Sete vereadores de Engenheiro Beltrão são denunciados | Fábio Campana

Sete vereadores de Engenheiro Beltrão
são denunciados

Por Dirceu Portugal, da Gazeta do Povo

O Ministério Público Estadual (MP) apresentou denúncia na última sexta-feira contra mais quatro vereadores do município de Engenheiro Beltrão, no Centro-Oeste do Paraná, por suposto envolvimento em um esquema que teria desviado cerca de R$ 122 mil dos cofres públicos. Em agosto deste ano, o MP denunciou e pediu o afastamento de outros três parlamentares e de uma servidora municipal. Com isso, sete dos nove vereadores de Engenheiro Beltrão são acusados de participar da quadrilha que teria recebido indevidamente dinheiro público para participar de cursos inexistentes.

De acordo com o MP, os vereadores arranjavam as viagens principalmente para cidades litorâneas e para Brasília. Depois, entravam em contato com empresas especializadas em palestras que facilitavam o esquema. “As empresas elaboravam um cronograma falso dos cursos e colocavam no site por cerca de 15 minutos, apenas para que os vereadores imprimissem e fizessem o pedido da verba para a viagem”. Ainda conforme o MP, dos 17 eventos de que os vereadores disseram ter participado, apenas três existiram. “Toda a farra era paga pela Câmara”, diz o promotor de Justiça José Pereira Pio de Abreu Neto.

Uma das viagens a Brasília, segundo o MP, serviu apenas para diversão dos vereadores e visitas a gabinetes de deputados e senadores. “No dia em que deveriam estar no evento em Brasília, os parlamentares estavam hospedados em Goiânia”, afirma o promotor. “Todos tinham pleno conhecimento de que não iriam participar de evento algum”, diz.

Suplentes

O afastamento de três parlamentares e a denúncia contra outros quatro vai exigir da Câmara de Engenheiro Beltrão a convocação dos suplentes. “Se a Justiça entender que os três afastados não devem retornar e ainda mandar afastar mais quatro vamos ser obrigados a convocar os suplentes”, comentou o presidente da Câmara, vereador Daniel Paro (PDT). Segundo ele, a crise por causa das investigações do MP não interfere nos trabalhos do Legislativo.


5 comentários

  1. jose
    terça-feira, 9 de novembro de 2010 – 16:57 hs

    Sorte tem o Paraná que estas coisas só aconteçam em 1 de seus quase 400 municípios, né mesmo?

  2. cidadão indignado
    terça-feira, 9 de novembro de 2010 – 17:26 hs

    o MP poderia muito bem investigar mais cautelosamente a cidade de Santo Antonio do Paraíso, no Norte do Paraná! a pouca vergonha está mais ou menos assim!

  3. terça-feira, 9 de novembro de 2010 – 17:59 hs

    CRÉDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO..MEU DEUS

  4. PÉ VERMELHO
    terça-feira, 9 de novembro de 2010 – 21:31 hs

    O M P deveria investigar também a penitenciaria de Francisco Beltrão lá a coisa tá feia já não tem mIA PRA QUEM DENUNCIAR , OSECRETARIO DA JUSTIÇA DEVERIA TOMAR PROVIDENCIA ….

  5. GAUCHO
    terça-feira, 9 de novembro de 2010 – 23:11 hs

    Nossa podiam vir na cidade depois de Cianorte,….a situação é a mesma.. engraçado que os cursos são sempre véspera de feriados e em Foz.Pq Será…………..to loco pra alguem denuncia isso aki!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*