçamos porem que quem elegeu Requião Senador, foi o PMDB com a conivência da FIEP que nada fez pra favorecer outro candidato, muito pelo contrário, o deputado federal e filhinho dileto do Presidente da FIEP, que fez campanha pró Requião….Haaaaaaaaaaaaja hipocresiiiiiiiiiiiiiiiiia.

  5. quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 16:36 hs

    Pra que Requião quer PMDB? Requião é senador foi 3vezes governador,foi prefeito de Curitiba,Requião é maior que o PMDB.

  6. Borduna
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 19:56 hs

    Nunca via alguem dizer q Requião é maior que o PMDB. Acho q tá certo. Se Requião sair o PMDB acaba já. Se ficar acaba logo. Simples assim, se ficar o bicho come. Se correr o bicho pega..,

  7. Amelio ral aas
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 20:22 hs

    Daqui dez meses voces vaõ ter saudades do requiaõ

  8. Geraldo
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 21:31 hs

    Juarez, se muda quando para Brasília?

  9. Pinheiro
    quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 – 9:58 hs

    “familiares e bando de asseclas” , quem diriam que isto também se aplica ao Beto Richa e ao seu novo governo!
    Será que Richa copiou Requião?

  10. antonio carlos
    quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 – 11:34 hs

    Maria louca está fazendo de tudo para não ser esquecido. E como gosta de uma palhaçada, já começou. O cara morreu e esqueceu de deitar. Mas dois de otários garantiram mais oito anos de impunidade para ele. Haja ingenuidade nesta terra. ACarlos

  11. Gerado Tomé
    quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 – 15:51 hs

    Requião manda no PMDB. Basta andar pela região metropolitana e interior do Paraná e perceber que, embora façam de conta que adoram o Pessuti e seus pares, fazem tudo o que o Requião determinar, e isso será muito dificil mudar, e quem quiz mudar, mudou de partido….

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*