Funcionários reenquadrados temem anulação da medida | Fábio Campana

Funcionários reenquadrados temem anulação da medida

Funcionários públicos estaduais que foram reenquadrados em suas funções e receberam reajustes de até 50%, temem pela anulação da medida.

A lista anexa mostra os nomes dos agraciados, muitos dos quais parentes de importantes figuras do governo e/ou conhecidos militantes políticos.

Veja a lista publicada no site da Direção Estadual do Sindi/Seab:

Clique aqui e veja a lista completa.


43 comentários

  1. cesidio
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 13:37 hs

    Ninguém, mas ninguém mesmo fez o calculo de quanto estes funcionários gastaram em sua formação universitária? Pós graduações, etc?, Tudo isto em anos de sacrifício, junto à família, noites sem dormir, etc., etc., em prol da melhoria dos trabalhos oferecidos ao Paraná, enquanto outros ficaram na mordomia, preferindo o luxo aos estudos.
    Fiz duas faculdades, fiz duas especializações, dei tudo de mim na minha função, por que não tenho direito depois de anos e anos de luta de ter o merecido reconhecimento??
    Meu trabalho não deve nada aos demais servidores com curso superior, faço hoje o mesmo que eles fazem, devo então voltar no tempo, no comodismo de muitos e ficar só naquilo para o qual fui contratado? É isto que reza qualquer empresa ou administrador sério? É isto que o povo do Paraná quer? Funcionários alienados?
    Com certeza se eu voltar atrás em meu trabalho, quem perde é o Povo do Paraná, pois terão que contratar outro para fazer aquilo que eu faço, alem de anos de aprendizado que terá que passar.
    No mais, que Deus nos Abençoe – Paz e Bem.

  2. Reclamildo
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 15:30 hs

    Eu sou um dos desenquadrados.Estou esperando para ser enquadrado a 8 anos.Trabalho na area, tenho documentação comprobatoria e não consegui o enquadramento.Esta comissão foi feita para beneficiar certos sindicalistas, funcionários do IAP e da Secretaria da Cultura, podem ver a lista. Colocaram um tal de Cicero para comandar a turma, e o que ele fez, se achou Deus depois que foi enquadrado.
    Isso mesmo, fizeram uma comissão com desenquadrados para cuidar do enquadramento, foi como colocar a raposa para tomar conta do galinheiro.Ele mesmo se enquadrou e depois se achou DEUS, recomendou o enquadramento de quem quiz e deu sumiço em documentação de quem não queria enquadrar. Por ultimo, como muitos funcionários não conseguiam comprovar a atuação na área, inventaram declarações de antigos chefes para esquentar o processo.
    Teve muito ex chefe que enjoou de emitir decarações falsas.
    E eu que sou formado em administração a 9 anos, trabalho na area , sou chefe de departamento desde 1996, tenho um processo com mais de 600 paginas com comprovações através de documentos assinados por mim, não fiu enquadrado.Me pediram 3 declarações de chefes anteriores e quando apresentei as mesmas foram extraviadas pelo SR CICERO JORGE DOS SANTOS. O que tem que se fazer é o seguinte: Voltar tudo a estaca zero e agir com transparencia, convocar uma comissão idônea e analisar todos os processos novamente. Tem gente rindo da cara de quem não foi enquadrado, exibindo contracheque com valor atualizado.

  3. ARnaldo
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 15:53 hs

    O pior que a forma que foi resolvido apenas alguns se enquadraram, ou seja será encaminhado mandato de segurança para responderem o poruqe que eu não consegui pois tenho os mesmo direitos que o outros…..

    Será pque não sou funcionário babão do saco do pessuti…..

    Indignação completa da nojo….

    Arnaldo

  4. Indignado
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 16:05 hs

    Então meu senhor aí do recado de cima, porque estes funcionários não fizeram concurso público e entraram pela porta da frente, como manda a lei para contratação e enquadramento de funcionários. Nesta lista o que mais deixa o pvo do Paraná indignado são vários nomes políticos que apenas receberam um presentinho para organizarem suas vidas e de seus familiares. Olha o caso do Fernando Peppes, era Diretor Geral da SETP foi para o Detran, homem do Requião e cargo altíssimo de comissão agora é funcionário affff.
    Estes últimos meses de Pessuti tá uma festa só, o que significa este festival de diárias do Viva Verão que tá rolando na praia, quem vai pagar a conta o Richa ou a Copel, ou o POVO?
    Claudio Ribeiro e a caterva da Paraná Esporte tá em massa mamando no litoral e a gente se cala pra isso!

  5. JOÃO
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 17:44 hs

    Concordo plenamente com o Sr. Cesidio. Não acredito que o Sr. Governador Beto Richa vai contrariar tudo aquilo que o seu saudoso pai JOSÉ RICHA, sempre defendeu no serviço público, que era a valorização do servidor público. O seu pai JOSÉ RICHA foi o Governador que mais valorizou o servidor público.

  6. Mané da Jacutinga
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 17:58 hs

    Esse tal de Cesidio, esta esquecendo que para ser promovido em cargo publico é só atraves de concurso, desse jeito é coisa de cumpadre!

  7. tulipa.
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 18:34 hs

    CESIDIO, NÃO RECLAME SE OS OUTROS RECLAMAM , VC ESTÁ LÁ.
    NÓS O RESTO SOMOS TDS BURROS, E COMO NÃO PUXAMOS O SACO DO PESSUTÃO.
    ESTAMOS FORA.
    EU TB MEREÇO, EXISTEM FUNCIONÁRIOS E FUNCIONÁRIOS, NÃO MISTURE AS COISA QUE EU TB NÃO TROCO MEU 2º GRAU, COM NENHUM DESTES QUE POSSUEM O 3] GRAUS E NÃO SABEM NEM FALAR O PORTUGUES CORRETAMENTE.
    NÃO VAMOS COLOCAR ESCOLARIDAE E AINDA MENOS TEMPO DE SERVIÇOS E SACRIFICIOS. VAMOS APRENDER À PUXAR O SACO.
    E PARA ISTO TEM DE FAZER O CURSO DE HIPOCRISIA.
    DEIXAR DE LADO TDS OS VALORES E SAIR TIRANDO OS COLEGAS NO TAPA DE SUA FRENTE.
    PRONTO. AGORA É SÓ ESPERAR. VC VAI SER AGRACIADO.
    CONTENTE?
    DURMA COM ESSA.

  8. Zangado
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 18:51 hs

    A grande verdade é que ocorreram enquadramentos no Quadro Geral do Estado equivocados e ilegais, e o governo, no tempo de Requião não se importou com a injustiça cometida, sob pretextos formalistas despropositados.
    Enquanto isso ocorria no lado do Executivo da praça da Salete, nas imediações, nos outros poderes do Estado “enquadramentos engenhosos” foram levados a efeito, inclusive, ao arrepio de decisões judiciais.
    É preciso resgatar a dignidade dos funcionários que doaram os melhores anos de suas vidas ao serviço público, enquanto viram passar enxames de comissionados e nepotes refestelando-se de cargos e dinheiro público para depois levanterem voo para outras plagas, qual gafanhotos deixando a terra arrasada.

  9. ´CANSADO
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 19:06 hs

    AH, ALEM DAS RECLAMAÇÕES DEM GENTE GRANDE QUE FOI ENQUADRADO COM FORMAÇÃO EM 2004. PORQUE SÓ ELES….ACHO QUE DEVERIA SER UTILIZADO O MESMO CRITÉRIO PARA TODOS…

  10. cesar
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 19:44 hs

    Reclamildo e cia. quanto magua, quanto desculpa para a incompetência. Não sabem ou não querem ler como se deu o enquadramento.

    Mané de jacotinga, se informe melhor.

    Quanta ignorância.

    Não sou advogado de ninguém, e não faço parte dos puxa sacos de politico e de ninguém, fui enquadro por que atendi todos os requisitos, quanto a dizerem que sumiram com processo, que maldade, hoje mesmo no escritório que trabalho foram devolvidos dois processos de funcionários de apoio e execução que não obtiveram os requisitos para o enquadramento.

  11. Cintia
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 19:46 hs

    Como assim reenquadramento? Isso me cheira maracutaia, coisa feita por baixo dos panos.

  12. Tonho
    terça-feira, 28 de dezembro de 2010 – 21:04 hs

    Eu acho correto o enquadramento, é uma prova de valorização do servidor, o que não acho correto é aqueles que se formaram após 2002 não terem ganho nada, da mesma forma como os outros fizeram uma faculdade nós tambem fizemos, nós tambem temos mais de 25, 30 anos de casa e alem do mais nós é que tocamos realmente o serviço público, tem tantos engenheiros que só são engenheiros.

  13. PULANDO MIÚDO
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 11:01 hs

    O CORRETO SERIA ANULAR A MEDIDA, PORÉM, NAO ACREDITO QUE ISSO VÁ SE CONFIGURAR, POIS, DEPOIS DE TANTO CRITICAR O NEPOTISMO REQUIANISTA, O MENINO BETO, VEM E ME FAZ A MESMA COISA. O MAIS PROVÁVEL É QUE ELE SIGA O EXEMPLO DE PESSUTI E FAÇA O MESMO COM SEUS APADRINHADOS.

  14. cidadã
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 11:59 hs

    O César, de que requisitos você está falando? São àqueles criados com a clara intenção de reduzir o número de beneficiados? Lógico não tem caixa para todos não é? E criado pelo procurador Berberi, ele é algum Deus que pode inclusive ignorar a constituição? Primeiro foi a irmã do Pessuti e mais alguns sindicalistas malas. Depois mais alguns amigos. O César, você se acha competente? Só você né. Vai se catar.

  15. Carlinhos
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 13:27 hs

    Está bem claro no documento:

    Os servidores foram enquadrados “com base na ‘NOTA TÉCNICA SOBRE A REVISÃO DE ENQUADRAMENTO” INFORMAÇÃO Nº 109/2010 – PROTOCOLO Nº 10.637.712-0, da Douta Procuradoria Geral do Estado.

    Portanto não há legalidade.

    Uma “NOTA TÉCNICA” não é Lei, muito menos uma “INFORMAÇÃO” se torna Lei, embora seja da “Douta” Procuradoria Geral do Estado.

    Quem entrou pelas portas da frente, por concurso, também se atualizou profissionalmente e com muito esforço e dinheiro.

    O problema é que não foi só o enquadramento:

    Estes mesmos servidores que foram enquadrados este ano, receberam todas as promoções e progressões possiveis, estão na ultima classe e no final da carreira. Tudo numa só canetada.

    Quem é nível superior e formado na década de 70, esta na mesma classe de quem se formou em 2002. Quem pode explicar isto?

    Sem contar os enquadramento esdrúxulo.
    Advogado sendo enquadrados como Agente profissional de Nível Superior no QPPE, provado que desempenhava a função de Advogado.

    Como? Se no QPPE não existe a carreira de Advogado?

  16. zedopovo
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 13:38 hs

    Cecídio, vamos ver o que o MP tem a dizer sobre isso, já estamos ajuizando uma ação e o MP terá que se pronunciar, enquanto isso abra uma poupança e aguarde a hora da devolução…………

  17. João Toninato
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 14:03 hs

    Neste país quando atitudes são tomadas visando sanar erros de governantes anteriores os próprios servidores passam a criticar como é o caso do enquadramento.
    Por exemplo, não fui enquadrado quando saiu a primeira lista, porém não fiquei criticando, busquei sanar as falhas de meu processo e isso é um aprendizado.
    Não adianta ficar falando, se as pessoas não conhecem o procedimento do enquadramento.
    É preciso ler para conhecer o procedimento, sem esta leitura é critica no vazio.
    Tenho certeza que o governador eleito tem conhecimento e pela sua idoneidade irá dar continuidade dos trabalhos das novas listas que já foram aprovadas.
    Precisamos sim cobrar da administração do novo governo para agilizar os trabalhos, assim estaremos valorizando todos os servidores do QPPE.

  18. Zara
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 15:18 hs

    Injustiçada
    Também estou nesta, sou funcionária a mais de 30 anos, entrei por concurso, tenho curso superior, especialização, trabalho exatamente na minha área, cumpri os itens solicitados.
    O que fui informada que não deu tempo, mas que ficou tudo institucionalizado, com certeza o novo governo continuará, pois a lei é para todos, ou não. Claro que não foi bem elaborado, pois os primeiros enquadrados já recebem desde maio/2010, não sei qual foi o critério.
    1ºs. enquadrados foram 10
    2ºs. enquadrados foram 02
    3ºs. enquadrados foram 85
    4ºs. enquadrados foram 170 (não estão recebendo ainda)
    5ºs. existe uma lista de 132 nomes (a qual não foi nem publicada)
    Dizem que meu nome está nesta lista, não sei, não sou apadrinhada, o que sempre fiz foi trabalhar e aliás muito bem.
    Fui até este Sr. Cícero Jorge dos Santos, pedir informação o porque do meu nome não ter saído em nenhuma das listas (pois estava tudo certo), quase fui enxotada do local, simplesmente me respondeu “Vá embora” “Vá embora”, o teu está certo, mas até agora nada.
    Vamos falar a verdade houve enquadramento em 1989, 2002, 2004 no Tribunal de Contas e 2005 (aí sim, somente apadrinhados) nada foi dito, agora que é do Quadro Geral e está na Lei nº. 13.666 de 2002 e nós funcionários de carreira temos o direito sim, desde que tudo comprovado.
    Mandrake sempre houve e sempre haverá, qquer governo.
    O que eu quero são os meus direitos, os quais são bem assegurados.

  19. Justiceiro
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 15:44 hs

    Muito bem , Jé do Povo, quero ver esses enquadrados todos devolverem o dinheiro. Todo mundo sabe que enquadramento é inconstitucional, não pode e pronto, a lei diz claramente, o único jeito de se ser enquadrado é o governo criar um quadro único e encaixar os servidores por merecimento ou escolaridade. Do jeito que foi feito, é devolução de dinheiro na certa. Até o pessoal do tribunal de contas foi rebaixado de função após ser promovido! Quanto mais esse monte de sindicalistas e protegidos.Tem gente que não comprova nem a escolaridade e foi enquadrado. Não sou eu que digo, e para provar é só reanalizar os documentos.Se isso continuar eu mesmo vou entrar com mandato de segurança para acabar com essa farra.

  20. Zara
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 15:56 hs

    Complementando o que foi dito acima, saiu também, após a lista de 170 nomes, uma com 60 nomes a qual já foi publicada em Diário Oficial.

  21. Justiceiro
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 15:56 hs

    “O preenchimento dos cargos públicos deve ser feito apenas por meio de concurso público, aberto a todos os brasileiros interessados. Esse enquadramento parece ser um meio de burlar o concurso”. Se o enquadramento não foi feito para beneficiar especificamente A ou B, beneficiou os funcionários efetivos em detrimento dos demais.

    O enquadramento lista o nome de cerca de 600 pessoas – entre elas o governador Orlando Pessuti e o da primeira-dama, Regina Pessuti. Não foram todos os efetivos que tiraram proveito dos atos questionados. “Aqueles que estão em função de nível básico e técnico provavelmente não foram beneficiados pelas irregularidades, assim como aqueles que já exerciam cargos de nível superior antes da publicação dos atos.”

    Regina Pessuti teria ingressado na carreira de consultor jurídico em 2005 com a conclusão da faculdade de Direito e registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). O caso dela veio à tona após a revista Veja publicar denúncia sobre o casal, mas estima-se que as irregularidades envolvam várias pessoas.

  22. Justiceiro
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 15:59 hs

    UM CONSELHO DE AMIGO AOS ENQUADRADOS: NÃO GASTEM O DINHEIRO !!!!!!!!! A DEVOLUÇÃO PODE SER ACRESCIDA DE JUROS.

  23. Arquiteto
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 16:00 hs

    Constituição Federal Art. 37: A administração pública direta, indireta ou fundacional, de
    qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e
    dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade,
    impessoalidade, moralidade, publicidade e, também, ao seguinte:
    I – os cargos, empregos e funções públicas são acessíveis aos
    brasileiros que preencham os requisitos estabelecidos em lei;
    II – a investidura em CARGO ou emprego público depende de
    aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e
    títulos, ressalvadas as nomeações para cargo em comissão
    declarado em lei de livre nomeação e exoneração;

    Querem mudar de cargo de nível médio para superior? FAÇAM CONCURSO PÚBLICO PARA ESSE CARGO, como diz a Constituição.

  24. cesar
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 18:47 hs

    cinthia…por que não te calas? eita povinho sem noção.
    vão trabalhar, deixe-nos trabalhar.

  25. Carlinhos
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 19:21 hs

    A Lei:

    LEI Nº 13666 – 05/07/2002

    Institui o Quadro Próprio do Poder Executivo do Estado do Paraná – QPPE, conforme especifica e adota outras providências.

    CAPÍTULO III
    Do Enquadramento

    Art. 19 – Os atuais funcionários do Quadro Geral – QG serão enquadrados no Quadro Próprio do Poder Executivo – QPPE, observados os seguintes procedimentos e na ordem:
    I – enquadramento na Tabela de Correlações de Cargos e Funções do Quadro Geral – QG para Cargos e Funções do Quadro Próprio do Poder Executivo – QPPE, na forma do Anexo IV e IX desta Lei;
    II – enquadramento salarial em valor imediatamente superior ao atualmente percebido, nas Tabelas de Referência de Vencimento constante do Anexo III desta Lei;
    III – …Vetado…
    IV – …Vetado….
    a) …Vetada…
    b) …Vetada…
    § 1º – Considera-se vencimento do cargo, para fins do presente enquadramento:
    a – para os cargos do QG enquadrados no Cargo de Apoio e Agente Fazendário C do QPPE: vencimento base;
    b – para os cargos do QG enquadrados no Cargo de Execução e Agente Fazendário B do QPPE: vencimento base;
    c – para os cargos do QG enquadrados no Cargo de Agente de Aviação do QPPE: vencimento base;
    d – para os cargos do QG enquadrados no Cargo de Agente Penitenciário do QPPE: vencimento base; e
    e – para as funções do Cargo de Técnico III, II e I do QG enquadrados no Cargo Profissional e Agente Fazendário A do QPPE: vencimento base mais Verba de Representação e mais Gratificação de Produtividade a que se refere a Lei nº 11.714, de 07 de maio de 1997.
    § 2º. …Vetado…
    § 3º. …Vetado…

    Procurem na tabela de referencia de vencimento do anexo III a possibilidade de enquadramento de uma categoria para a outra. Isto não existe.

    “NOTA TÉCNICA SOBRE A REVISÃO DE ENQUADRAMENTO” ????
    “INFORMAÇÃO Nº 109/2010 – PROTOCOLO Nº 10.637.712-0, da Douta Procuradoria Geral do Estado”, ????????????

    Legalidade?????

    E as promoções e progressões algem responde?

  26. cidadã
    quarta-feira, 29 de dezembro de 2010 – 20:33 hs

    É isto aí Arquiteto. O procurador do Estado que elaborou os 5 requisitos os quais todos servidores que almejavam reenquadramento deveriam atende é o Marés. Os elaborou de acordo com a condição funcional de alguns amigos, de forma que os mesmos não ficassem fora. Constituiu-se a partir daí uma “comissão de notáveis”e então começou a festa. Você falou em Constituição? Este povo não sabe o que isto.

  27. quinta-feira, 30 de dezembro de 2010 – 13:43 hs

    Eu já sou de nivel superior, mas, Permitam-me dar Um pitaco para os que não conseguiram dessa vez.
    Vamos analizar pelo lado bom da história, esse caso de desenquadrados é antigo e eu acho que deveria ser resolvido. Dessa vez foram poucos que puderam ser contemplados, porém onde passou um bopi passa uma boiada, é so ir com calma com crinho e com jeito a jento as coisa se resolvem da melhor forma.
    Não adianta esse pessoal que não foram contemplados brigar com os que conseguiram, o jeito é continuar lutando politicamente com o novo governador, que como filho do velho José Richa ele tem todas as prerrogativas de fazer um bom governo para o servidor público, que é quem realmente faz o governo, digo o Estado andar, então ele deverá achar um jeito de resolver as coisas com diplomacia e coerencia.
    Felicidades aos que conseguram e boa sorte aos que ainda não, mas digo mais. Não existe um murro separando as duas partes e sim apenas questão de fazer aos poucos para não quebrar o esquema, portanto vamos lutar com diplomacia. Abraço.

  28. quinta-feira, 30 de dezembro de 2010 – 13:48 hs

    Ha´! Um Recado para o Zara.
    Se tu já tem o pão para teus filhos. Não seja egoista, deixe os outros ter para os seus, que não vão tirar do teu, não existe coisa pior que ódio e egoismo, nesse mundo. Desde que a pessoa desenvolva seu trabalho, não tem o que temer, um dia colhe os frutos do que planta.
    Abraço. e Feliz ano novo

  29. IDNÊS DE PAULA ALVES
    sexta-feira, 20 de maio de 2011 – 21:11 hs

    EU ESTOU MUITO FRUSTRADA POIS ESEREI TANTO PARA TER O ENQUADRAMENTO.MANDEI TODOS A DOCUMENTÇÃO QUE ELS EDIRAM E AINDA NÃO FUI ENQUADRADA,TENHO DOIS CURSO SUPERIOR DUAS PÓS GRADUAÇÃO E NÃO CONSIGO MEUS OBJETIVOS QUE É SER ENQUADRADA.SOU AUXILAR ADMINISTRATIVO FUNÇÃO AGENTE DE APOIO NÃO OPTEI ELO QFB POIS ESPERAVA E ESPERO SER ENQUADRADA CONFORME OS OUTROS FORAM EU NÃO PEDI PARA MUDAREM O MEU QUADRO DESDE 1989 ESTOU NA BIBLIOTECA SERÁ QUE NÃO MEREÇO ATENÇÃO E RESPEITO?

  30. Juarez Malabarba
    quarta-feira, 25 de maio de 2011 – 9:26 hs

    Pessoal, Eu sou um dos desenquadrados e estou solicitando enquadramento, mas não sabia que já havia sido feita tanta maracutaia para enquadrar pessoas que não tem estudo e outros com apadrinhamento. Sei que a CF exige concurso, então que o Estado abra o concurso. E as pessoas que foram enquadradas erradamente, que retornem aos seus cargos normais e, se possível, devolvam o dinheiro recebido erroneamente, nem que seja em diversas parcelas descontadas em folha. Mas abram concurso para TODOS os cargos.

  31. Juarez Malabarba
    quinta-feira, 26 de maio de 2011 – 9:02 hs

    Completando, tenho orgulho em ser func.público e possuo 23 anos prestando serviços ao Paraná. Me formei em 1995 e desde esta época faço o serviço de pessoas com curso superior e em pouco tempo já estava exercendo atividades de chefia. Então, tenho todas as responsabilidades e cobranças que um servidor com enquadramento de nível superior e com chefia possue. Nunca me neguei de fazer este tipo de atividade e por este motivo acho que devo ter um melhor reconhecimento do Estado. Fazer uma faculdade e só poder usufruir numa promoção ou progressão, acho muito pouco.

  32. IDNÊS
    terça-feira, 21 de junho de 2011 – 20:29 hs

    GOSTARIA DE ATIFICAR O COMENTÁRIO ACIMA FEITO POR MIM ONDE EU MENCIONEI MINHA FUNÇÃO MEU CARGO É AGENTE DE APOIO,FUNÇAO AUXILIAR ADMINISTRATIVO TIVE ASCENSSÃO DE CARGO EM 1989 PARA A BIBLIOTECA ONDE ME ENCOTRO ATÉ HOJE MANDEI TODOS OS DOCUMENTOS E NÃO FUI ATENDIDA POR FAVOR ME RESPONDA O QUE FAZER?

  33. ROSELI TOKARSKI GATTO
    sexta-feira, 24 de agosto de 2012 – 22:01 hs

    EU TAMBEM ESPERO TANTO PARA TER O ENQUADRAMENTO.MANDEI TODA A DOCUMENTÇÃO QUE ELES PEDIRAM E NÃO FUI ENQUADRADA, COMPLETEI O CURSO SUPERIOR ESTOU FAZENDO PÓS GRADUAÇÃO E NÃO CONSIGO MEUS OBJETIVOS ,DE SER ENQUADRADA.ERA AUXILIAR ADMINISTRATIVO, FUNÇÃO AGENTE DE APOIO ,HOJE POR BURRICE OPTEI PELO QFEB POIS ESPERAVA E ESPERO SER ENQUADRADA CONFORME OS MUITOS QPE FORAM . DESDE 1989 TRABALHAO IGUAL OU ATÉ MAIS QUE OS AGENTES EDUCACIONAI II.ATENDO A BIBLIOTECA E LABORATORIO CIENCIAS.

  34. JAOQUINA
    sexta-feira, 24 de agosto de 2012 – 22:08 hs

    ESPERO ENQUADRAMENTO LOGO

  35. sexta-feira, 9 de novembro de 2012 – 9:20 hs

    Ao nosso querido governador, Beto Richa,
    Não deixe que seu pqi seja magoado por
    ter seu filho favorito no governo do PR
    Indignado por um grupo de funcionários
    prejudicados e desfavorecidos,
    quando esses foran os mais protegidos e
    valorizados por ele.

    leve isso em consideração bjos

  36. sexta-feira, 9 de novembro de 2012 – 9:43 hs

    A Educação em nosso país , na mídia é considerada de maior valor.
    Então porque não somos valorizados como tal?
    Isso mostra uma propaganda inganosa, uma educaçao, desvalorizada, funcionários e professores desanimados e descrentes no que deve ser feito de melhor e com muito amor.por favor, senhores governtes, e secretário, nos de esse apoio .
    não queremos almentos subalternos , precisamos ser valorizados . qualificados como tal

  37. Luiz Fernando
    quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 – 18:37 hs

    Isaura eu não sou funcionario público, se o enquadramento for
    constitucional tudo bem, mas tudo indica que da forma que é feito é incosntitucional, isso é uma vergonha, mas concordo que os profissionais da educação (capacitados), tem que serem valorizados.

  38. Paulo
    sexta-feira, 12 de abril de 2013 – 23:43 hs

    A COBRA VAI FUMAR, AGORA QUE O M.P DESCOBRIU A MARACUTÁIA DO PESSUTÃO. VAI DAR CADEIA, E ALGUNS VÃO TER QUE VOLTAR PARA A ROÇA.

  39. Amora
    terça-feira, 23 de abril de 2013 – 16:52 hs

    Fico indignada….Porque vejo o absurdo que é esse “enquadramento”, a Constituição Federal é de 1988, a regulamentação de concursos públicos data de 1992, alterada pela última vez pela EC 19/1998, esse povo formou-se a partir de 2002, porque não passaram nos concursos abertos em 2005, 2006 e 2009. Se há competência técnica, formação adequada, e ainda por cima experiência, qual a dificuldade em submeter-se a uma prova de concurso. Perdoem-me mais conheço inúmeros enquadrados que mal conseguem escrever uma informação padronizada. Será que esses são brasileiros diferenciados ou a Constituição é só pra alguns…..

  40. cesar
    domingo, 13 de abril de 2014 – 17:52 hs

    Obrigado Meu Deus e Pai, por tudo ter terminado bem para todos os enquadrados. Reconhecimento da legalidade em todos os setores. TCE, MP, GOVERNO ETC.
    Obrigado Traiano, obrigado, Dr. Osmar Seraglio.
    Deus Seja Lovado.

  41. terça-feira, 8 de dezembro de 2015 – 9:14 hs

    Direitos e deveres devem caminhar juntos. Nós, desenquadrados estamos sendo injustiçados. Exercendo a função de Agente Educacional II, e progressão, remureação de Agente Educsacional I.

  42. terça-feira, 8 de dezembro de 2015 – 9:55 hs

    Direitos e deveres devem caminhar juntos. Nós, desenquadrados estamos sendo injustiçados. Exercendo função de Agente Educacional II, progressão e remuneração de Agente Educacional I. Quando vai ser resolvida esta situação?

  43. terça-feira, 8 de dezembro de 2015 – 9:58 hs

    Digo: remuneração.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*