450 privilegiados terão reenquadramento que a lei proíbe | Fábio Campana

450 privilegiados terão reenquadramento que a lei proíbe

É grande a expectativa com o retorno do governador Orlando Pessuti(PMDB) ao governo. Os 250 funcionários que foram reenquadrados para receber reajustes salariais de 50% aguardam o seu retorno para receber o pagamento.

Já outros 200 terão seus nomes divulgados na semana que vem, como novos agraciados e premiados com um polpudo reajuste. O bom Pessuti e Papai Noel existem, não para todos, mas para os 450 felizardos.

Deputados da base apoio do futuro governador querem que o novo secretario de Estado da Administração Luiz Eduardo Sebastiani, anule estes reajustes dados em ano eleitoral, o que é proibido pela legislação.


34 comentários

  1. OBSERVADOR
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 15:03 hs

    Conheço vários nome da lista de reenquadrados alguns da fina nata de puxa sacos ….

  2. Eliete Manala
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 15:18 hs

    O Fernando Peppes, o Zé da Bibia, que ficava chingando o Beto Richa na Praça Santos Andrade durante a campanha, vai perder o aumento? ….Meu Deus….O cara ganha 4 e ia ganhar 6 e agora querem tirar…. Logo agora que ele ia voltar para Cornelio Procopio para coletar sangue de formiga la na regional da Saude da onde veio…..Querem tirar o pirulito dele….

  3. Lila_na_vila
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 15:54 hs

    Esse reenquadramento é inconstitucional!

  4. CONCEIÇÃO
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 16:07 hs

    Pelo visto voces não sabem nada a respeito dos Desenquadrados, porque não voltam lá em 2002 e pesquisam a lei 13.666 e depois façam algum comentário. Privilegiados sim…..e com muita honra, estudo e respeito. Gov. Pessuti simplesmente está corrigindo erros administrativos que já vinham de algum tempo. É melhor se informarem bem, antes de falar mal.

  5. Roberto
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 16:46 hs

    Esse reenquadramento é uma vergonha!

    Os funcionários administrativos da Secretaria da Fazenda que ganham uma miséria aguardam a mais de 12 anos para que a carreira de Agente Fazendário seja implantada… e prá eles nunca há dinheiro no orçamento disponível.

    Entretanto, para beneficiar apadrinhados políticos com reenquadramento ilegal há…

    Com a palavra Sr. Alan Jones e Dona Maria Marta…

  6. João
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 17:00 hs

    É lamentavel! Fim de governo com aumentos astronômicos no Congresso Nacional, na Assembleia Legislativa do Paraná, no Executivo.
    Segundo consta os caixas federais e estaduais estão exauridos.
    E nós, que pagamos essas pessoas, vamos pagar muito mais, e o aumento anual que temos não passa de 4%.
    Algum órgão de comunicação deveria iniciar uma campanha para acabar com essa farra às nossas custas.

  7. zedopovo
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 17:42 hs

    Será que as irmazinhas do Pessuti vão perder o enquadramento………………duvideodó…………………

  8. Maria Barnabé
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 18:24 hs

    Sou funcionária da Secretaria da Fazenda a 30 anos, tenho nível superior e ganho pouco mais de 2 mil reais já incluso os quinquênios.
    É lamentável que o governo trate com tamanho descaso os funcionários administrativos da Sefa.

  9. Língua de Krocodilo
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 18:29 hs

    Essa Maria Marta já vai tarde e que leve junto com ela o tal de alvinho, a tenia esperta e aquele bando de professoras da Escola de Governo, AFINAL LUGAR DE PROFESSOR É NA SALA DE AULA.

    O Sebastiani, ao assumir aquele inferno de Dante, que também de um jeito nos três espertos que dominam o Deto, ali tem maracutaia e das grandes. Oficinas!!!

    A consignação então, vão jantar e ganhar presentinhos dos Bancos esse ano? Estamos de olho viu!!!

    O mesmo deve acontecer com aquela professorada que esta dentro da SEED cuidando de rotinas administrativas e tirando vagas de estatisticos, sociologos, contadores, historiadores, economistas e administradores. Afinal, se eu for a uma escola e me apresentar para dar aula, a grita vai ser geral, mas eles podem deixar de estar nas salas de aula para para ficarem em desvio de função na SEED, nos Núcleos, na Paranaesporte, na Sude e outros órgãos!!!!

    Lenha nesses espetos!!

    No quadro geral ninguem ganha afastamento da função para fazer curso de especialização!

  10. KURZLOP
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 18:33 hs

    Até onde eu sei, os reenquadrados de agora são aqueles que na implantação do novo Plano de Carreiras do Quadro Próprio do Poder Executivo não foram contemplados. São funcionários estatutários enquadrados em uma classe “Apoio – 1º grau” ou “Execução – 2º grau” com nivel de escolaridade de classe superior “Execução” ou “Profissional – nivel superior”.
    A possibilidade do enquadramento esta consubstanciada em Informação Técnica do Professor Marés de Souza.
    Há de se questionar se todos os pré-requisitos previstos na informação que subsidia o reenquadramento estão cumpridos.
    Imprescindivel é a declaração das Chefias Imediatas de que esses servidores desempenham as atividades inerentes à função para a qual se pretende o reenquadramento.
    Se as declarações comprobatórias de que as pessoas beneficiadas realmente desempenhavam, desde 2002, as atividades afetas à função é que deve ser questionada.
    O Professor Marés de Souza, pela sua especialidade e pelos cargos que já ocupou deve ter analisado se o reenquadramento é ou não constitucional.
    Se as declarações e demais documentos comprobatórios que subsidiam a análise legal e técnica de cada caso são ou não verdadeiras, o crime é outro e não é de responsabilidade daquele que está autorizando ou homologando tais reenquadramentos e sim de quem está reivindicando ou de quem declarou falsamente.
    Obedecidos os critérios acho que o reenquadramento é justissímo.

  11. KURZLOP
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 18:44 hs

    Ainda, sobre o comentário que postei anteriormente, há outra coisa que deveria ter sido prevista por quem emitiu a Informação Técnica que possibilita o enquadramento.
    O enquadramento, como já disse, é justo.
    Mas há um erro, segundo meu entendimento, apesar de não ser jurista de formação (sou especialista em administração pública pela FGV) é quem (autoridade) permitiu que alguem contratado para exercer uma função, exerça outra, por mais que possua formação para exerce-la, o que para mim é uma disfunção. Neste caso a responsabilidade é da autoridade que solicitou/permitiu o ser exercício.
    Portato, isto é uma outra discussão.
    A Carta Magna vigente proibe, segundo eu sei, que alguem concursado para desempenhar uma função possa passar para outra sem passar por um novo processo seletivo.
    É um assunto bastante polêmico.

  12. Joãozinho
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 18:53 hs

    + ESCÂNDALOS !… PESSUTI É VERGONHA para PARANÁ

  13. KURZLOP
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 19:39 hs

    Gostaria de registrar ainda, apesar de meus dois comentários anteriores, meu posicionamento sobre a norma constitucional que exige a realização de novo concurso para o funcionário público poder ser aproveitado em um novo cargo, pela controversidade dela.
    Em qualquer empresa há incentivos para que seus funcionários se aprimorem e com sua melhor qualificação automaticamente são aproveitados em funções mais elevadas, propiciando, sempre, àqueles que com seus esforços procuram se qualificar para a progressão e desenvolvimento de suas carreiras.
    A Constituição deve ter objetivado impedir certas benesses (talvez de ordem politica (apadrinhamentos e coisas do genero) com tal regra, mas ela é questionavel do ponto de vista das políticas de recursos humanos existentes no mercado, já que impede avanços profissionais dos servidores públicos que procuram melhores qualificações profissionais.
    A constituição da forma como está sendo aplicada, é um desistimulo ao desenvolvimento profissional dos servidores públicos.
    Talvez na sua redação tenha tido por finalidade, a mudança de quadros profissionais dentro do serviço público.
    Apesar da Constituição ter previsto, também, um quadro de servidores único, o que não ocorre, já que cada Poder, tem vários quadros de profissionais (no Executivo Paranaense, entre outros, QPPE, Magistério, Magistério Superior, Policia Civil, Policia Militar, Advogados, Procuradores, Universidades, Saúde, etc, etc.).
    Se assim entendido (mudança de quadro) o reenquadramento em execução não é inconstitucional, já que é uma progressão dentro do mesmo quadro. Há, no entanto e como já dito anteriormente, a necessidade de que os documentos utilizados para subsidiar o procedimento de reenquadramento sejam verdadeiros e as declarações emitidas pelas chefias imediatas (quanto ao desenvolvimento desde 2002 das atividades inerentes à função que se pretende o enquadramento) representarem fielmente a verdade.

  14. Tuku Nare
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 23:03 hs

    Kara competente o Pessutao, Bonachao, o que ele esta fazendo ta na biblia sagrada, onde um administrador, preucupado em perder o emprego, reduziu
    as dividas dos devedores do patrao, para ficarbem com a galera, visando o futuro,
    O Pessutao nao e BOBo.

  15. Carol
    sexta-feira, 10 de dezembro de 2010 – 23:43 hs

    É só puxar a ficha funcional de cada servidor enquadrado para verificar que há quantos anos esses funcionários estão em disfunção funcional, e o Governador Pessutti somente está corrigindo erros administrativos. Os priviligiados são funcionários de carreira que estudaram e atuavam em suas áreas, nada mais que justo o enquadramento. Não há o que temer quando se pode comprovar que os processos foram devidamente instruídos conforme a Lei 13.666/2002.

  16. SENHOR DAS ÁGUAS
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 2:25 hs

    PIOR QUE TEM GENTE AGRACIADA QUE NUNCA TRABALHOU E SÓ TRABALHOU MUITO NA CAMPANHA DO BETO E AGORA NÃO PRECISA MAIS DAS DIÁRIAS DA OPERAÇÃO VERÃO EM ANTONINA E MORRETES !

  17. Mauro
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 11:04 hs

    Isto é uma aberração sem tamanho. Como pode reenquadrar sem existir vagas no quadro uma vez que não saiu nem edital de oferta de vagas, como no caso de um concurso público com cadastro de reserva. Além disso, muitos nem executam as funções para qual foram enquadrados. Continuam desempenhando funções administrativas, sem nenhuma responsabilidade técnica de suas formações. Mas no Brasil o papel aceita tudo. Reequadramento sucedido de várias promoções e progressoes, deslocando o “amigo do rei” para o final da tabela. Infelizmente é assim, pra poucos tudo, e pra muitos nada. Haja estomago pra ficar vendo essas irresponsabilidades de final de mandato e em período eleitoral. Respeito às Leis ZERO!

  18. ALZIRA
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 11:25 hs

    PESSOAS FALAM O QUE NÃO SABEM E PODEM PREJUDICAR PESSOAS QUE NÃO TEM CULPA ALGUMA. SOU SERVIDORA PÚBLICA A 32 ANOS, TENHO 2 FACULDADES E OS MEUS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS COM O MEU ESFORÇO, ESTÃO CONTRIBUÍNDO COM OS SERVIÇOS A POPULAÇÃO DO PARANA. EM 2002 A ASSEMBLEIA APROVOU UMA ALEI QUE DA SUPORTE LEGAL PARA O QUE ESTA SENDO FEITO PELO ATUAL GOVERNO. NÃO FAÇO PARTE DE NENHUM PARTIDO E NEM SEQUER CONHEÇO PESSOALMENTE O ATUAL GOVERNADOR. PORTANTO NÃO SOU APADRINHADA DE FORMA ALGUMA. O QUE ESTA FEITO É SIMPLISMENTE JUSTIÇA.

  19. LUCAS
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 12:02 hs

    Sugiro aqueles que criticam o reenquadramento de servidores, que verifiquem primeiro antes de fazer tais criticas injustas. As injustiças vinham ocorrendo desde 2002. Vejam o que determina a Lei 13.666/2002. Somente agora o Governo atual resolveu sanar tais absurdos.

  20. cesar
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 13:55 hs

    OBSERVADOR, não fale o que tu não sabe. Inveja, preguiça são pegados mortais. Procure saber a vida, o que passaram e se dedicaram ao Serviço público, estes profissionais que estão sendo reenquadrados, não estão recebendo mais do que o justo. Conheço muitos profissionais que recebem altos salarios e não fazem nada, simplesmente aparecem, marcam o ponto, jogam uma paciencinha e dane-se o resto.
    por isso digo, por que não te calas??

  21. cesar
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 13:57 hs

    retificando, pecados mortais…

  22. Andre Luiz
    sábado, 11 de dezembro de 2010 – 19:14 hs

    Gov. Pessuti simplesmente está corrigindo erros administrativos que já vinham acontecendo desde 2002.

    É justo funcionários formados, com mestrados, executando funções de Técnicos continuarem no cargo de Auxiliar de Serviços Gerais? Trabalham como reis e recebem como mendigos?

  23. sábado, 11 de dezembro de 2010 – 20:42 hs

    os desenquadrado no estado do parana, sao vitimas de um estado prostituto,do ponto de vista politico…….

  24. domingo, 12 de dezembro de 2010 – 2:22 hs

    Conheço bem essa farra que está acontecendo. Tem neguinho vira casaca, que vai ter uma elevação de 200% e sempre foi contra esses trochas de calocha. É jaimista até debaixo dágua e está lá premiado pela farra do deslumbramento do poder. Alguém, aqueles cujos coleguinhas comem quirera nos jardins do palácio e da propria assembléia, os deputados deveriam barrar essa porcaria. Aderir ao novo governo e todas as outras bandalheiras já conhecidas, eles sabem fazer, mas arguir a inconstitucionalidade dessas medidas temerárias ninguém se mexe. Eta Paranazão! Parece terra de ninguém.

  25. domingo, 12 de dezembro de 2010 – 2:32 hs

    Olhem bem para estrago que o os breves estão fazendo! Talvez deixem um rombo maior que o Crasy Mary deixou. Existem grupos de puxa sacos rindo pelos corredores. Caso real, para não dizer que é falar por falar: o sujeito ganhava, em torno de R$ 3.000,00. Agora vai receber perto de R$ 9.000,00, mais um cargo 1C, chega a uns 11.000,00 e só tem uns 23 anos de serviço. Quem já tem 40 anos de contribuição e serviços, e pós graduações, não consegue chegar a 10.000,00. Esse tipo de deslumbrado que sobe ao poder na última hora, e faz um estrago desses, tem que ser cassado(ou seria caçado?) da vida pública pra sempre. Mandato nunca mais. Acorda povo!!!!

  26. segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 – 14:28 hs

    Nada mais do que justo o enquadramento de todos que o tem por merito pois sou servidor publico a vinte e oito anos tenho ensino superior gestao publica, e recebo salario de ensino fundamental Apoio, vamos cumprir a lei enquadramento ja.

  27. cesar
    segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 – 19:38 hs

    joão bazzuca, INICIALMENTE VOU ORAR POR VOCE, MAS …
    POR QUE NÃO TE CALAS, INVEJA É PECADO MORTAL.

  28. Maria Bonita
    quarta-feira, 15 de dezembro de 2010 – 22:52 hs

    Os que são contra esse reenquadramento conhecem nada a respeito dos Desenquadrados, porque não pesquisam a lei 13.666 e depois façam algum comentário. Privilegiados sim, com direitos e muita honra, estudo e respeito. Gov. Pessuti simplesmente está corrigindo erros administrativos que já vinham de algum tempo. É melhor se informarem bem, antes de falar mal.

  29. cesar
    quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 – 13:23 hs

    Maria Bonita, Corretissimo seu comentário.

  30. VERA LUCIA
    quinta-feira, 16 de dezembro de 2010 – 22:50 hs

    AS PESSOAS FALAM DAQUILO QUE NÃO TEM CONHECIOMENTO E NÃO SABEM QUE PODEM PREJUDICAR PESSOAS QUE NÃO TEM CULPA ALGUMA.
    SOU SERVIDORA PÚBLICA A 24 ANOS, TENHO GRAUDAÇÃO E PÓS GRADUAÇÃO, OS MEUS CONHECIMENTOS ADQUIRIDOS COM O MEU ESFORÇO, CONTRIBUÍU E CONTINUA CONTRIBUINDO COM SERVIÇOS PÚBLICOS PRESTADOS À POPULAÇÃO DO PARANA. EM 2002 A ASSEMBLEIA APROVOU UMA LEI QUE DÁ EMBASAMENTO LEGAL PARA O QUE ESTA SENDO FEITO PELO ATUAL GOVERNO. NÃO SOU FILIADA A NENHUM PARTIDO POLÍTICO, E ALÉM DISSO, NÃO CONHEÇO PESSOALMENTE O ATUAL GOVERNADOR. TAMBEM NÃO TENHO NEHUM PADRINHO.

    O QUE ESTA FEITO É SIMPLISMENTE JUSTIÇA.

    ESTOU AGUARDANDO O MEU ENQUADRAMENTO.

  31. Edes Finatto- Francisco Beltra
    sábado, 18 de dezembro de 2010 – 20:52 hs

    Tenho 34 anos de SEFA e 3º Grau em Ciências Econômicas de antes de 2002 e uma Pós-Graduação em Gestão Ambiental (MBA). Trabalho igual a cavalo no Estado, sempre ganhando que nem burro. Meu falecido Pai, que Deus o tenha, sempre me falava, filho trabalhe não puxe o saco, foi o que fiz a vida inteira, trabalhar, mas no serviço público de nada adianta. Só puxa saco tem vez. Sempre que tiveram e teve promoção, fica sempre para os da Capital. Agora nesta promoção, estão escolhendo a dedo quem promover, isto é, tem muita gente nas listagens que foi publicada, que eu tenho certeza que não tem condições de ser promovido. Meu protocolo (SID), não julgaram, mandei um SID em 2008 não julgaram, fiz outro neste ano e não julgaram. Liguei para Curitiba não me dizem nada, só falam que vai ficar pro ano que vem. Eu em 1989, quando muitos tiveram promoção a minha, ficou pro ano seguinte, ano que vem e não saiu até hoje. Só que desta vez eu tenho certeza que eu mereço, se não me promoverem, vou entrar na justiça e lutar até as últimas estâncias, tenho certezai, vai, vai e como vai, voltar tudo como estava até agora. Acho uma vergonha, o que estão fazendo, onde esta o principio da isonomia, de paridade funcional. A justiça vai julgar e me dar ganho de causa, tem que acabar com esta arbitrariedade. Ou vai todos ou não vai ninguém.

  32. Airton
    sábado, 26 de fevereiro de 2011 – 23:09 hs

    E bom se informarem melhor antes de fazer o comentario idiota, pois todos nomes que conheço não foram apadrinhados, inclusive eu que não possuo qualquer ligação política.

  33. jose g
    quarta-feira, 4 de maio de 2011 – 23:34 hs

    privilegiados, os que detém o poder de corrigir as injustiças, mas apenas olham para o funcionalismo como massa de transpor, a escravidão já foi há muito , a qualidade de vida, sonhos, saúde, prosperidade,dependem de incentivo, reconhecimento ,acima de tudo, família, para poder ter olhos e coragem para novos horizontes, e poder proporcionar paz, nas ruas do espírito…….

  34. Indignado
    quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012 – 14:08 hs

    450 privilegiados terão reenquadramento que a lei proíbe…
    E ninguém fala mais nisso??? Mas eles continuam recebendo que eu sei. Esse é o País/Estado que dá para fazer MUITA coisa por debaixo dos panos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*